InícioHistórias FelizesHomem resgata cachorro cego perdido na mata por 8 dias e ainda...

Homem resgata cachorro cego perdido na mata por 8 dias e ainda recusa recompensa

Cachorro ficou perdido por 8 dias na mata da Califórnia até ser resgatado pelo bombeiro.

Sage é um retriever do Labrador fêmea de 12 anos, que recentemente teve glaucoma e um tumor. Ela perdeu os dois olhos por causa das doenças. A cachorra se perdeu da família e durante oito dias ficou sozinha, na floresta da serra de Santa Cruz.

Trata-se de um terreno íngreme, coberto por uma densa floresta de sequoias. Os tutores de Sage acreditaram que ela havia sido levada para dentro de casa. Apenas uma hora depois do passeio, eles perceberam que a cachorra havia escapado.

O imóvel fica à frente do vale de San Lorenzo, em plena serra. Havia vários motivos para temer o pior: Sage não está acostumada a caminhar sozinha, não consegue se orientar com segurança e a região é uma das poucas ainda habitadas, nos EUA, pela suçuarana – no local, chamada de puma ou leão da montanha.

bombeiro-resgata-cachorro-cego-perdido-na-mata

O resgate

A família da retriever do Labrador mora em Boulder Creek, uma pequena cidade na região central da Califórnia (EUA), na costa do Pacífico. Assim que a informação sobre o sumiço de Sage se espalhou, diversos moradores de dispuseram a procurar a cachorra.

Beth Cole, a tutora de Sage, contou à reportagem da Rede CBS que “foi uma situação horrível. Nós não sabíamos o que havia acontecido com ela. Estava frio, ela está um pouco indefesa e não conseguiria encontrar o caminho de volta por conta própria”.

A notícia do desaparecimento foi postada nas páginas sociais da família Cole e rapidamente foi compartilhada, mas ninguém era capaz de dar informações sobre Sage. Beth chegou a contratar, sem sucesso, um rastreador profissional.

bombeiro-resgata-cachorro-cego-perdido-na-mata

Dan Estrada, o herói desta história, é um bombeiro profissional que mora próximo à família de Sage. Ele e um amigo, Vincent Lopez, estavam caminhando pela encosta da serra quando avistaram um animal quase sem vida, deitado à beira de um riacho.

Dan contou à reportagem: “Vi o que parecia ser um saco de lixo, mas, ao olhar um pouco mais de perto, percebi que era a Sage. Meu coração quase parou, eu fiquei dominado pela tristeza, porque imaginei, no momento, que seria apenas o resgate de um corpo”.

bombeiro-resgata-cachorro-cego-perdido-na-mata

O bombeiro atua como paramédico no Departamento de Incêndio de Livermore e Pleasanton, na região metropolitana de San Francisco e está acostumado com ações de busca. Este resgate, no entanto, foi um pouco diferente.

Dan se aproximou e percebeu que Sage estava viva. Ele correu para o riacho, pulou na água – a peluda estava parcialmente imersa –, envolveu a cachorra nos braços e começou a massageá-la. A retriever do Labrador ergueu a cabeça quase imediatamente.

O bombeiro carregou Sage nos ombros por um percurso de quase cem metros, serra abaixo, costeando o riacho e o desfiladeiro – trata-se de uma área de difícil acesso. Ele acredita que a água doce foi a responsável por ter mantido a cachorra com vida.

bombeiro-resgata-cachorro-cego-perdido-na-mata

Depois do susto, Dan brincou: “. Foi realmente um milagre. Se os cachorros são capazes de sorrir, eu acho que ela estava sorrindo naquela hora”. Sage é uma cachorra idosa e bastante dócil. Ela pareceu estar muito grata por ter sido carregada, já que não tinha mais forças físicas para continuar.

O bombeiro levou a cachorra para casa, onde ele e o amigo prestaram os primeiros socorros. Sage estava cansada e desnutrida – ela se alimentou muito mal durante uma semana inteira –, mas não tinha ferimentos aparentes. A esposa de Dan contatou a vizinha, que correu para encontrar a “filha”.

“Acho que ela estava esperando por nós e, felizmente, Dan apareceu”, disse Beth bastante aliviada, depois de levar Sage ao veterinário, que não constatou nada errado com a saúde da cachorra: ela estava apenas exausta e muito amedrontada.

A tutora havia prometido uma recompensa de US$ 1.000 por informações de Sage, mas Dan Estrada recusou-se a receber o dinheiro. Aos repórteres, ele disse que ganhou algo muito mais importante: “Sage me ensinou uma lição de esperança, uma lição de nunca desistir. Isso é algo para o qual nós treinamos o tempo todo”.

O dinheiro da recompensa foi doado por Beth a um abrigo de animais do Condado de Santa Cruz. A tutora também organizou uma festa beneficente, para comemorar o resgate de Sage. Os valores arrecadados também serão revertidos em benefício ao abrigo.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações