Imagem de criança dormindo na rua com o cachorro viraliza na internet

Por: em

Uma imagem de desalento: criança dormindo na rua com o cachorro. A foto se tornou viral. Entenda…

A vida nas ruas não é fácil para ninguém, e isso vale também para crianças e animais de estimação. Ao contrário das pessoas adultas, no entanto, que se tornam invisíveis, os pequenos ainda comovem e machucam o coração. Prova disso é a foto de uma menina dormindo com o seu cachorro na rua, que rapidamente se tornou viral. 

Seguir Cães Online no Facebook

As imagens em que crianças aparecem dormindo abraçadas aos seus pets costumam sensibilizar e evocar boas memórias de infância. Nesta foto, contudo, a criança e o cachorro não estão aconchegados: eles não têm nada, além dos próprios corpos, para se aquecer. 

imagem-de-crianca-dormindo-na-rua-com-o-cachorro-viraliza-nas-redes
Créditos: Facebook/Jennifer S Castro

A foto 

Uma internauta das Filipinas, Jennifer S Castro, usou a imagem dormindo na rua com o cachorro como tela de fundo. A jovem informou na postagem que a foto foi registrada em uma passagem de acesso a uma estação de metrô de Manila, capital do país. 

Em pouco tempo, diversos contatos passaram a compartilhar a fotografia. Na maioria dos casos, acompanhada de imagens de solidariedade, convocando amigos e parentes a se colocarem no lugar das pessoas menos afortunadas. 

Do lado oposto, algumas reações mostraram desconfiança e medo. Nos comentários, é possível ler alertas sobre crianças usadas por adultos inescrupulosos para pedir esmolas ou servir como iscas para assaltos. 

Uma criança dormindo com o cachorro, sem ter uma casa para se abrigar, parece ter despertado o melhor e o pior da humanidade. Enquanto alguns (felizmente, a maioria) convocam para a ajuda mútua e a compaixão, outros revelaram os medos que a pobreza engendra. 

imagem-de-crianca-dormindo-na-rua-com-o-cachorro-viraliza-nas-redes
Créditos: Facebook/Jennifer S Castro

Esta é uma forma egoísta de encarar o problema: “pode ser um engodo, é melhor não se envolver para não ser lesado”. Por outro lado, não houve tentativas para localizar e identificar a menina de rua, sem campanhas generalizadas para diminuir a fome, a insegurança e a falta de conforto de quem vive sem um lar para chamar de seu. 

A imagem foi compartilhada alguns milhares de vezes e já deu algumas voltas ao mundo. Entre os comentários, uma parte expressiva se relaciona à fidelidade canina, uma característica que sempre fascinou os seres humanos. 

O cachorro, pelo que se pode observar na foto, está tentando proteger a menina. Não importa que as Filipinas sejam um país tropical: na rua, sem abrigo, sempre faz frio. O ponto principal, no entanto, que parece estar sendo escamoteado, é que não deve haver crianças nas ruas – nem adultos, aliás. 

Todos nós nascemos com direito à felicidade. Mas felicidade e barriga vazia não rimam, nem cabem na mesma frase. A menina adormecida recebe o apoio do cachorro, mas quem apoia o cachorro? Os dois precisam de casa, alimento, lazer, educação e saúde. 

imagem-de-crianca-dormindo-na-rua-com-o-cachorro-viraliza-nas-redes
Créditos: Facebook/Jennifer S Castro

“A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte”, diz Arnaldo Antunes na música “Comida”. Mas talvez os versos que mais se aproximem dessa foto – que é um verdadeiro cartaz de denúncia – sejam os escritos por Aldyr Blanc, em “Transversal do Tempo”: “As coisas que eu sei de mim são pivetes da cidade: pedem, insistem e eu me sinto pouco à vontade”. 

Nós precisamos cuidar das crianças e dos animais. É o mínimo que se espera de uma civilização, de uma sociedade minimamente organizada. Nós precisamos transformar a foto da menina dormindo na rua com o cachorro se transforme em peça de museu. 

Precisamos deixar a fome, a sede, a insegurança, a falta de espaço, em antiguidades, daquelas para as quais possamos olhar com a curiosidade de quem não entende como um povo pode criar condições para uma criança ter de viver nas ruas, sem outro agasalho que não os pelos sujos de um cachorro faminto. 

Enquanto esse tempo não chega, podemos pelo menos ressaltar o valor das amizades. Bem ou mal, a criança e o peludo sobrevivem nas ruas de Manila, granjeando a caridade alheia, que nunca vai além de algumas moedas, mas garante um pouco de comida. 

Mas os dois personagens anônimos desta história sabem que podem contar um com o outro. Eles são camaradas e parceiros. Enquanto um tiver pouco, o outro não fica sem nada. Talvez, olhando por outro ângulo, a foto da menina de rua dormindo o cachorro não seja apenas um pedido de esmola, mas principalmente uma lição da mais alta importância. Resta saber quantos de nós estamos interessados em aprender isso.

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News