Jardim seguro para o cão

Quem tem animais de estimação que dormem em canis ou em suas casinhas localizadas no lado de fora da casa precisa estar atento ao seu jardim. Embora não esteja evidente, algumas espécies de plantas, adubos, inseticidas e animais peçonhentos podem estar presentes em seu jardim sem você perceber e inclusive oferecer sérios riscos ao seu cão.

Os cães, principalmente os filhotes, são extremamente curiosos, e não raramente colocam objetos na boca ou se aproximam com o focinho para saberem do que se trata. Por conta disto, é ideal que você use com cautela adubos, inseticidas e agrotóxicos em seu jardim, visto que se seu cão engolir uma planta que tenha sido conservada com o auxílio destes componentes, ele pode se intoxicar, ficar com marcas pelo corpo e mal estar. Em alguns casos, dependendo da quantidade de inseticida ou agrotóxico que o cão ingeriu, é possível até que ele venha a óbito. É indicado ainda que, se não tiver como não usar estas substâncias, que o cão seja mantido longe de alguns locais do jardim e que a embalagem do produto seja guardada.

Algumas espécies de plantas e flores são lindas e enchem os olhos. No entanto, algumas são extremamente tóxicas e oferecem perigo real aos animais e também aos seres humanos. Comigo-ninguém-pode, Azaleia, Espada de São Jorge e Copo de Leite estão entre as plantas que oferecem riscos à saúde quando ingeridas ou tocadas. Para que seu animal não se intoxique, o ideal é pesquisar bem sobre a planta que você pretende adquirir, de modo que você não escolha aquela com potencial tóxico.

Sapos, abelhas, vespas e cobras também oferecem riscos ao seu animal de estimação. Picadas e substâncias tóxicas produzidas por estes animais podem resultar em alergias e até em morte dependendo do caso. Para evitar acidentes, mantenha seu jardim limpo e sempre verifique vasos.

No caso de perceber que seu cão está vomitando, com diarreia, debilitado de maneira geral ou com protuberâncias na pele, tente identificar o mais rápido possível o que causou o acidente e leve imediatamente seu cão ao veterinário. Se conseguir, leve a planta ou a embalagem do produto químico responsável com você até o consultório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *