Malassezia pachydermatis é o fungo responsável pela maioria das otites caninas. Conheça os sintomas e o tratamento.

A malassezia (o nome técnico é malasseziose), que também afeta os seres humanos, é muito comum em cães, mesmo em boas condições de saúde. Trata-se de uma zoonose causada por fungos (ou leveduras), cuja transmissão ocorre através do contato direto entre humanos e animais domésticos, e a incidência é mais comum nos períodos chuvosos, como o verão e a primavera.

A Malassezia ovale é exclusiva da nossa espécie; o microrganismo é um dos principais causadores da caspa do couro cabeludo, especialmente em pessoas com pele excessivamente oleosa.

Mostra de pele de um cão com malassezia.
Mostra de pele de um cão com malassezia.

Os donos precisam ficar atentos, uma vez que os sintomas são semelhantes aos de outras alergias: o diagnóstico, no entanto, só pode ser feito por um médico veterinário.

Apesar de afetar todos os cães (e também gatos), esta otite é mais comum em algumas raças: pastor belga, pastor alemão, shih itzu, cocker spaniel (inglês e americano), poodle, chihuahua, dachsund (teckel), bassê, yorkshire, maltês, setter inglês, shar pei e bloodhound.

O estudo destes fungos tem sido dificultado em função da dificuldade de desenvolver culturas em laboratório. Os primeiros exemplares das leveduras (que conta com dez espécies já classificadas) foram identificados no final do século XIX, pelo anatomista e histologista francês Louis Charles Malassez.

As leveduras do gênero Malassezia são consideradas como integrantes da microbiota (conjunto de bactérias, protozoários e fungos que colonizam naturalmente um ser vivo) da pele e das mucosas de cães, gatos, humanos e várias outras espécies de mamíferos.

Os malefícios começam a surgir apenas quando estes germes apresentam proliferação descontrolada, quase sempre causada por calor ou umidade excessiva. Outro fator predisponente é a ministração de medicamentos corticoides e antibióticos. É necessário ter um cuidado especial ao enxugar as orelhas dos cães, especialmente quando elas são grandes e caídas.

Alguns animais, no entanto, apresentam predisposição genética para contrair malassezia. Problemas imunológicos e doenças inflamatórias da pele canina (inclusive dermatites atópicas e alimentares) também podem favorecer as infecções, principalmente animais idosos, o que denota o caráter oportunista da zoonose.

 Os sintomas malassezia canina

Os sinais mais comuns da malassezia são:

  • prurido (coceira crônica);
  • descamação da pele;
  • aumento da oleosidade;
  • perda de pelos;
  • infecções no ouvido externo, com presença de secreções amarronzadas e fétidas;
  • vermelhidão;
  • hiperpigmentação;
  • rachaduras na pele;
  • espessamento da pele.

Além dos sinais visíveis nas orelhas, a malassezia pode se apresentar como multifocal (ou generalizada) os cães acometidos podem apresentar alergias na boca, focinho, pescoço, região ventral, ânus, genitais, entre os dedos, virilha e axilas. Em alguns casos, os animais sofrem depressão e emagrecimento súbito.

A pele oleosa e os odores desagradáveis são um alerta para procurar ajuda veterinária com urgência. O diagnóstico da malassezia é obtido por exclusão ou biópsia da pele da área afetada. Outros animais de estimação também precisam ser avaliados.

A tarefa do veterinário não é simples: muitos casos de malassezia são confundidos com alergias, sarna demodécica ou negra (transmitida por ácaros microscópicos, também participantes da microbiota animal) e outras dermatites. Os sinais variam de cão para cão e podem ir desde a ausência de lesões até descamações fortíssimas (as caspas apresentam coloração amarelada), acompanhadas por secreções e muita coceira.

O tratamento para a malassezia em cães

Na maioria dos casos, o tratamento da malassezia é tópico, com a aplicação de loções, xampus e cremes específicos, além da higienização adequada, realizada com as mãos protegidas por luvas cirúrgicas. Recomenda-se que o cão infectado pelas leveduras não mantenha contato com outros animais.

No entanto, quando a malassezia é mais grave e/ou se mostra generalizada, o veterinário pode recomendar a ministração de medicamentos orais, para garantir a qualidade de vida dos cães.

Alguns veterinários têm empregado homeopatia e fitoterapia com bastante sucesso no tratamento da malassezia. As terapias fortalecem o sistema imunológico e contribuem para o restabelecimento do equilíbrio das colônias de fungos e bactérias presentes no organismo dos cães. A escolha da ração (inclusive com a adoção de produtos naturais caseiros ou manufaturados) é outro componente fundamental para combater a malassezia.

A prevenção

O controle da malassezia é relativamente simples e é baseado em dois pontos fundamentais: a higienização regular de pele e pelos dos cães, com atenção especial para a secagem, e as consultas regulares com o médico veterinário.

Observar as recomendações para a dieta balanceada (para não incorrer em erros nutricionais) e certificar-se das boas condições do sistema imunológico também são incumbências importantes para os donos responsáveis: elas reduzem os riscos do desenvolvimento de doenças parasitológicas e endógenas.


30 COMENTÁRIOS

  1. Olá tenho um cão com malassezia ele caiu todos os pelos, levei ao vet a dr falou q tinha cura tratamos ele com ITL E CLOREXIMICOL CEFALEXINA , ele ficou muito bom mais agora voltou pior do q era com força total , to fazendo o mesmo tratamento mais não resolve continua muita coseira e os pelos caindo sem parar já não aguento mais não sei oque fazer vocês poder me ajudar fico muito mal em não conseguir ajudar meu pet .

    • Oi Vinicios, eu tenho uma cachorrinha e ela estava assim também a única solução que está apresentando resultado a longo prazo é enxofre. Vc compra vaselina e enxofre na farmácia mesmo, é bem barato e aí vc mistura os dois até virar tipo uma pomada aí vc apelida no cão um dia sim e outro não… isso foi muito bom os pelos da minha pequena já estão crescendo novamente e ela está ótima, mas já fazem uns 4 meses que eu aplico.. tem que ter paciência! Espero ter ajudado… faz o teste.

    • Eu estou a 7 anos com esse problema minha cachorrinha… nenhum veterinário conseguiu cura-la, mas foram honestos ao me dizer que não tem cura. O que faço quando está ruim dou o Itraconazol por 10 dias e depois continuo dando uma cápsula por semana , assim ela tem se mantido saudável, é é claro que com uma boa alimentação tb.

  2. Olá meu cachorro temorto malasesias e já tomou todos os remédios possível e não melhora ,não sei mais o que fazer .tomou itl de 100mg 40 dias e nada.

  3. To na mesma situação que vc Vinícius, e já faz mais de um ano, usei o mesmo remédio que vc é entre outros , gastei muito dinheiro com Veterinário e nada resolveu, melhora mais depois sempre volta pior, dá a sensação que isso não tem cura.

  4. Olá,tem métodos de curar doenças de pele como essa de modo mais simples e com baixo custo. Minha mãe já curou cães com doenças do tipo apenas com enxofre e óleo de côco que ela mesma faz.
    Mistura o enxofre com óleo de côco até formar uma pasta homogênea, depois passe no animal e dê também um pouco para ele comer.
    Espero ter ajudado.

  5. Minha akita de 3 anos está assim! Perdeu quase todos os pelos. Está irreconhecível, nem parece mais uma akita! Vou experimentar o e enxofre com óleo de coco pois, já te tei de tudo também!

    • Minha cachorra sofreu muito com esse fungo, infelizmente os veterinários não sabem como tratar, faz a gente gastar horrores e nada resolve. Foi então que resolvi testar em minha cachorro o Sampoo Claer men e ela está ótima!
      Como tenho Per Shop, comecei tratar todos os cachorros que tbm tem esse fungo, e todos estão lindos!

      • Boa tarde Valeria! Estou tendo problema com minha cachorrinha é uma Bord collie e fasso o tratamento a um ano e meio Gostaria de não criticar os profissionais que fazem o tratamento pois também me falaram que não a cura masque tem controle..O fato é que gastei muito fazendo o tratamento..e me assusta ao ver o tanto que ela sofre pois neste ano e meio não vi melhora alguma…Vou tentar com este shampo que vc recomendou.

  6. Minha pequinês têm, quando ataca o ouvido logo começa a se coçar também uso o tiuran 2x ao dia por uns 5 dias e depois 10 dias dê auritop 4 gotas 2x ao dia aí mantém por um tempo , quando começo a sentir cheiro de chulé nas orelhas sei que está voltando aí começa a se coçar.

  7. Olá, tenho um cocker idoso, está com 17 anos, quando a malassesia apareceu levei ao veterinário, que aplicou no cão uma injeção caríssima, e cheia de efeitos colaterais. A pele melhorou mas não curou e estava voltando. Então pesquisando, li sobre o óleo de Neem e o óleo de coco. O óleo de Neem pingo gotas no ouvido pra controlar a atite e o óleo de coco aplico na pele depois do banho. O banho com o sabonete protex tbm ajuda e manter o pêlo do cão sempre seco tbm.

  8. Tenho um poodle de 6 anos com dermatite e otite crônica. A melhor soluçào que encontrei foi manter a higiene do cão impecável. Em primeiro lugar faço a tosa mensalmente bem baixa assim a umidade ñ fica entre os pelos, os pelos do ouvido são retirados e corto os pelos no meio das patas( tudo feito em casa). Para o tratamento da coceira, descamação de pele, caspa, mau cheiro uso o shampoo cloresten é o melhor e mais completo na fórmula, pra ficar mais barato pode manipular. Qdo o cachorro está muito debilitado o correto é o banho duas vezes na semana por um mês ou mais. Para completar o tratamento pode manipular clorexidina a 1% e borrifar na pele no intervalo dos banhos, evitando olhos. Quando você notar uma grande melhora pare com o shampoo e dê banho com shampoo e condicionador jonhsons para bebê aquele amarelo que ê o mais neutro. Não esqueça também da higiene das roupas, lave as cobertas e roupas do cachorro com sabão neutro e troque a cada banho. Limpe também a caminha com pano úmido e alcool e deixa em local ventilado. Com este método meu cão vive melhor e não toma mais medicamentos.

  9. Nossa muito triste isso, minha cadela tem 12 anos é mestiça, porte grande, está sofrendo muito com isso, já gastei oq eu não tinha com ela, ela só tem na parte traseira das costas no rabo, entre as penas, cheira muito mal, se coça muito, agora está enfraquecendo suas patas traseiras, alguém me ajuda por favor…

  10. Minha ShihTzu,também está com essa doença e exala até4 mal cheiro,estou ficando desesperada e sem esperança. Procuro ajuda. Por favor,o que devo fazer se os médicos falam que não tem cura.
    Lena

  11. Tenho uma shitzu que está com isso ha algum tempo ja…gastei com ITL100 e shampo caro por varias vezes.Ameniza mas depois de um tempo volta…dá muita dó dela,tadinha.Vou tentar essas divas q passaram.Obrigada!

  12. Eu tenho um poodle de 10 anos e estou desesperada essa coisa nao sara, só qdo esta tomando a medição. Além de gastar uma grana n tem resultado.

  13. o tratamento é longo e o resultado vai aparecendo devagar é preciso paciência. A pele do seu animal já está irritada e lesionada então vcs precisam hidratar essa pele com shampoo dermogem e o hidratante hidrapet combinado com 5 dias de corticoide oral (conforme orientação do veterinário) além disso sempre refrescar a pele com merthiolate, água termal, pomada dermatológica ou calêndula, pois combater a coceira é fundamental pra não aumentar a lesão. O shampoo de antibactericida e antifúngicos somente 1 vez ao mês ou a cada 15 dias. Semanalmente tem que ser shampoo hidratante como o dermogem. Espero ter ajudado!

  14. Única melhora que minha cã teve foi com o enxofre misturado ao óleo de coco, essa doença não tem cura. Lógico que os veterinários vão receitar remédios, mais fica a dica.

  15. Oii pessoal! Então, minha Belinha é SRD, tem 7 anos já, não fiz exames, mas a veterinária suspeitou de sarna demodecica e agora disse ser fungo(dermofitose), passou o itl e um shampoo, estou usando e NADA de melhorar, mas pelos sintomas descritos o que ela tem é essa malassezia. Hoje comecei a passar vinagre de maçã, pois li que ele tem uma eficácia muito boa pra fungos. Assim como vocês, não sei mais o que fazer e bate um desespero!!!

  16. Minha pastora alemã tem esse problema nas orelhas nas regiões genitais e nas patas. O remédio que diminuiu bastante por um bom período foi o posatex. Apliquei não só nos ouvidos mas em todas as outras regiões e resolveu por um bom tempo. Mas depois de algum tempo sempre volta e aí é só passar de novo. Mas sinceramente, vou tentar este tratamento com enxofre e óleo de coco.

  17. Oi tenho um Rottweile,e deu essa maldita malassezia, a veterinária me passou vários medicamentos como: itraconazo, bactril, shampoo atp , prediderme, condrix, promum dog, deratec rsrs só. No primeiro dia já vir resultado, os pelos estão lindos e brilhoso e ouvido dele não está mais inflamado q e o auritop e isso

  18. Também já estou desacorçoada com isso. Meu Shitzu de 9 anos há 5 vive com esse problema frequente. Só hj gastei 600 reais entre shampoo, Ograx, queranon, itl 100, ração e injeção. Fora que já usei cortavance, antibiótico, easotic…. Não sei mais o que fazer. Passando a crise e o tratamento de agora vou tentar levar pro banho uma vez por mês ao invés de uma vez por semana como sempre foi.
    Ele é meu amor mas não aguento mais vê-lo sofrer assim e de gastar o dinheiro que já não tenho

  19. Fiz uso dos medicamento Apoquel juntamente com Easotic na minha Nina.As coceiras e descamações estão melhores. Espero que isso nao volte, mas não é isso que leio aqui, o me deixa imensamente triste.

  20. Nossa, estou entrando em depressão de ver meu Ozzy, um beagle de 5 anos e meio o tempo todo se coçando. Levei na veterinaria prescreveu, cefalexina (tomou por 40 dias) e prednisolona(tomou por 7 dias), pois mordia as patinhas e estava com as 4 patas vermelhas e machucadas, e coçando as orelhas, nas orelhas foi detectado malacesa. Ele melhorou com o tratamento, mas foi indicado por essa veterinária para uma veterinária dermatologista, que viu nos exames que estava com malacesa nas orelhas, no queixo e nos interdígitos, nas 4 patinhas. Ela prescreveu shampoo Douxo Seb ou Cloresten, estou usando o Douxo Seb uma vez por semana, mas quando acabar vou pro Cloresten pois é mais barato, Micolytic em spray pra passar nas patas e queixo e cortavance spray, tudo bem caro. Ela fez exames de alergia nele e verificou que ele é alergico a ácaros, pois bem, lá foi eu retirar tapetes, e entrar na neura contra qualquer pózinho que apareça no apto, tudo em prol do me Ozzy. Olha pessoal, 15 dias fazendo isso e nada de melhorar, ele continua se coçando. Não sei mais o que fazer. A veterinária me disse que não tem cura e que vou ter que viver tratando para amenizar isso. Agora ela quer que eu entre com dieta hipoalergenica por 2 meses (ração só Royal hipoalergenica ou Zid Hills hipoalergenica, pois diz ela que nenhuma outra é boa, ah tá, justo as mais caras e põem cara nisso, tá bom). A ração hipoalergenica é pra verificar se não é alergia a ração ou a algum componente usado na ração. Chego a me estressar com a veterinária especialista em dermatologia, que só prescreve remédios caríssimos, em 2 meses de tratamento foi 1.600,00 reais e nada de melhorar. Comecei a passar, por conta própria, um paninho úmido com vinagre e água e vejo que alivia muito e chega a secar e diminuir o local onde tem a malacesa no queixo e patinhas. Vou continuar aplicando esse paninho umido com vinagre pois está sendo bem interessante a melhora a olho nú. Uso as vezes no banho, nas patinhas e queixo o sabonete de enxofre de Granado para Pets, é muito bom, e alivia também. Bom em resumo, estou fazendo de tudo para que o Ozzy tenha uma qualidade de vida melhor, menos estressante. Quem sabe um dia a cura apareça, mas não é o veterinário que vai curar não, pois se nem o veterinário dermatologista com mestrado consegue curar, pode saber que nós donos de pets é que teremos que ir em busca de uma solução, certamente caseira, que irá solucionar esse problema dos nossos pets. Por isso, é super importante irmos trocando nossas experiencias aqui, quem sabe um dia alguém acerte um tratamento de cura definitivo para os nossos pets. Boa sorte pessoal eu continuarei aqui na luta contra a maldita Malacesa no meu Ozzy!

  21. Olá pessoal,
    Luto há mais de 5 anos com isto, após a morte da companheira dele, eu achava que era sarna, a diferença realmente é o cheiro, já fui a dermatologista Vet, receitou antihistaminico + shampoo manipulado+ antibiótico+corticóide, melhora mas não resolve realmente, acaba o remédio, tudo volta.O Vet não detectou a malassezia, disse que era ácaro.
    Troquei ração, peguei a Premium, mudei de novo, dando banhos medicinais, usando o triatox no banho, já usei ivermectina oral por vários meses, aumentando a dose e nada, o meu cão é um viralata peludo, então tenho que manter o pelo curto, se possível bem rente.
    Li sobre a alimentação natural(AN), comecei a aprender com vídeos e lendo blogs,vai fazer 2 semanas, sem ração .O mau cheiro e a coceira diminuiram absurdamente, só com alimentação natural, sem banho ainda, e o animal fica bem mais feliz(faz toda diferença, animal depressivo, não castrado, recluso, solitário, piora a situação da pele), limpo a orelha com azeite( quero trocar pelo óleo de neem).
    Comprei simparic, parece que é bom, também uma coleira Anti Ácaro da Virbac, vamos ver. Estou usando shampoo de peróxido de benzoíla, e outro de clorexidina que misturo com o de cetoconazol pro banho.Espero ter ajudado, quero conseguir essa cura/controle sem recaída, parece que os Vet acham que somos milionários, se ao menos o bicho ficasse bom…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui