[VÍDEO] Mulher é vista dando a mão para o cachorro atravessar a rua

Um exemplo de mãe zelosa: esta mulher dá a mão para o cachorro na hora de atravessar a rua.

Ao conduzir uma criança pelas ruas, é muito importante atentar para os aspectos de segurança. Vale o mesmo para os pais de filhos de quatro patas. A maioria precisa apenas se certificar de que a guia e a coleira estejam firmes e bem ajustadas, mas a mulher flagrada no vídeo foi além: ela foi vista dando a mão para o seu cachorro, na hora de atravessar a rua.

Ao cruzar uma avenida movimentada – no vídeo, é possível verificar que são várias faixas de veículos e, apesar de uma placa indicar a velocidade máxima (40 km/h), os automóveis bem mais rápido – a tutora pega a mão do peludo e o conduz em segurança até a calçada.

A travessia

A mulher leva o cachorro pela mão até completar a travessia. Em seguida, depois de ultrapassar a faixa de ciclistas, o cachorro é liberado para continuar caminhando sozinho (ele não usa coleira).

O vídeo foi postado no final de 2021, pela usuária @emmateu, do Instagram. A internauta compôs um texto para acompanhar as imagens, que descreve bem o cuidado da tutora em relação ao seu pet:

mulher-e-vista-dando-a-mao-para-o-cachorro-atravessar-a-rua

“Este momento doce pôs um sorriso em meu rosto  aqueceu meu coração. A forma como essa velha senhora segura o seu anjo pela mão para atravessar a rua com ela, exatamente como ela faria com uma criança, é totalmente adorável.”

“A forma como ela olha para o cachorro antes de atravessar, como se dissesse ‘Está pronto? Não se distraia agora’, parece ter como resposta: “Sim, mãe, estou pronto. Vamos!’. É muito amor e cumplicidade, as imagens são muito preciosas. Os animais são as almas mais puras da Terra.”

A internauta se apresenta na rede social com uma mensagem pessoal: “Amor e respeito a todos os seres vivos. Todas as vidas são preciosas. Sempre aprendendo, sempre crescendo. Seja amor, seja luz”.

Emma termina o texto com a palavra “Ahimsa” – o princípio da não violência da Ioga, que se baseia em atitudes como não agredir, não matar, não machucar nem causar nenhum tipo de dor a nenhum ser vivo. Para os adeptos, esta é a base de todas as normas morais.

Naturalmente, como é de se prever, o vídeo foi visualizado por milhares de internautas, curtido, comentado e compartilhado. A repercussão ultrapassou fronteiras e o total de views já ultrapassa o total de dois milhões.

Mais um caso

O episódio da travessia apresentado pela internauta @emmatu não dá informações sobre onde o vídeo foi gravado. Mas uma situação parecida, observada em Nova York (EUA), mostra que os cachorros podem ser treinados, quando o assunto é caminhar por ruas e avenidas movimentadas.

O vídeo chegou às redes sociais e também chamou a atenção da grande imprensa. O caso foi noticiado, quase quatro anos atrás, pelo jornal britânico Daily Mail e há um link permanente na versão digital do periódico.

Nas imagens, um homem conduz um cachorro – possivelmente um retriever do Labrador – com guia e coleira. O peludo segue livre pelo passeio, portando a guia na boca. Na hora de atravessar uma rua movimentada, no entanto, ele para, demonstrando obediência, e espera o sinal do tutor.

O homem olha para os dois lados, procurando o melhor momento para atravessar a rua. Quando o sinal fecha para os carros, ele pega a mão do cachorro e o conduz em segurança para o outro lado.

O cachorro parece entender que não deve desafiar os automóveis e caminhões, porque fica aguardando pacientemente o comando do tutor, que também parece estar relaxado, sem nenhuma apreensão em relação a um gesto abrupto do peludo.

O homem, vestido em trajes casuais – bermuda e camiseta – fica na calçada, esperando que o fluxo pare e permita a passagem dos pedestres. É uma cena tranquila, que deve se repetir todos os dias, nos passeios da dupla.

Cuidados necessários

Nem todos os tutores podem se dar ao luxo de caminhar com os cachorros sem conduzi-los com guia e coleira. Mesmo em locais tranquilos, de pouco trânsito de carros, qualquer susto pode provocar um acidente desnecessário.

O treinamento deve ter início logo depois das últimas doses das vacinas. Os filhotes devem aprender que o tutor é o responsável pelo passeio: é ele quem determina o trajeto, o tempo, o ritmo da caminhada e as paradas.

Obviamente, quem está passeando é o cachorro. Por isso, sempre que ele quiser fazer uma “parada estratégica” para explorar algum objeto – um poste ou uma árvore, por exemplo –, o tutor precisa ceder e aguardar que o peludo mate a curiosidade.

Os filhotes não devem puxar os condutores para frente ou para os lados. Sempre que eles fizerem isso, os tutores devem parar e ensinar comandos simples, como “fica”, “junto” e “quieto”. É uma questão de segurança e também de definir a hierarquia: os cachorros devem ser submissos aos seus humanos.

Até o cachorro aprender a obedecer aos comandos, os tutores devem encarar as caminhadas como sessões de treinamento. Sempre que eles puxarem a guia, devem ser desmotivados com uma parada – não é preciso que seja brusca, mas os tutores devem demonstrar firmeza.

Sem a guia, cachorros devem caminhar apenas em parques e praças pet friendly, com espaços para os peludos brincarem soltos. É possível ensiná-los a dar a mão e esperar o momento das travessias, mas o melhor a fazer é conduzi-los com a guia.

Os cachorros são muito inteligentes e aprendem em pouco tempo. Além disso, eles gostam de agradar os humanos, o que torna a tarefa muito mais fácil.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas