13 raças de cães para pessoas alérgicas

Por: em

Certas raças caninas são hipoalergênicas. Veja os cães que podem viver com pessoas alérgicas.

Definitivamente, os cães são os melhores amigos dos humanos. No entanto, algumas pessoas alérgicas não podem se aproximar de um peludo sem que tenha início uma série infindável de espirros, lágrimas e outras reações.

Seguir Cães Online no Facebook

Mas as pessoas alérgicas não precisam renunciar à companhia de um cachorro. Algumas raças caninas são consideradas hipoalergênicas – como o próprio nome diz, provocam poucas (hipo) reações. Confira os cães mais indicados para conviver com quem vive às voltas com este tipo de problema.

É importante considerar que mesmo os cães das raças relacionadas podem ser fatores de afecções alérgicas, caso os tutores negligenciem os cuidados necessários, como banhos, escovações e tosas regulares.

Alguns vira-latas também podem ser hipoalergênicos. Se for possível conhecer os pais, o ideal é escolher um cão de pelagem curta, rente e deitada (o pelo eriçado tende a cair com mais facilidade).

A pelagem clara é mais indicada para o clima brasileiro, porque está relacionada a menos problemas dermatológicos. Por isso, um vira-lata caramelo de pelo curto pode ser uma boa escolha.

01. Retriever do Labrador

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas

É um cão forte, ágil e muito brincalhão. ele solta poucos pelos e não é comum que apresente problemas dermatológicos. Como regra geral, todos os cães d’água são boas opções para as pessoas alérgicas, em função da pele mais grossa e da pelagem densa.

02. Basenji

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-1

Ele já está entre nós há mais de quatro mil anos. É uma das poucas raças desenvolvidas na África que obtiveram reconhecimento internacional. A pelagem curta, desenvolvida para climas quentes, cai muito pouco. A pele do basenji é grossa e não se desfaz em partículas.

03. Bichon frisé

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-2

Apesar de peludo, a pelagem densa e cerrada consegue capturar boa parte da poeira, que só se desprende nos banhos. Além disso, esses cães soltam poucos pelos, são pequenos e cabem em qualquer espaço.

04. Maltês

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-3

É uma das raças mais antigas da Europa. A pelagem é longa, fina e sedosa, mas não se desprende com facilidade. São uma excelente escolha para quem mora em apartamento. Os descendentes da raça, como os havaneses e bolonheses, também são hipoalergênicos.

05. Poodle

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-4

Qualquer que seja o tamanho escolhido – toy, miniatura, standard ou gigante – o poodle solta muitos poucos pelos. Quando a raça foi desenvolvida, o objetivo dos criadores era obter uma pelagem que protegesse os cães durante os mergulhos. Ela é cerrada, densa e crespa.

06. Schnauzer

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-5

O pelo é denso, longo, sedoso e bonito. A boa notícia para pessoas alérgicas é que o schnauzer solta muito poucos pelos, mesmo nas latitudes tropicais, como é o caso do Brasil. É também um cão alerta e ativo, sempre pronto a defender os tutores.

07. Terrier escocês

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-6

É um cão de caça pequeno (no século 16, na Escócia, a legislação proibia que os camponeses criassem cães grandes). Ele é peludo e barbudo, mas solta poucos pelos. A raça é antiga, mais conhecida pelo Joca (de “A Dama e o Vagabundo”) e pelo selo do uísque Black and White.

08. Shih tzu

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-7

Ele é pequeno, meigo e doce. Além disso, os cães da raça não trocam os pelos com regularidade: eles só cães quando são escovados ou tosados, tarefas que podem ser executadas a uma distância segura das pessoas alérgicas.

09. Yorkshire

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas

É uma das raças mais populares no país. Os pelos longos exigem muitos cuidados, mas caem pouco. O yorkie é um cão ativo e independente. Desde que não fique estressado, ele é uma boa opção para pessoas alérgicas. O estresse é uma das causas das quedas e da caspa.

10. Cão d’água português

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-9

Pouco conhecido no Brasil, o cão d’água português é uma excelente escolha para os alérgicos. Como todos os cães de mergulho, ele apresenta pelagem densa e pele mais grossa, para compensar os choques térmicos. A manutenção é bastante trabalhosa.

11. Puli

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-10

A raça foi desenvolvida na Hungria, a partir de cães que chegaram com povos nômades da Ásia. Os dreadlocks do puli impedem que ele espalhe os pelos pela casa inteira. O puli é semelhante ao komondor, mas é mais ágil e menor: trata-se de um cão de porte médio.

12. Cão de crista chinês

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-11

Apesar de muito antigo (ele era o preferido na dinastia Han, que governou a China de 200 AEC a 200 EC), o cão de crista chinês quase desapareceu no fim do século 19, mas voltou a se tornar popular nos anos 1970. É um cão pelado, com uma belo topete e uma cauda atraente.

13. Cão pelado mexicano

racas-de-caes-para-pessoas-alergicas-12

Ele foi desenvolvido pelos astecas, que governaram o México antes da chegada dos europeus. É o ancestral de outras raças, como os pelados peruano e americano. Este mexicano é totalmente desprovido de pelos e apresenta pele grossa, cujas células mortas não se desfazem em poeira.

Em tempo!

Antes de adotar um cachorro, pessoas alérgicas precisam conversar com o médico. Algumas reações podem ser mais violentas e pesquisas científicas indicam que não existem raças caninas totalmente hipoalergênicas.

Alguns cães, no entanto, perdem menos pelos (a maioria troca a pelagem duas vezes por ano, um pouco antes do verão e do inverno) e desprendem menos células mortas da pele, que muitas vezes se transformam em poeira, irritando narizes e gargantas.

Contudo, pessoas ultrassensíveis podem ter os sintomas potencializados mesmo na presença de um cachorro pelado. O pelo é o agente alergênico que mais desperta reações nas pessoas alérgicas, mas outros fatores podem causar problemas.

É o caso, por exemplo, de gotículas de saliva presentes nas muitas lambidas que os cachorros oferecem aos tutores, e mesmo à respiração dos peludos. Outros humanos podem ser alérgicos à urina dos cães – e alguns gostam de demarcar território com pequenas quantidades de xixi por toda a casa.

Nestes casos, nem mesmo um cachorro de pelúcia é indicado, porque estes objetos acumulam ácaros e pioram os sintomas das alergias. Consulte antes o especialista e controle os sinais das alergias, para só depois escolher o seu melhor amigo!

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News