Cadela resgatada encontra um novo jeito adorável de pedir comida

Por: em

Ela estava desnutrida ao ser resgatada, mas esta cachorra descobriu um novo jeito de pedir comida. Entenda como…

Athena é uma cadela da raça pastor alemão. Ela foi encontrada por operários da construção civil nas ruas de Bridge City (Texas, EUA, na divisa com a Louisiana). Ela encontrou um jeito novo e adorável de pedir comida: carregando a tigela na boca, Athena implora por um pouco de comida. 

A cadela não repete este gesto apenas quando está com fome. Ela já percebeu que esta é uma forma bastante eficiente para chamar a atenção dos visitantes do abrigo Be Intentional, entidade especializada no resgate e realocação de animais de rua. 

A estratégia de Athena 

A primeira impressão de quem observa a pastora alemã é de que se trata de um animal carente, que precisa de alimento, carinho e proteção. Efetivamente, quando Athena chegou ao Be Intentional, ela estava desnutrida, com sarna e com o pelo infestado por parasitas. 

cadela-resgatada-descobre-um-novo-jeito-de-pedir-comida

A equipe do abrigo, no entanto, foi muito eficiente na reabilitação da cachorra. Ela ainda precisa ganhar peso, mas já recuperou o brilho do pelo e o vigor característico dos pastores alemães. Mas Athena continua utilizando a estratégia. 

Nas ruas de Bridge City, Athena garantia um pouco de comida mostrando-se frágil e muito amigável. Ela era alimentada pelos moradores da pequena cidade e, quando uma construção foi finalizada, os operários decidiram pedir ajuda ao abrigo. 

Athena continuou demonstrando submissão e sempre tentava atrair a atenção da equipe do Be Intentional: bastava que alguém se aproximasse do cubículo onde ela estava abrigada, para que a cadela abocanhasse a tigela vazia. 

O pedido de comida era sempre acompanhado por um olhar triste, mas muito meigo. Não se sabe se de forma consciente ou não, os voluntários do abrigo notaram que ele passou a repetir o gesto sempre que havia visitantes. 

cadela-resgatada-descobre-um-novo-jeito-de-pedir-comida

Athena consegue despertar os nossos melhores sentimentos. É impossível não se render aos apelos de uma cachorra obediente e faminta. Os cachorros não falam, mas encontram maneiras inequívocas para se comunicar. A técnica da pastora alemã é irresistível. 

Atualmente, a cachorra tem cerca de seis anos. A tigela vazia apresentada a todos que se aproximam, sempre acompanhada por um olhar doce e meigo, carregado de fragilidade e desproteção, garante a atenção de todos. 

Vida dura 

Mas não se pode dizer que Athena esteja simplesmente representando. A pastora alemã teve uma vida difícil, desde que foi abandonada. Ela já teve uma família humana: a facilidade com que se aproxima dos voluntários e visitantes demonstra isso. 

cadela-resgatada-descobre-um-novo-jeito-de-pedir-comida

Além disso, ela é um animal obediente, que reconhece a hierarquia – um sinal de que ela já conviveu em grupo. A primeira impressão de fragilidade é rapidamente substituída pela vivacidade e meiguice de Athena, que não recusa abraços e lambeijos a todos que permitem estas formas de interação. 

Christie Kasko, diretora do Be Intentional, afirmou, em entrevista ao The Dodo (site especializado em artigos sobre animais de estimação), que os veterinários do abrigo constataram, logo que ela chegou, que a saúde de Athena estava tão ruim quanto a aparência. 

Ela apresentava alto índice de desnutrição, estava recoberta por pulgas e carrapatos, tinha vermes intestinais e um dos piores quadros de sarna já observados no Be Intentional. Em alguns meses no abrigo, no entanto, estes episódios de abuso e negligência ficaram para trás. 

Ainda de acordo com Christie, Athena recebe todo o alimento e carinho de que necessita. Mas, não custa nada fazer um charminho, não é? A cachorra descobriu que segurar a tigela vazia, mostrar o rostinho bonito e os olhos tristes, tudo isso tende a deixá-la mais atraente e carinhosa aos olhos dos possíveis adotantes. 

Athena também recebeu o adestramento básico no abrigo, para garantir um comportamento impecável quando, finalmente, ela for adotada. Mas a meiguice que a cachorra demonstra indica que ela não precisará de muito tempo para adaptação ao novo lar. 

Seja como for, os cães resgatados nas ruas precisam de paciência e de muito amor, especialmente nos primeiros dias de convivência. O abandono e os maus tratos que eles sofreram fazem com que eles encarem os humanos com medo e insegurança. 

Athena precisa apenas de um lar confortável, amoroso e seguro para revelar todas as características fantásticas que fazem dos cachorros os melhores amigos dos humanos. Está chegando o momento em que ela terá uma família e toda a comida que quiser, mas, provavelmente, ela nunca perderá o jeitinho manhoso e cativante.