Descobrir se a sua cadela está grávida é importante para adotar os procedimentos de saúde e bem-estar.

A maneira mais simples para saber se a sua cadela está grávida é levá-la ao veterinário. Um exame de sangue, a tomada da temperatura retal e uma radiografia podem detectar facilmente se existem “bebês a bordo”. Qualquer fêmea não esterilizada pode engravidar a partir dos seis meses de vida (nos animais de maior porte, o estro ou cio pode demorar mais).

Como saber se sua cadela está grávida

O cio canino é cíclico e independe de qualquer fator externo para ter início. As cadelas, a cada seis ou oito meses, entram no período fértil e começam a liberar feromônios que atraem os machos, mas não podem ser identificados pelos humanos.

Durante o cio, as cadelas ficam mais agitadas e, em alguns casos, dengosas e choronas. Não é um período agradável, já que os animais sangram durante todo o período de ovulação (que pode durar até três semanas); cada óvulo maduro não fecundado é expelido juntamente com o material orgânico mantido no útero para permitir a gravidez.

Quem não tem interesse em acasalar a cadela e obter filhotes deve procurar castrá-la antes do primeiro cio. Além de evitar “acidentes”, a microcirurgia reduz a possibilidade de desenvolvimento dos tumores de mama para menos de 0,5%. O percentual de risco quando a castração ocorre posteriormente aumenta para 8%.

Durante o cio, a vulva da cadela fica aparentemente inchada e muitas fêmeas passam a caminhar com a cauda levantada ou arqueada para um lado. O sangramento tem início logo no início do período e é comum que elas passem a se lamber com mais frequência.

Os sinais da gravidez canina

Mesmo sem a avaliação veterinária, é possível saber se a cadela está grávida. O primeiro sinal de prenhez é a redução do apetite ou desinteresse pela ração ou pelos petiscos preferidos. Cadelas “pidonas” deixam de rodear a mesa de jantar nos momentos das refeições.

Este sintoma também é comum entre as mulheres no começo da gestação.

Depois de quatro semanas, no entanto, o enjoo matinal desaparece e a cadela volta a demonstrar apetite. Até o final da gravidez, ela provavelmente irá exigir mais alimentos do que o normal, para poder alimentar os filhotes que estão crescendo. Também é natural que a voracidade se torne incomum.

Os machos, especialmente os mais jovens, podem ser atraídos de longa distância pelo cio das cadelas. Quem mora em casa térrea pode presenciar durante vários dias uma verdadeira reunião de cachorros no portão. Uma cadela grávida de sete a dez dias, no entanto, passa a rejeitar a aproximação dos cachorros – às vezes, com muita fúria, o que pode gerar agressões sérias.

A gravidez das cadelas dura em média nove semanas, mas logo nos primeiros dias é possível verificar que a vagina começa a excretar uma substância esbranquiçada e os mamilos se tornam mais visíveis: é a natureza providenciando para que a futura mãe tenha leite suficiente para alimentar os seus filhotes.

Alterações no comportamento também podem indicar uma gravidez. Cadelas normalmente ativas que se mostrem apáticas podem estar esperando filhotes. Elas também podem exibir sintomas de desconforto, mal-estar, agitação incomum, falta de atenção, de energia e lentidão.

O abdômen de uma cadela grávida se torna progressivamente mais proeminente. Este é um sinal mais facilmente identificável nas raças esgalgadas (como o dachshund, o galgo e o whippet); nas cadelas mais “gordinhas”, a barriga só se revela no meio da gestação, quando já é possível inclusive apalpar os filhotes individualmente.

Mesmo que nenhum destes sinais se torne evidente, com o avanço da gravidez – da quinta semana em diante – as fêmeas se tornam mais delicadas, sentimentais e tendem passar muito tempo isoladas, sem procurar a atenção dos donos. O aumento dos períodos de sono também pode sinalizar para uma possível prenhez.

No final da gravidez, é natural observar a dificuldade de movimentação das cadelas. Mesmo que o número de filhotes que estão sendo gerados seja pequeno, quase sempre a futura mãe está carregando um peso superior ao dela. Caso tenha uma cama própria, a cadela ficará gradualmente mais tempo deitada. Do contrário, se não tiver um espaço reservado, ela irá procurar um “ninho” para agasalhar os filhotes que estão a caminho.

Caso a cadela tenha sinais de gravidez, é preciso procurar auxílio veterinário o mais rápido possível. Ela pode ter alguns problemas ou necessitar de algum suplemento de vitaminas e sais minerais para o bom desenvolvimento dos cãezinhos.

Gravidez psicológica

Este é um processo muito frequente entre as cadelas. Os sintomas mais comuns são alterações de comportamento e produção de leite, que chega a escorrer das mamas. A maioria dos especialistas considera a gravidez psicológica normal, mas existem alguns riscos, como o desenvolvimento de mamites (inflamações dolorosas dos mamilos).

A gravidez psicológica das cadelas costuma ocorrer entre seis e 12 semanas após o cio. Um procedimento simples pode interromper o problema é um jejum de 24 horas, seguido de aumento gradual do oferecimento da ração. Isto acontece porque, em situações de carência alimentar, o organismo das cadelas naturalmente interrompe a produção de leite.

Cadelas esterilizadas não apresentam gravidez psicológica. Trata-se de uma cirurgia simples, que consiste na retirada do útero e dos ovários. A castração evita infecções e o desenvolvimento de tumores derivados do estrogênio (produzido pelos ovários).

Os anticoncepcionais aumentam os riscos. Os medicamentos conhecidos como progesterônios só devem ser ministrados com orientação especializada. No caso de uma gravidez psicológica se estabelecer, pode ser necessário o emprego de um colar elisabetano (aquele “abajur” colocado em volta do pescoço), para impedir que a fêmea consiga lamber as mamas, processo que estimula a produção do leite.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui