Apesar da imprecisão no que diz respeito à sua origem, é possível afirmar que o Malamute do Alaska foi desenvolvido por tribos que moravam no noroeste do Alaska com o objetivo de ter cães de trabalho e de tração, ajudando em atividades como a caça de renas.

Raça Malamute do Alaska – Características da raça, fotos e vídeos

O nome Malamute foi gerado devido ao som proveniente do nome da tribo pioneira no desenvolvimento da raça, Mahlemuts. Graças à força física e à capacidade para sobreviver em lugares hostis, o Malamute do Alaska era fundamental para colonizadores que chegaram ao Alaska durante a corrida do ouro, após a venda para os EUA em 1867.

No começo, os colonizadores tentaram fazer misturas com outras raças, mas como não obtiveram sucesso, passaram a valorizar o Malamute no transporte de cargas por planícies da região, contribuindo para a economia do local.

O reconhecimento da raça só veio em 1935, pelo American Kennel Club. A partir de então, o número de cães da raça cresceu nos Estados Unidos e, em seguida, no resto do mundo. No Brasil, por exemplo, o Malamute só chegou em 1967 e ainda não é muito popular.

Características – Padrões da Raça Malamute do Alaska

Nos machos, a altura da cernelha é de63,5 cme o peso médio é de38 kg. Já as fêmeas pesam cerca de34 kge tem58,5 cmna cernelha.

O padrão oficial da raça aceita várias cores, desde que haja marcação branca na cara, nas patas e no abdome. O manto pode ter uma coloração que varia do cinza claro até o preto. A raça também apresenta uma faixa branca na testa ou na nuca. Logo, a marcação é similar a um boné ou máscara na cabeça. A única cor sólida permitida é o branco.

Raça Malamute do Alaska – Características da raça, fotos e vídeos

O Malamute do Alaska possui uma pelagem espessa e rústica, o que garante mais proteção em condições climáticas adversas. O subpelo é denso, medindo de2,5 a5 cm. A pelagem protetora se caracteriza por sua aspereza e por ser bem levantada, com mais densidade em volta do pescoço. O comprimento dos pelos é considerado curto ou médio, aumentando ao redor dos ombros, no pescoço, no dorso, na garupa, nas nádegas e na cauda.

Temperamento da raça Malamute do Alaska

O Malamute do Alaska é um cão esperto e carinhoso. Sua devoção aos donos é tão grande quanto a sua doçura. Por conta disso, ele serve como uma ótima companhia para os momentos em família.

Raça Malamute do Alaska – Características da raça, fotos e vídeos

Além de ser decidido e um vigilante nato, o Malamute trata pessoas estranhas com gentileza. Entretanto, cães desconhecidos são tratados com hostilidade por essa raça.

Por ser uma raça com origem ártica, ela é independente e dominadora quando necessário. Os filhotes devem ser domesticados com firmeza para que eles compreendam a importância das regras de convivência.

Dicas e cuidados com a raça Malamute do Alaska

Esses cães costumam ser saudáveis, principalmente se você cuidar deles com dedicação, levando ao veterinário para vacinação e consultas periódicas. Além disso, é importante fornecer uma alimentação balanceada e exercícios precisam ser constantes. Por isso, recomenda-se que o Malamute do Alaska viva em residências com bastante espaço disponível.

Os principais problemas de saúde que acometem essa raça são: Atrofia Progressiva da Retina, Epilepsia, Displasia Coxo-femural, Dermatites e Condrodisplasia do Malamute (uma má formação que gera um aspecto similar ao Basset Hound).

Fotos da raça Malamute do Alaska

Vídeos da raça Malamute do Alaska

 


4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui