As viagens e aventuras radicais de um cachorro cadeirante

Mel é um cachorro cadeirante que acompanha o tutor em muitas aventuras radicais.

Mel é um cachorro pitbull (sem pedigree, provavelmente mestiço). Ele é portador de uma doença neurológica que não causa dor, mas compromete gradualmente a movimentação. Mesmo assim, ele é o parceiro perfeito para o tutor, que viaja os EUA de costa a costa em busca de aventuras radicais.

O pitbull se locomove com o auxílio de uma cadeira de rodas especial. Ele e o tutor, Tom Dilworth, tiveram de superar uma série de obstáculos, mas agora Mel e Tom percorrem o país em busca de escaladas, arvorismo, trilhas selvagens, rapel e muito mais.

O encontro

Tom conheceu Mel quando foi conhecer o Yonkers Animal Shelter, um abrigo em Yonkers (estado de Nova York, nordeste dos EUA). O tutor parou um instante, entre um canil e outro, quando Mel foi até ele e apoiou a cabeça em sua perna: foi amor à primeira vista.

Mel tinha seis anos de idade quando foi adotado por Tom. Atualmente, ele tem 12, mas continua tão exuberante e ativo quanto demonstrou no primeiro encontro. Mel e Tom fazem quase tudo juntos.

as-aventuras-radicais-de-um-cachorro-cadeirante
IMAGEM: THOMAS DILWORTH

A condição clínica de Mel ainda não tinha sido descoberta. Apenas depois de algumas semanas, Tom percebeu que havia alguma coisa errada com o equilíbrio do pitbull, que escorregava e caía com muita frequência.

A situação foi se agravando gradualmente. Levado ao veterinário, Mel foi diagnosticado com mielopatia degenerativa, uma doença neurológica progressiva que atinge a medula espinhal de cães adultos. O problema surge espontaneamente e as causas ainda não são totalmente conhecidas, mas o fator genético é preponderante.

O médico garantiu que a doença não causa dor, mas compromete seriamente a movimentação. Ele sugeriu que Mel fosse adaptado a uma cadeira de rodas, para poder se locomover livremente.

as-aventuras-radicais-de-um-cachorro-cadeirante
IMAGEM: THOMAS DILWORTH

O pitbull recebeu uma cadeira de rodas sob medidas, confeccionada pela Eddie’s Wheels for Pets, uma empresa de Massachusetts, também na costa leste americana. Com ela, Mel poderia voltar a passear e explorar lugares como sempre fizera.

Os passeios

Quando o cachorro foi acoplado à cadeira de rodas, ele ficou um pouco hesitante e inseguro. Mel não conseguia entender para que servia aquele aparato barulhento e desengonçado. Rapidamente, no entanto, ele conseguiu entender as vantagens de usar o equipamento.

Tom afirma que Mel “pegou o jeito” com muita facilidade. Ele consegue caminhar por toda a casa, que teve de ser adaptada com algumas rampas nos degraus. Mais que isso: o pitbull se tornou um cadeirante especializado.

Nos passeios diários, Mel consegue se locomover mais rápido do que Tom. Ele parece ignorar as limitações da doença. O tutor disse, em entrevista ao The Dodo:

“Não sei se ele sabe que é diferente, mas ele não deixa transparecer. Ele ainda acha que pode andar e, às vezes, se levanta e tenta. Mas quando está com as suas rodas, cuidado, ou ele irá rolar sobre os seus pés.”

Mel é mantido em uma caixa quando não está com a cadeira de rodas. Ele parece ainda acreditar que pode fazer qualquer movimento físico. Por conta dessas tentativas, Tom já teve de resgatá-lo em algumas situações difíceis: uma vez, ele ficou preso entre os degraus da escadaria da casa.

as-aventuras-radicais-de-um-cachorro-cadeirante
IMAGEM: THOMAS DILWORTH

Tom é fotógrafo profissional e registrou todas as conquistas de Mel com a sua cadeira de rodas. O pitbull ganhou uma página própria no Instagram (@hotrodmel), que sempre recebe novas postagens de suas aventuras radicais.

O cachorro pode ser visto em diferentes viagens: ele já conheceu as cachoeiras de Kent, fez caminhadas em Meriden e no Simsbury Center (todas em Connecticut); percorreu os cânions e riachos do Colorado; navegou em Key West (Flórida); enfrentou os desafios do Parque Yosemite (Califórnia); explorou o deserto de Mojave (Nevada). Estas são apenas algumas das excursões de Tom e Mel: no total, o cachorro conhece mais de 20 Estados americanos (o país tem 50, incluindo o Alasca e o Havaí).

A deficiência física de Mel nunca é impedimento para as corridas e escaladas. Na água, o cachorro consegue nadar normalmente, mas é sempre vigiado de perto pelo tutor, que completa: “Rochas, água, lama, você escolhe. Ele já rolou e atravessou”.

O pitbull não é apenas corajoso e aventureiro: Mel também é muito fotogênico e parece gostar de ser o centro das atenções. Nas fotos e vídeos, ele sempre gosta de exibir sorrisos e parece se esforçar ainda mais quando vê uma câmera apontada na sua direção. Mesmo quando está apenas relaxando, ele mostra toda a beleza e alegria.

Atualmente, Mel vive com o tutor e com Miss Bessie, uma buldogue inglesa adotada no mesmo abrigo em Yonkers. O novo membro da família também está preparado para compartilhar as aventuras da dupla.

Postagens Relacionadas