Os 23 cães mais inteligentes do mundo

Por: em

Confira a seguir as raças mais caninas consideradas mais inteligentes do mundo.

Existem várias maneiras para definir o que é inteligência. Em relação aos cães, os rankings avaliam a capacidade de resposta aos comandos ensinados pelos tutores e adestradores. Existe uma classificação dos cães mais inteligentes do mundo que é adotada em vários estudos.

Trata-se do ranking apresentado em “A Inteligência dos Cães”, elaborado pelo neuropsicólogo americano Stanley Coren. O livro, publicado em 1995, já foi traduzido para 26 idiomas. É a classificação de Coren que utilizamos para apresentar os cães mais inteligentes do mundo.

Com o auxílio de 208 árbitros americanos e canadenses de exposições oficiais de cinofilia, Stanley Coren avaliou 133 raças caninas, classificadas em 79 posições (na nossa lista, identificamos o “Top 20”). O critério foi o número de vezes que ordens comuns foram proferidas pelos tutores.

Uma frase do pesquisador merece ser destacada: “A ciência talvez nunca compreenda a extensão completa do que os cachorros sabem sobre linguagem, resolução de problemas, passado, futuro, tempo ou filosofia. No final das contas, devemos nos contentar com o fato de eles saberem o suficiente para serem cães, o que é tudo o que precisamos deles”.

1. Border collie

caes-mais-inteligentes-do-mundo

Os cães da raça são totalmente focados nas tarefas e desafios propostos pelos tutores. Originalmente desenvolvido para o pastoreio de ovelhas na Escócia e norte da Inglaterra, o border collie destacou-se no adestramento e nos esportes.

2. Poodle

cães-mais-inteligentes-do-mundo-1

É um cão treinado para mergulhar resgatar aves abatidas que caíam nas lagoas geladas da fronteira entre a Alemanha e a França. O poodle foi um dos preferidos nas atrações circenses, até que a participação de animais foi proibida na maioria das nações. Além de inteligente, é bonito e afetuoso com a família.

3. Pastor alemão

caes-mais-inteligentes-do-mundo-2

Eles já foram conhecidos como cães policiais, pela capacidade de atuar em operações de combate ao contrabando. Desenvolvido para manejar bois e ovelhas, o pastor alemão lutou nas duas guerras mundiais e foi o primeiro cachorro a ser usado com cão-guia. O temperamento equilibrado destes grandalhões torna a raça uma das mais populares do mundo.

4. Golden retriever

cães-mais-inteligentes-do-mundo-3

Simpáticos, brincalhões e amigáveis: assim são os cães da raça. Além da beleza, o que mais atrai a atenção dos criadores é a capacidade que o golden retriever demonstra para resolver problemas sozinho. É um animal que necessita de adestramento e companhia.

5. Doberman

caes-mais-inteligentes-do-mundo-4

Autoconfiante e corajoso, o doberman foi desenvolvido originalmente como cão de guarda pessoal. O primeiro criador foi um coletor de impostos alemão, que precisava de uma companhia intimidadora para não ser roubados em suas viagens. Bem educado, é um cão afetuoso e uma excelente babá para as crianças.

6. Pastor de Shetland

cães-mais-inteligentes-do-mundo-5

Ele às vezes é chamado de “collie miniatura”, apesar de ter uma história diferente. A raça foi desenvolvida na ilha de Shetland, Escócia. Apesar do pequeno porte, este pastor desenvolveu métodos próprios para controlar carneiros e ovelhas. Fora do ofício original, o pastor de Shetland demonstrou extrema facilidade de adaptação e hoje é responsável por diversas atividades.

7. Retriever do Labrador

caes-mais-inteligentes-do-mundo-6

Trata-se de um cão canadense – da península do Labrador. Os cães da raça são conhecidos pela “cauda de lontra”, que facilita o nado e o mergulho. Apesar de terem iniciado a carreira trabalhando duro, ajudando pescadores e até resgatando náufragos, estes cachorros se tornaram populares em função do devotamento à família e da inteligência apurada. Eles latem pouco, mas têm energia para dar e vender.

8. Papillon

cães-mais-inteligentes-do-mundo-7

Entre as de pequeno porte, é uma das raças mais antigas. O papillon, um cidadão francês, é inteligente e extremamente habilidoso, que recebeu o nome em função das grandes orelhas sempre eretas. É um bom caçador e atrai tutores por ser considerado bastante higiênico. Os cães da raça respondem bem ao adestramento e latem pouco, mas precisam de companhia constante.

9. Rottweiler

cães-mais-inteligentes-do-mundo-8

Ele tem fama de mau e realmente não tolera estranhos. são naturalmente protetores e passam o tempo todo defendendo a família. Precisam de um bom adestramento, porque são territorialistas e dominantes, mas atendem facilmente aos comandos e ordens. São bastante antigos, havendo registros de cães parecidos ainda no tempo do Império Romano.

10. Boiadeiro australiano

caes-mais-inteligentes-do-mundo-9

Obediente, cauteloso, protetor, corajoso e cheio de energia: assim se pode definir o boiadeiro australiano, uma raça ainda pouco conhecida no Brasil. A raça é resultado de cruzamentos entre rough collies azuis e dingos, cães nativos da Austrália. O boiadeiro australiano é totalmente leal à família e, apesar da desconfiança natural com estranhos, é um cão bastante dócil.

11. Corgi galês (Pembroke)

 caes-mais-inteligentes-do-mundo-10

Este baixinho de constituição sólida veio do País de Gales. O rabo curtinho o diferencia de outra raça próxima, o welsh corgi cardigan. O welsh corgi pembroke é independente e cheio de energia, mas precisa da companhia dos tutores nas brincadeiras. O Corgi não se dá muito bem com outros pets, mas é uma companhia excelente para crianças.

12. Schnauzer miniatura

caes-mais-inteligentes-do-mundo-11

É apenas uma variedade da raça, que conta também com animais standard e gigantes. Apesar de ser pequeno, o Schnauzer miniatura não apresenta características de nanismo. Ele adora brincar, mas não esconde a sua vocação para a guarda. A barba e as sobrancelhas grossas contribuem para o charme irresistível da raça.

13. Springer spaniel inglês

caes-mais-inteligentes-do-mundo-12

A raça foi desenvolvida para a caça, no século 18. “Spring” em inglês, além de “primavera”, significa “saltar” e o springer spaniel fazia codornas, faisões e perus pularem de seus esconderijos. Estes cães são ávidos por agradar os tutores, sempre dispostos a aprender e obedecer. São excelentes cães de trabalho, mas a beleza os transformou também em animais de companhia.

14. Pastor belga tervueren

caes-mais-inteligentes-do-mundo-13

É o cão nacional da Bélgica, desenvolvido no final do século 19, época em que o nacionalismo estava em evidência. Outras variedades da raça, como os malinois e os laekenois, são consideradas menos inteligentes. Mesmo assim, as quatro variedades estão sempre entre as primeiras em provas de trabalho, concursos de beleza, porte e postura, pastoreio, agility e flyball.

15. Schikpperke

caes-mais-inteligentes-do-mundo-14

Quase desconhecido no Brasil, a palavra significa “pequeno pastor”, desenvolvido para a caça nos muitos canais do país de origem. O schipperke é o ancestral de todos os pastores belgas. É um cão de pequeno porte, impressionante pela pelagem negra. Estes animais são curiosos e ativos. Os criadores costumam defini-los como “grandes cães em pequenas embalagens”.

16. Rough collie

caes-mais-inteligentes-do-mundo-15

As habilidades do rough collie inglês ficaram conhecidas entre os brasileiros durante a transmissão dos episódios de “Lassie”, uma cadela envolvida nas mais diversas situações, que sempre se saía bem nos problemas.

17. Keeshond

caes-mais-inteligentes-do-mundo-16

O keeshond é uma variedade do spitz alemão. A raça foi desenvolvida para vigiar. Por não terem sido criados para matar, atacar ou perseguir presas, os keeshonds se tornaram dóceis e caseiros, mas extremamente atentos a tudo que ocorre à sua volta.

18. Braco alemão de pelo curto

caes-mais-inteligentes-do-mundo-17

Também conhecido como pointer alemão, o braco acompanha os alemães nas caçadas desde o século 17. Estes cães, prováveis descendentes de bloodhounds e pointer espanhóis, também gostam muito de atividades aquáticas. Mesmo longe das atividades de caça, estes animais continuam atentos e alertas para qualquer eventualidade.

19. Cocker spaniel inglês

caes-mais-inteligentes-do-mundo-18

O cocker spaniel inglês é simpático e afetuoso, mas também é conhecido como independente e persistente – talvez teimoso. Mesmo assim, ele gosta de agradar e aprender quase tudo de maneira imediata. É um animal esportivo, que precisa gastar energia.

20. flat coated retriever

caes-mais-inteligentes-do-mundo-19

Flat coated retrievers são sociáveis, muito amigos e adoram ficar com a família. A raça inglesa foi desenvolvida através de cruzamentos entre terras novas e cães do tipo setter. A raça perdeu espaço para os golden e os labradores, mas continua impressionando pela inteligência e pela beleza.

21. schnauzer standard

caes-mais-inteligentes-do-mundo-20

O schnauzer standard – o “modelo médio da raça” – é considerado mais independente e teimoso do que o seu primo miniatura e, talvez por isso, responda menos prontamente aos comandos e ao adestramento. É um cão inteligente e um pouco voluntarioso. O tédio pode destruir com rapidez o equilíbrio dos cães da raça.

22. Brittany

caes-mais-inteligentes-do-mundo-21

O spaniel bretão, desenvolvido na França, quase foi extinto no final do século 19, mas atualmente é a raça preferida dos franceses e americanos entre os cães de tiro. Acostumado a desempenhar diversas tarefas – farejar, levantar, dar combate e carregar as presas – tornou-se um animal versátil e bom companheiro.

23. Cocker spaniel americano

caes-mais-inteligentes-do-mundo-22

É um descendente do cocker spaniel inglês, desenvolvido nos EUA, no século 19, para caça de porte médio. É um animal inteligente, atrevido e um pouco independente, mas não é territorialista nem dominante. São cães alegres e dóceis, que adoram estar em companhia da família.

Conclusão

O ranking não avalia a inteligência instintiva dos cães, mas a capacidade de obedecer aos comandos humanos. Isto não significa que seja uma classificação apenas utilitaristas, porque o aprendizado dos cães permite uma convivência saudável e divertida – não apenas a mera resposta correta ao adestramento.

Os cães também se beneficiam ao obedecerem às ordens. Eles identificam os tutores como líderes da matilha e, portanto, como responsáveis pelo alimento, segurança, diversão, carinho e descanso. É uma via de mão dupla.

Seja como for, sempre é possível encontrar um border collie mais independente, pouco interessado em atender aos comandos dos tutores. Na ponta da lista, no último lugar do ranking, está o afghan hound, que está longe de ser um animal pouco inteligente, mas que talvez não tenha entendido os benefícios da obediência.

Os cachorros são inteligentes, leais, amigos, afetuosos, divertidos, companheiros para todos os momentos. Não importa a raça. O mais importante, de qualquer forma, é o adestramento proporcionado, que deve ser feito sempre de forma positiva, com prêmios, incentivos e muito afeto.