Diferenças entre pinscher e chihuahua

Apesar das semelhanças anatômicas, são muitas as diferenças entre as raças pinscher miniatura e chihuahua. A começar pelo tamanho: apesar de ambos serem minúsculos, o chihuahua consegue ser menor: os maiores machos atingem 23 centímetros de altura na cernelha, contra os incríveis 30 centímetros exibidos pelos pinschers “grandalhões”. 

Não é preciso falar das diferenças óbvias de algumas raças que recebem o nome “pinscher”, como o pinscher alemão e o doberman pinscher. As confusões acontecem entre os nanicos: o chihuahua (de pelo longo ou curto) e o pinscher miniatura. 

As duas raças compartilham um preconceito: muitos humanos que não gostam de cães pequenos dizem que os chihuahuas e pinschers miniatura são “50% ódio, 50% tremedeira”. Efetivamente, eles tremem bastante – é uma estratégia para manter estável a temperatura corporal –, mas não são mais irritadiços ou mal-humorados do que os primos de porte médio e grande. 

Diferenças entre pinscher e chihuahua
Esquerda: pinscher – Direita: chihuahua

O chihuahua, aliás, figura como a menor raça canina do mundo. Alguns cães adultos não ultrapassam os 30 centímetros de altura. Apesar de outras raças pouco comuns no Brasil, como o papillon francês e o pequeno cão russo também entrarem no páreo, ninguém ganha do chihuahua quando se fala, em média, em cães nanicos. 

O pinscher miniatura é também mais pesado, atingindo entre 4 kg e 6 kg quando adulto. O chihuahua fica entre 1,5 kg e 3 kg apenas. Em função disso, surge uma diferença notável: o chihuahua tem aparência frágil (do tipo “pegue-me no colo”), enquanto o pinscher parece ser mais robusto. 

O chihuahua é um dos preferidos das estrelas. Além de protagonizar filmes com patricinhas, como “Perdido pra Cachorro” (no título original, “Beverly Hills Chihuahua) e “Legalmente Loira”, cães da raça são exibidos em redes sociais por celebridades como Paris Hilton, Britney Spears, Thalia e Lindsay Lohan. Os pinschers felizmente não adquiriram este status. 

As origens do Chihuahua e Pinscher

O chihuahua é nativo do México, especificamente de Chihuahua, a maior unidade federativa do país. A raça está classificada no Grupo 9 da Federação Cinológica Internacional (FCI), que reúne os cães de companhia. 

Alguns estudiosos afirmam que este cãozinho já foi selvagem, tendo sido domesticado pelos toltecas, grupo formado por uma civilização que floresceu entre os anos 800 e 1000 da nossa era. Há registros de cães parecidos com o chihuahua encontrados em Tula Xicocotitlan, uma cidade pré-colombiana que foi capital dos toltecas. 

Diferenças entre pinscher e chihuahua
O pinscher adulto pesa em média 6 kg quando adulto – Foto via: petlove.com.br

O pinscher miniatura se desenvolveu na Alemanha, no início do século 20. Um livro de registro de 1925 relacionada mais de 1.300 cães da raça. Na época, havia animais de diversas cores, mas, atualmente, apenas o preto com marcações claras e os vermelhos – do sólido ao marrom – são admitidos nas competições oficiais. 

Este cãozinho resulta de cruzamentos específicos do pinscher alemão, um belo cão de guarda de 50 centímetros de altura, que também é ancestral do doberman, do affenpinscher e do schnauzer. Ele está classificado no Grupo 2 da FCI, que reúne os cães de guarda e companhia. Apesar do tamanho reduzido, o pinscher está sempre atento e funciona como sinal de alerta quando as coisas parecem não estar certas. 

Aparência do Pinscher e Chihuahua

De acordo com o padrão da Confederação Brasileira de CInofilia (CBKC)), o chihuahua é um cachorro de corpo compacto, com cabeça em forma de maçã e cauda moderadamente longa portada alta, arqueada ou em semicírculo, apontando para a região lombar. Há variedades de pelo curto e longo. 

O pinscher miniatura é a imagem reduzida do pinscher alemão, sem a presença de evidências de nanismo. É um cachorro “quadrado” (as pernas apresentam comprimento próximo ao do tronco, que é levemente inclinado), característica visível por causa do pelo curto e liso. 

A cabeça em forma de maçã do chihuahua é complementada com um stop bem marcado e profundo (o stop é o ponto de junção da testa e focinho, a região entre os olhos). Já o crânio do pinscher miniatura é alongado, com a testa plana e sem rugas, paralela à cana nasal (o nariz propriamente dito). 

Existem também chihuahuas cabeça-de-veado, apesar de não serem muito comuns nas linhagens brasileiras. Nestes animais, o crânio é mais achatado, suavemente curvado para a frente. A cabeça, mais estreita quando vista de frente, toma um formato triangular, porque o focinho é alongado (sem ser proeminente). Apenas os cabeças-de-veado apresentam pelagem longa. 

Diferenças entre pinscher e chihuahua
Os chihuahuas normalmente não ultrapassagem 30 centímetros quando adultos.

Apesar de bem aceitos pelos criadores, os exemplares cabeça-de-veado são considerados como portadores de faltas desqualificantes pela FCI, que entende serem animais muito estilizados, distantes do que se espera de um chihuahua, apresentam a cabeça muito refinada, pescoço e membros longos e corpo delicado demais. 

Chihuahuas são rápidos, espertos, inquietos e extremamente corajosos e devotados aos tutores, mas não gostam muito de “agitação social”. Os pinschers são alegres, seguros e equilibrados, o que os torna ideais para famílias numerosas. 

Por outro lado, o chihuahua é um cão bastante dócil com as pessoas que ele conhece. Apesar de muito brincalhão, pode passar horas no sofá ao lado do tutor. O pinscher está sempre alerta, sempre vigiando o movimento. Não é uma raça indicada para principiantes, porque ele pode decidir tentar tomar o lugar de liderança caso entenda que o tutor não é um chefe forte o suficiente. 

Mais diferenças entre o Pinscher e Chihuahua

Com relação à cor da pelagem, o padrão oficial do chihuahua aceita quaisquer tons e marcações, com exceção do merle (uma distribuição aleatória do pigmento, com manchas em locais variados do corpo, semelhante a uma pedra de mármore, comum entre os dachshunds, rough collies, dogues alemães, pastores de shetland e pastores australianos). 

O pinscher miniatura pode ser preto com marcações castanhas ou jaspe. Os animais unicolores precisam ter a pelagem tendendo para o vermelho corça, desde o castanho avermelhado ao vermelho escuro, passando pelo fígado (cor de chocolate). 

Um pinscher não pode ser ruão (corpo claro mesclado com marcações escuras). Também não pode exibir uma linha preta no dorso (em contraste com a cor geral), sela escura, nem pelagem clara ou pálida. Os chihuahuas não apresentam o padrão ruão, nem linhas de destaque no tronco. 

Qualquer outra coloração significa que o animal é mestiço e impede que o cachorro receba o pedigree (o certificado de pureza da raça, necessário para participar de competições, exposições e também para a procriação de acordo com o padrão). 

Os olhos dos pinschers são sempre escuros, pretos ou castanho-escuros. Os chihuahuas podem apresentam olhos mais claros: são permitidos, mas não desejados. Os lábios dos cães das duas raças são finos e aderentes à mandíbula, mas os pinschers apresentam apenas lábios pretos (os dos chihuahuas podem ser claros). 

Os chihuahuas podem apresentar mordedura em tesoura ou em torquês (em forma de pinça). A mordedura dos pinschers miniatura é completa (42 dentes), sempre em tesoura, forte e bem fechada. Nenhuma das duas raças pode apresentar bochechas e os chihuahuas prognatas são penalizados em competições. 

As orelhas dos pinschers são eretas, inseridas altas, dobradas para a frente (abaixo da linha do crânio) em forma de V. As dos chihuahuas também são eretas, mas maiores e amplamente abertas, sem dobras; elas são ligeiramente arredondadas nas extremidades. 

Nenhum destes cães pode apresentar barbelas nem papadas junto ao pescoço, que deve fundir-se com a cernelha, sem ser nitidamente marcado. A pele da garganta é seca e sem dobras. O pescoço dos chihuahuas é ligeiramente arqueado, maior nos machos. Nos cães de pelo longo, a pelagem não pode formar uma juba ao redor do pescoço. 

A linha do tronco dos chihuahuas é reta, paralela ao chão, enquanto a dos pinschers é ligeiramente arqueada da cernelha à garupa. A cernelha dos chihuahuas é pouco saliente, o que torna a altura dos animais um fator não preponderante nas competições. 

O lombo é sempre forte, mas a distância da última costela até a anca é curta nos pinschers miniatura, fazendo os cachorros parecerem mais compactos. A garupa dos chihuahuas é um pouco mais larga, enquanto a dos pinschers se funde na linha de inserção da cauda. 

Na linha inferior, os chihuahuas apresentam depressão ventral bem definida (são quase esgalgados). Um abdômen frouxo é permitido, mas não desejado. As costelas têm de ser em quilha, dobrando-se abruptamente no final, próximas ao esterno. 

Em movimento, a cauda dos chihuahuas (que é plana e afunilada) é portada elevada, arqueada ou em semicírculo, dando equilíbrio ao corpo (eles não podem trazer a cauda em volta das pernas, nem abaixo da linha do dorso). A cauda dos pinschers miniatura, de inserção baixa, tem a forma de foice, formando um arco no último terço. 

Os chihuahuas apresentam passo flexível e longo, com bom alcance e boa propulsão posterior. Vistas de trás, as pernas ficam quase paralelas, colocando os “pés” nas pegadas das “mãos”. Estes cães demonstram elasticidade e liberdade no andar, sem esforço, com a cabeça sempre erguida e o dorso firme. 

Por sua vez, os pinschers são trotadores. Em movimento, o dorso permanece firme e estável. A movimentação é segura, harmoniosa e desinibida, com bom alcance. Os passos cobrem o terreno, de forma fluida e relaxada, com forte propulsão das quatro patas. 

Em competições oficiais, a altura dos chihuahuas não é considerada. É avaliada principalmente a harmonia das proporções. O peso ideal deve ficar entre 1,5 kg e 2,5 kg, sendo que os cães com menos de 1 kg ou mais de 3 kg são desqualificados. 

Cuidados necessários das duas raças

Nenhuma das duas raças exige cuidados especiais. Chihuahuas e pinschers miniaturas não apresentam grandes problemas genéticos de saúde, mas podem sofrer de hipoglicemia (queda do nível de glicose no sangue). 

O maior risco para os cães destas duas raças, são os traumas. Pequenos e leves, chihuahuas e pinschers miniaturas podem sofrer com fraturas e luxações em qualquer queda (quando ocorridas em filhotes, quase sempre comprometem o pleno desenvolvimento físico). 

Os pinschers apresentam olhos frágeis e algumas linhagens apresentam propensão para catarata e síndrome do olho seco. Casos de diabetes tipo 1 são relativamente comuns entre os chihuahuas. 

O frio é um inimigo terrível para estes pets. Com quase nenhuma gordura corporal (e pouco pelo, em muitos casos), eles se ressentem das baixas temperaturas e devem ser aquecidos com roupas e uma caminha confortável. 

Os pinschers miniatura são mais agitados e precisam de brincadeiras e caminhadas longas. Os chihuahuas são mais tranquilos, gostam de tirar sonecas no sofá e preferem sair de casa apenas para ver as novidades e voltar rapidinho. 

Chihuahuas costumam ser muito ciumentos, enquanto os pinschers são mais independentes em relação aos tutores. Nenhuma das duas raças gosta de conviver com outros animais (eles gostam de exclusividade), mas isto pode ser contornado se eles forem habituados desde filhotes. 

Postagens Relacionadas