Qual é a raça de cachorro mais inteligente?

Por: em

O que é ser inteligente? Confira qual a raça de cachorro mais inteligente.

Em primeiro lugar, precisamos dizer que todos os cachorros são inteligentes. Afinal, eles deixaram a selva para acompanhar os humanos e hoje, depois de muitas aventuras, conquistaram o direito a descansar em sofás e comer ração de primeira qualidade. Mas qual seria a raça de cachorro mais inteligente?

Seguir Cães Online no Facebook

É difícil conceituar “inteligência”. O termo pode se referir à capacidade adaptativa (capacidade de aprender coisas novas), à capacidade operacional (facilidade em seguir ordens) ou instintivas (as competências inatas dos seres vivos).

Isto sem falar, na inteligência espacial, cinestésica e interpessoal, fatores que compõem a chamada inteligência emocional. Por muito tempo, esta características não chamaram a atenção humana — afinal, um cachorro precisava apenas saber obedecer e ser bom nas tarefas do dia a dia. Tarefas de trabalho, é claro.

Nos últimos dois séculos, com uma proximidade maior, começamos a dar atenção maior a outras características: sensibilidade, criatividade e alteridade, por exemplo. Mas estas faculdades são de difícil mensuração.

qual-e-a-raca-de-cachorro-mais-inteligente

Outros atributos da inteligência são ainda mais difíceis de serem avaliados. Sabe-se hoje, por exemplo, que os cachorros repassam as atividades do dia antes do repouso noturno. Outros estudos indicam que nossos peludos conseguem criar imagens mentais a partir de cheiros. Tudo isto, no entanto, é ainda menos mensurável em testes objetivos.

Um método objetivo

Um livro publicado em 1995, “A Inteligência dos Cães”, do psicólogo americano Stanley Coren, tornou-se referência no assunto. O autor organizou uma série de testes para avaliar os peludos.

O pesquisador restringiu a sua avaliação ao entendimento dos comandos básicos e à capacidade de obediência, as duas primeiras etapas do adestramento canino.

O livro

“A Inteligência dos Cães” foi elaborado a partir de algumas sequências de testes, chamadas pelo autor de “graduações”.

Nas dez primeiras graduações, foi analisada a inteligência para o trabalho. Em cinco comandos, avaliou-se a capacidade de resposta dos voluntários.

Nas seis graduações seguintes, verificou-se a resposta para 15 comandos, dos mais simples aos mais complexos, sem necessidade de repetição da ordem.

Ao todo, os testes de Coren apresentam 80 comandos para os cachorros, todos relacionados a atividades de trabalho e de obediência.

Para organizar o ranking de inteligência de cachorros, o autor — que faz questão de afirmar que o estudo não avalia a inteligência instintiva dos animais, mas a capacidade de interação de caninos e humanos (basicamente, obediência e habilidades para o trabalho) — empregou cães de 133 raças, de acordo com a classificação da Federação Cinológica Internacional (FCI).

Os animais foram analisados por 208 árbitros, dos quais 199 preencheram completamente o questionário proposto por Coren.

A classificação

O ranking apresentado pelo livro “A Inteligência dos Cães” engloba 79 raças estudadas. A classificação das raças de cachorros mais inteligentes é a seguinte:

  • 79º lugar – afghan hound
  • 78º lugar – basenji
  • 77º lugar – buldogue inglês
  • 76º lugar – chow chow
  • 75º lugar – borzói
  • 74º lugar – bloodhound
  • 73º lugar – pequinês
  • 72º lugar – mastim napolitano e beagle empatados
  • 71º lugar – basset hound
  • 70º lugar – shih tzu
  • 69º lugar – bull mastiff
  • 68º lugar – lhasa apso
  • 67º lugar – chIhuahua
  • 66º lugar – bull terrier
  • 65º lugar – São bernardo e terrier escocês empatados
  • 64º lugar – cão dos Pireneus
  • 63º lugar – old english sheepdog
  • 62º lugar – empate entre dandie dinmont terrier, pequeno basset griffon da Vendeia, terrier tibetano, spaniel japonês e lakeland terrier
  • 61º lugar – cão de crista chinês
  • 60º lugar – galguinho italiano
  • 59º lugar – maltês e griffon de Bruxelas empatados
  • 58º lugar – buldogue francês
  • 57º lugar – pug
  • 56º lugar – Norfolk terrier e sealyham terrier
  • 55º lugar – skye terrier
  • 54º lugar – boston terrier e akita inu empatados
  • 53º lugar – podengo, terrier galês e terrier escocês empatados
  • 52º lugar – rhodesian ridgeback
  • 51º lugar – whippet, shar-pei e fox terrier de peludo duro empatados
  • 50º lugar – malamute do Alasca
  • 49º lugar – dachshund e staffordshire terrier empatados
  • 48º lugar – boxer e dogue alemão empatados
  • 47º lugar – terrier branco das Terras Altas e deerhound empatados
  • 46º lugar – spaniel tibetano, fox hound inglês, fox hound americano, otterhound, greyhound e griffon de aponte de pelo duro empatados
  • 45º lugar – husky siberiano, bichon frisé e king charles spaniel empatados
  • 44º lugar – cavalier king charles spaniel, braco alemão de pelo duro, coonhound preto e castanho e cão d’água americano empatados
  • 43º lugar – pointer, saluki e spitz finlandês empatados
  • 42º lugar – kuvasz e pastor australiano empatados
  • 41º lugar – curly coated retriever e wolfhound irlandês empatados
  • 40º lugar – soft coated wheaten terrier irlandês, bedlington terrier e fox terrier de pelo liso empatados
  • 39º lugar – dálmata
  • 38º lugar – terrier norueguês
  • 37º lugar – pinscher miniatura, affenpinscher, silky terrier australiano, setter inglês, pharaoh hound e clumber spaniel empatados
  • 36º lugar – elkhound
  • 35º lugar – setter irlandês, cairn terrier e kerry terrier azul empatados
  • 34º lugar – field spaniel, terra nova (newfoundland), terrier australiano, staffordshire terrier americano, setter gordon e bearded collie empatados
  • 33º lugar – samoieda
  • 32º lugar – terrier de Manchester
  • 31º lugar – springier spaniel galês
  • 30º lugar – border terrier e briard empatados
  • 29º lugar – airedale terrier e boiadeiro da Flandres empatados
  • 28º lugar – schnauzer gigante
  • 27º lugar – Yorkshire terrier, retriever de Chesapeake bay e puli empatados
  • 26º lugar – corgi cardigan galês
  • 25º lugar – vizsla
  • 24º lugar – cão d’água irlandês
  • 23º lugar – spitz alemão (Lulu da Pomerânia)
  • 22º lugar – pastor belga malinois e cão montês de Berna empatados
  • 21º lugar – weimaraner
  • 20º lugar – cocker spaniel americano
  • 19º lugar – brittany
  • 18º lugar – cocker spaniel inglês
  • 17º lugar – pointer alemão de pelo curto
  • 16º lugar – collie e keeshond empatados
  • 15º lugar – pastor belga groenendael e schipperke (skip) empatados
  • 14º lugar – pastor belga tervuren
  • 13º lugar – springer spaniel inglês
  • 12º lugar – schnauzer miniatura
  • 11º lugar – corgi galês (pembroke)
  • 10º lugar –  cão boiadeiro australiano
  • 9º lugar – rottweiler
  • 8º lugar – papillon
  • 7º lugar – retriever do labrador
  • 6º lugar – pastor de Shetland
  • 5º lugar – doberman
  • 4º lugar – golden retriever
  • 3º lugar – pastor alemão
  • 2º lugar – poodle
  • 1º lugar – border collie

As contestações

O campeão da lista de “A Inteligência dos Cães”, o border collie, é realmente bastante inteligente. Por outro lado, os cães da raça precisam estar sempre em atividade, cooperando e colaborando com humanos.

Muitos etólogos (zoólogos especialistas em comportamento animal) afirmam que o uso das raças para ranquear a Inteligência dos cães não é um critério definitivo. Os peludos há muito deixaram o trabalho para serem fundamentalmente animais de companhia; por isto, a interatividade com humanos e outros animais de estimação deveria ser o principal ponto a ser analisado.

Chama atenção que as raças brasileiras não estão relacionadas no ranking de inteligência canina. Apenas duas raças desenvolvidas no Brasil são reconhecidas pela FCI: o terrier brasileiro (fox paulistinha) e o fila brasileiro.

Cachorros das raças: rastreador brasileiro, dogue brasileiro, buldogue campeiro, ovelheiro gaúcho e veadeiro pampeano ainda aguardam posicionamento da FCI.

O rastreador chegou a obter registro, mas foi declarado extinto em 1973, ano que havia apenas machos distribuídos no país. Mas esses machos se cruzaram com cadelas fox found e continuam esperando a avaliação oficial.

De qualquer forma, o fila e o terrier deveriam estar na lista das raças de cachorro mais inteligentes. Os criadores do país precisam investir um pouco mais na divulgação destas raças.

O estudo serve basicamente como comparação, mas pode ser empregado por corporações policiais, hospitais, asilos e orfanatos que usam cães terapeutas e instituições de treinamento de cães-guia.

Cães são naturalmente protetores. Eles já nascem com o instinto de segurança e vigilância. Os animais de companhia, mesmo sem precisar desenvolver grandes habilidades, podem aprender apenas com a convivência com humanos, gatos, aves, outros cães, etc.

De qualquer forma, não adianta nada nascer inteligente. Se esta inteligência não for cultivada com adestramento aliado a muito carinho, um filhote inteligente é apenas uma promessa.

O estudo de Coren é efetivo e muito bem realizado, é preciso dizer. Ele pode ser ampliado para outras raças e talvez incluir estudiosos (psicólogos e psiquiatras) que acompanhem os árbitros.

A mais inteligente

Efetivamente, o título de “cachorro mais inteligente do mundo” pertence a uma border collie fêmea, o que pode indicar que Stanley Coren está correto.

Chaser (2004-2019) foi uma cadela da família Pilley, moradora de Pauline (EUA). O tutor John é um psicólogo que leciona no Wofford College, faculdade da Carolina do Sul.

Usando um método de repetição, John passou a treinar Chaser diariamente. Ele mostrava um brinquedo e dizia o nome 40 vezes. Depois, com o objeto oculto, o treinador repetia apenas o nome do objeto, para que a cadela o procurasse.

Foi desta forma que Chaser aprendeu o nome de 800 bichos de pelúcia, 116 bolas, 26 frisbees e muitos outros itens, além dos nomes de vizinhos humanos e caninos.

A cadela demonstrava sentimentos quando ouvia as palavras: rosnava ou latia sorridente. Ela não memorizou apenas uma série de sons, mas estabeleceu relacionamentos com eles: efetivamente, ela aprendeu.

O estudo foi publicado no livro “Chaser: desvendando o gênio do cão que conhece mil palavra”. Pilley morreu em abril de 2018, pouco antes de completar 90 anos. 14 meses depois, foi a vez de a border collie despedir-se do planeta.

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News