5) Boxer

Em função da aparência da cara, os boxers quase sempre assustam e, por isto, carregam injustamente e fama de ferozes e agressivos. Na verdade, estes cães, cuja origem é reclamada por Alemanha e Holanda, são leais, amorosos e inteligentes. A musculatura desenvolvida e a movimentação enérgica e forte, no entanto, muitas vezes escondem um comportamento tímido e até medroso.

raças-mundo-boxer

O boxer é um companheiro ideal para residências térreas. O comportamento é seguro, de nervos firmes, o que permite a estes cães agirem tanto como animais de companhia, como de guarda. Estes cães são pouco exigentes (o cuidado mais frequente é a limpeza das dobras, que podem acumular impurezas) e se dão muito bem com todos os membros da família, inclusive bebês.

4) Dachshund

Muito poucos brasileiros conhecem estes cães pelos nomes da raça: dachshund ou teckel. A maioria os confunde com bassês (maiores, mais orelhudos, mais curtos, de pelagens diferentes). Durante muito tempo, o dachshund foi “batizado” como bassê Cofap, por ter estrelado uma longa campanha publicitária dos equipamentos automotivos desta empresa.

raças-mundo-dachshund

Apesar do pequeno porte, o dachshund é extremamente territorialista e, bem lá no fundo, deve se imaginar um potente cão de guarda. São animais muito brincalhões e companheiros, mas as suas orelhas (de tamanho médio) estão sempre atentas a sinais de possíveis invasões (não que eles possam fazer muito para evitá-las). Os teckels podem ser criados em apartamentos e casas térreas. O único cuidado é que eles podem se tornar bastante ciumentos.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui