Cachorra fofa faz questão de acariciar todos os colegas de creche

Por: em

Sempre que é levada à creche, esta cachorra faz questão de acariciar todos os colegas que encontra.

Junto com o irmão Miles, Ruby está acostumada a frequentar a creche The Den Doggy, instalada em Burlington (Província de Ontário, no Canadá). Sempre que chega, a cadela faz questão de cumprimentar os colegas, acariciando um por um.

Seguir Cães Online no Facebook

Ruby é uma cadela da raça braco alemão de pelo curto. Cada vez que ela chega perto de outro cachorro, ela quer demonstrar o amor que sente da melhor maneira possível. E, como todos os cães gostam de fazer e dar carinho, os colegas de Ruby sempre querem se aproximar dela.

cachorra-faz-questao-de-acariciar-os-colegas-de-creche

Os carinhos

Cachorros gostam de demonstrar afeto. Quem já conviveu com um destes peludos sabe que eles se desmancham em festas quando qualquer membro da família se aproxima – muitas vezes, vindo apenas de outro cômodo da casa.

Eles abanam o rabo freneticamente, distribuem lambeijos, carinhos e abraços. Mas, com exceção de alguns filhotes, os cachorros costumam manter certa reserva na presença de estranhos. Os contatos iniciais geralmente são carregados de precaução e até mesmo de desconfiança.

Mas Ruby não é assim. Ela parece acreditar que todos merecem um crédito de confiança e parte para distribuir abraços e carinhos com todos. Alguns colegas ficam confusos nas primeiras demonstrações, mas logo se rendem às manifestações de afeto da cadela.

cachorra-faz-questao-de-acariciar-os-colegas-de-creche

Os monitores do The Den Doggy costumam dizer que Ruby não consegue guardar as patas para ela mesma. Ela precisa dar alguns golpes leves em todos os que estão à sua volta, como quem quer dizer: “Oi, tudo bem? Vamos brincar?”.

Mas mesmo os colegas mais desconfiados não conseguem resistir ao charme de Ruby depois do susto inicial – a cachorra costuma saltar (literalmente) sobre os cachorros, para depois distribuir beijos e carícias.

cachorra-faz-questao-de-acariciar-os-colegas-de-creche

Apoiar as patas dianteiras sobre a cabeça ou o dorso de outros cães é uma forma de indicar dominância e submissão, na linguagem gestual dos cachorros. Entre animais conhecidos, é também uma maneira de convidar para as brincadeiras. Mas Ruby aparentemente não quer uma coisa nem outra: ela quer apenas cumprimentar os colegas – com as mãos, talvez imitando um gesto tipicamente humano. 

Alanah Lorraine é a tutora dos dois cães bracos. Ela deixa os peludos na creche sempre que tem algum compromisso. Miles, no entanto, costuma se mostrar mais introvertido, quase tímido, enquanto Ruby já chega oferecendo as patas para os colegas.

cachorra-faz-questao-de-acariciar-os-colegas-de-creche

A tutora observa o gestual da cadela desde que ela era filhote, mas só recentemente percebeu que as patas são usadas por Ruby para cumprimentar e acariciar as pessoas que ela ama. Alanah registrou alguns desses momentos em vídeo e postou as imagens no Tik Tok.

Disse a tutora ao The Dodo: “Como mãe de Ruby, achei que seria adorável partilhar os carinhos dela. Mas não imaginava que os posts seriam acessados tantas vezes”. Alguns milhares de internautas já se deliciaram com as patas carinhosas de Ruby.

Os bracos

O mais interessante é que os bracos alemães não são tão efusivos. Criados para a caça, eles tendem a ser silenciosos para passarem despercebidos, sempre farejando a presa. Os cães da raça também são chamados de pointers alemães e perdigueiros, por serem famosos na caça a perdizes.

Como um bom exemplar da raça, Ruby é alta (63 cm de altura na cernelha) e leve (28 kg). Também é ágil, rápida e exploradora. Mas a cachorra não se destaca por ser independente e silenciosa: ela gosta de brincar e fazer amigos. “A qualquer hora, em qualquer lugar”, brincam os tutores.

De qualquer forma, os bracos alemães são cachorros e, como tal, eles gostam muito de agradar. Isso é verdadeiro não apenas em relação aos tutores e tratadores, mas a qualquer pessoa que se aproxime deles. 

Ruby não tem mais necessidade de ficar horas a fio em silêncio, quase imóvel, enquanto espera a aproximação de uma presa. Como para a maioria dos cachorros, o alimento desta cadela vem das pet shops. Ela está deixando hábitos ancestrais e ascendendo no patamar. 

Poucos animais, na natureza, brincam apenas pelo prazer de brincar. Em geral, as brincadeiras são ensaios para a caça, a defesa, o cuidado com as crias. Quando eles encaram a brincadeira como um passatempo divertido, é porque estão se tornando animais mais complexos e sofisticados. Talvez sejam estes os motivos de Ruby. 

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News