Cachorro catarinense com doença crônica viaja pelo mundo com o tutor

Ele foi diagnosticado com doença crônica. Para ficar com o amigo, o tutor viaja com o cachorro pelo mundo.

Gordo é um buldogue inglês que passou a vida inteira ao lado do tutor Diego Araújo, um barbeiro de 34 anos que vive em Santa Catarina. Para ficar com o amigo o máximo de tempo, o homem montou uma barbearia móvel e passou a viajar pelo mundo.

O buldogue inglês foi diagnosticado com uma doença crônica e o tutor ficou arrasado com o prognóstico: Gordo teria, no máximo, mais um ou dois anos de vida. Mas, como diz Cazuza sobre a vida, “já que eu não posso te levar, quero que você me leve”.

cachorro-catarinense-viaja-pelo-mundo-com-o-tutor

O nome do buldogue inglês, na verdade, é Johnson – Gordo é o apelido, já que, como outros cães da raça, ele está um pouco acima do peso. O sobrepeso e a obesidade estão entre as principais preocupações dos tutores de buldogues ingleses.

Quando ele era ainda um filhote, com um ano de idade, quando o veterinário constatou que ele sofria de insuficiência renal crônica que levaria progressivamente à paralisação dos rins. O médico afirmou: a expectativa era que Gordo não chegasse aos dois anos.

Barbearia móvel

Diego decidiu que, se Gordo tinha tão pouco tempo de vida aqui, ele deveria aproveitá-la em alto estilo. Mas os recursos financeiros eram escassos e o barbeiro não poderia parar de trabalhar para proporcionar diversão, conforto e qualidade de vida para o buldogue.

A frágil situação de saúde de Gordo foi descoberta há dois anos e o tutor passou a levar o cachorro para todos os lugares: festas, baladas, praias. A pandemia de Covid-19, no entanto, mudou os planos.

cachorro-catarinense-viaja-pelo-mundo-com-o-tutor

O barbeiro viu alguns amigos e muitos conhecidos morrerem com a doença. Ele olhou para o cachorro e pensou: “Você também vai morrer, né, Gordo? Se eu tivesse dinheiro, te levaria para viajar pelo mundo”.

Nesse momento, surgiu a ideia de conciliar o trabalho e as viagens, com a criação de uma barbearia ambulante. O barbeiro resolveu adaptar o seu ofício à vida nas estradas e aproveitar para mostrar “o mundo todo” para o seu melhor amigo.

cachorro-catarinense-viaja-pelo-mundo-com-o-tutor

O tutor adaptou um furgão e equipou com todo o material necessário para fazer uma barbearia móvel. Desta forma, Diego e Gordo poderiam passar os últimos momentos juntos viajando para onde quisessem.

O tutor trabalhou durante seis meses no furgão e ainda quer fazer algumas melhorias. Ele pretende instalar uma cozinha e um banheiro na barbearia móvel, para facilitar a vida da dupla e conferir ainda mais independência.

cachorro-catarinense-viaja-pelo-mundo-com-o-tutor

A viagem de Gordo e Diego teve início em Navegantes, cidade no litoral centro-norte de Santa Catarina. A dupla partiu em direção a Florianópolis e estacionou na praia de Canasvieiras, onde uma placa no furgão chamava a atenção de moradores e turistas: “Corto cabelo e faço barba para viajar pelo mundo”.

Canasvieiras, no norte da ilha de Santa Catarina (onde fica Florianópolis), é um dos destinos mais movimentados do sul do país. É a praia mais procurada por turistas argentinos e recebe, a cada verão, mais de 350 mil visitantes.

A ideia deu surpreendentemente certo. Muitas pessoas ficaram curiosas em conhecer a história de Gordo. Como todo bom barbeiro, Diego é um excelente contador de casos. O tutor afirma que, em apenas cinco dias em Canasvieiras, a barbearia móvel faturou o equivalente a cinco anos de trabalho na estrutura fixa em Navegantes.

cachorro-catarinense-viaja-pelo-mundo-com-o-tutor

O roteiro de Diego ainda é incerto. Ele pretende viajar pelo sul do país e alcançar o Uruguai, a Argentina e contornar o sul do continente até o Chile, mas a dupla também quer seguir em direção norte, para os litorais de São Paulo e do Rio de Janeiro. Por enquanto, Gordo e Diego são viajantes “quase sem destino certo”.

Aliás, em uma das últimas postagens na página Tudo pelo Dog, do Instagram, o tutor afirma que estará chegando ao Rio de Janeiro em questão de dias. A página já é seguida por quase três mil internautas.

Além de publicar as aventuras da dupla, Diego também posta memes e piadas. Em uma delas, ele mostra buldogues ingleses correndo na neve, com legendas: “Canadá: -35°C”, Mongólia: -24°C e Rússia: -40°C”. em seguida, aparece uma foto de Gordo, enrolado em um cobertor, com a legenda: “Brasil: +15°C”.

Com o tratamento adequado e muita diversão, o buldogue inglês já completou quatro primaveras. Assim como a maioria dos cães, Gordo é muito curioso e cada novidade parece ser um motivo a mais para ele se fortalecer.

O veterinário Éberson Moreira, que acompanha o cachorro, diz que o quadro clínico, no momento, é estável. Desde o final de 2021, Gordo pôde suspender a medicação, tendo de se submeter apenas a uma dieta específica e suplementação nutricional. Talvez um milagre esteja acontecendo.

Postagens Relacionadas