Nem é preciso pôr dois cães juntos para comparar: são enormes as diferenças entre american bully e american pitbull.

Até a década de 1990, a raça american bully (que descende diretamente dos pitbulls) ainda não existia. Seus ancestrais, no entanto, já são conhecidos há séculos. Tudo começou com o desenvolvimento de “bull and terriers”, na Inglaterra, quando cães forte, ágeis e relativamente atarracados eram empregados em rinhas (contra touros e outros animais de grande porte).

Os criadores, no entanto, não entraram em concordância sobre as características ideais: enquanto os canis europeus seguiram pelo caminho dos “cães de companhia”, como os atuais buldogues ingleses e franceses. Nos EUA, no entanto, o interesse era por cães de trabalho (especialmente pastores de gado bovino).

Isto privilegiou a força e, em muitos casos, a agressividade, já que, para desenvolver suas tarefas de maneira adequada, os bulls americanos muitas vezes precisavam convencer um boi arisco a retornar para a manada. Há registros de pelo menos 200 anos sobre estes animais.

Os pitbulls são um pouco mais antigos. O American Kennel Club (AKC, entidade cinológica oficial dos EUA) começou a aceitar registro de cães da raça em 1930. No mesmo ano, foi reconhecida outra raça: american staffordshire terrier, muitas vezes confundida tanto com os pit como os bullies.

A maior parte dos países europeus proíbe a criação de american pitbulls, mas staffordshire bull terriers não provenientes dos EUA e american bullies são permitidos.

As diferenças entre o american bully e american pitbull

Em primeiro lugar, uma semelhança: em inglês, “bully” significa valentão. Já pit significa apenas “cova”, uma alusão às arenas de lutas onde a raça começou a ser forjada. Isto, por si, já demonstra que estamos falando de cães muito corajosos – no pastoreio, nas caçadas ou na defesa de patrimônio.

Outra característica comum: na seleção de padreadores e matrizes, o american pitbull e o american bully acumularam condutas agressivas e violentas. Os filhotes precisam ser adestrados desde muito cedo (a partir dos três meses de vida), para aceitação da presença de humanos e outros animais, além da obediência aos donos. Como regra geral, os bullies são mais dóceis do que os pit.

A diferença mais notável entre o american bully e o pitbull é a estrutura anatômica. Em uma analogia com o boxe, o bully é um peso pesado e o pit, um peso médio. A aparência física é semelhante, mas o bully é consideravelmente mais volumoso.

diferenças american bully

Cães das duas raças medem até 53 centímetros de altura na cernelha (as fêmeas são ligeiramente menores). No peso, no entanto, estão as diferenças das raças: o padrão aceita pitbulls com 13 a 34 quilos. Para os american bullies, o peso fica entre 25 a 45 quilos.

As duas raças são reconhecidas no Brasil, mas os reprodutores precisam apresentar harmonia entre peso e estatura (não podem exibir características de sobrepeso ou obesidade, problemas mais comuns nos american bullies).

american-bully-2
American Bully

A maioria dos pitbulls não apresenta problemas de relacionamento com humanos, a menos que sejam estimulados a desenvolver agressividade excessiva. No entanto, muitos destes cães não toleram a presença de outros animais de estimação, a menos que possam ocupar o “topo da hierarquia” – da mesma forma como estavam acima do gado, em suas funções originais.

Red Nose Pitbull
Red Nose Pitbull

Os cães da raça são fortes, ágeis e extremamente resistentes: conseguem tracionar carros com até quatro vezes o seu peso. Eles precisam de muito exercício: corridas, saltos e treinamentos de agility são ideais para mantê-los ativos, saudáveis e felizes.

A mordida dos pitbulls é bastante possante, especialmente porque o encaixe dos dentes permite que eles continuem respirando normalmente. Isto significa que eles não soltam a presa com facilidade. No entanto, eles não são os cães mais fortes: praticamente todas as raças caninas de guarda de grande porte (como o rottweiler – o mais forte – e o pastor alemão, por exemplo), podem causar estragos maiores.

Os bullies

Na ascendência dos american bullies, além dos old english bulldogs e pitbulls, figuram: american staffordshire terrier, buldogue inglês e buldogue americano. Como já foi dito, a seleção foi feita visando à obtenção de cães de trabalho, rústicos e resistentes.

American bully xl
American bully xl

O AKC começou a aceitar registros de bullies apenas em 2013 (mesmo ano em que os primeiros animais chegaram ao Brasil e a Confederação Brasileira de Cinofilia reconheceu a raça). Muito antes disto, porém, já havia associações de criadores já classificavam os indivíduos e discutiam o padrão ideal.

O peito largo e profundo deste peso pesado do mundo canino impressiona: é a principal característica da raça – e também o maior diferencial em relação a seus primos (os pitbulls e bull terriers, além de animais de raças menos conhecidas no país).

Um american bully é um cão bastante amigo, leal e dedicado aos donos, sociáveis com outros pets, e está classificado como “cão de companhia”. Por se tratar de animal de pequeno e médio porte, o bully não deve ser empregado como cão de guarda, apesar de ser bastante territorialista.

American Bully Pocket
American Bully Pocket

A raça apresenta quatro variedades, de acordo com o tamanho: pocket (de bolso, a mais comum no Brasil), standard, classic, extreme e XL (extra large, ou supergrande). Um único american bully está registrado como XXL: é Hulk, residente em New Hampshire (EUA), que deve gerar uma nova variedade.

hulk-cao
Hulk

O animal, de 80 quilos, é uma fêmea: há oito meses (agosto de 2015), Hulk deu à luz oito filhotes, que estão causando sensação: já foram feitas ofertas de até US$ 55 mil para adquirir um destes candidatos e bullies gigantes.


2 COMENTÁRIOS

  1. Atenção corrijam o post o
    1- Hulk é pitbull e não bully apesar do tamanho impressionante ele é pitbull
    2- Hulk é macho e não fêmea logo não tem como dar a luz filhotes macho não engravidam

    • hulk e um tirano e um pit bull e já a palavra tirano não significa nada para um cão dizer terrível de sua aparência, mas a palavra tirano não é de forma alguma uma raça é o aspecto e seu suposto tirano nunca mais foi uma corrida como o seu ponteiro português, que é mais um ponteiro da Inglaterra do que uma raça portuguesa, e os ancestrais americanos agressivos não são mais negadores do que a toca e molosse = bull terrier, bulldog terrier, bandog terrier, o que muda é a palavra para esse cachorro grande, perguntando a palavra terrier, estuda as raças e seus pais comparando as imagens, se puder, OBRIGADO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui