Este cachorrinho deficiente tornou-se o fiel companheiro de um porquinho. Entenda…

Uma leitoa resgatada e uma cachorrinha sem braços mostram que a amizade é universal.

Winnie chegou à Charlotte’s Freedom Farm (fazenda da liberdade de Charlotte) quando tinha apenas seis semanas de vida. Os antigos tutores não tinham condições de cuidar da cachorrinha, que nasceu sem parte das pernas dianteiras. Foi na Freedom Farm que Winnie conheceu Wilma, a leitoa resgatada.

A Freedom Farm fica em Dresden, uma comunidade agrícola situada em Chattham-Kent, uma cidade de pouco mais de 100 mil habitantes na Província de Ontário (centro-leste do Canadá). A missão do santuário é dar abrigo a animais que seriam sacrificados.

Muitos animais chegaram à fazenda na condição de órfãos ou portavam sérios problemas de saúde, como Winnie. No local, vivem ovelhas, cabras, pôneis, porcos, patos, perus e galinhas, além de cães e gatos.

cachorra-com-necessidades-especiais-encontra-um-amigo

Winnie e Wilma

A cachorra, que nasceu com as pernas dianteiras malformadas, apresentou problemas de mobilidade logo nos primeiros dias de vida. Ela foi levada à Freedom Farm, onde os socorristas constataram que o problema de Winnie não eram apenas os membros subdesenvolvidos.

O esterno de Winnie (osso do tórax que se articula com as costelas) também não se formou de maneira adequada. Por isso, o coração e os pulmões não são protegidos com eficiência e a cachorra precisará se submeter a algumas cirurgias, para reconstrução da caixa torácica.

cachorra-com-necessidades-especiais-encontra-um-amigo

Ao ser recebida na fazenda, Winnie chegou a conviver com outros cachorros, mas as brincadeiras entre eles eram brutas demais para a filhote. Os cuidadores entenderam que precisavam manter a peluda isolada, além de controlar os movimentos – ela não pode saltar de locais muito altos e também não tem fôlego para correr mais do que alguns minutos.

Winnie foi isolada convenientemente e começou a realizar o tratamento necessário. Ela precisa completar pelo menos 12 meses antes de ter condições de enfrentar a cirurgia.

Mas, surgiu outro problema: a cachorra ficava deprimida por não poder brincar, nem explorar os ambientes da fazenda livremente. Então, surgiu Wilma, a leitoa que se tornou “amiga de infância” de Winnie.

A amizade

A leitoa foi encaminhada para a Freedom Farm depois de ter sido encontrada vagando sozinha na estrada. É provável que Wilma tenha saltado de um caminhão de transporte de gado. Apesar do risco, a aventura a salvou de se transformar em bacon ou costeletas.

O comportamento de Wilma reforça a hipótese do “pulo na estrada”. A leitoa realmente apresenta uma personalidade agitada. De acordo com Lauren Edwards, a administradora da fazenda, Wilma “é muito doce, mas também muito atrevida”.

cachorra-com-necessidades-especiais-encontra-um-amigo

A leitoa se tornou famosa pelas “artes” que faz na fazenda. Ela aprendeu a subir sozinha nos sofás da sede e, se alguém tentar pegá-la no colo para tirá-la das almofadas, ela grita tão alto que é possível ouvir a algumas centenas de metros.

As atividades de Wilma são sempre turbulentas: ela está sempre explorando, entrando onde não deve e comendo. Mas, por ironia do destino, esta personalidade ativa encontrou em Winnie, a cachorrinha que se move com muita dificuldade, a sua melhor amiga.

Desde que Wilma foi resgatada, as duas amigas se aproximaram. Em poucos minutos, Wilma e Winnie já estavam se tocando, se reconhecendo. Desde então, elas estão sempre juntas e, mesmo que uma delas esteja tirando uma soneca, basta a outra entrar no mesmo cômodo para as brincadeiras começarem.

cachorra-com-necessidades-especiais-encontra-um-amigo

Isto acontece sempre com muita gentileza por parte da leitoa, que parece compreender que a cachorrinha tem problemas de mobilidade e de capacidade cardiorrespiratória. A dupla está sempre no modo “play”, mas Wilma “reduz a vibração” para permitir que Winnie participe de tudo.

A equipe da Freedom Farm continua a postos, para impedir que Winnie se sobrecarregue nas brincadeiras, mas Wilma age de forma diferente dos demais cães da fazenda. A leitoa consegue ser gentil em todas as interações.

Wilma parece ter até mesmo compreendido que o fôlego de Winnie é “curto”: ela precisa de pausas para se recuperar. Os tratadores estão sempre supervisionando as atividades da dupla, mas a cachorra e a leitoa parecem ter chegado a um acordo sobre as “pausas estratégicas” entre as caminhadas e explorações.

cachorra-com-necessidades-especiais-encontra-um-amigo

Os dois animais já começaram a explorar o ambiente externo – até então, Winnie permanecia o tempo todo dentro de casa. Por enquanto, a cachorra se limita a observar as estripulias da amiga, enquanto a leitoa escava o chão, corre pelo quintal e provoca os demais hóspedes da fazenda.

Por outro lado, as incursões no ambiente facilitaram a adaptação de Winnie à prótese que ela precisa usar para se locomover (uma espécie de cadeira de rodas canina). Antes de Wilma chegar, a cachorra passava apenas alguns minutos com o equipamento, mas agora ela fica o tempo necessário e já aprendeu a fazer as rodinhas e engates funcionarem.

Definitivamente, a chegada de Wilma transformou a vida de Winnie. Ela não dá mais sinais de ansiedade e depressão, mostra-se interessada no ambiente ao redor e começa a estabelecer relacionamentos com outros animais.

A leitoa, por seu lado, está muito feliz por ter escapado do matadouro. A Freedom Farm se tornou o lar definitivo dos dois animais, que contam com o apoio material e emocional para seguirem em frente. Ao longo dos próximos anos, a dupla poderá ser vista pelos visitantes do santuário.

Postagens Relacionadas