06 ideias para celebrar o aniversário do cachorro

Festas são sempre bem-vindas. Confira algumas ideias para celebrar o aniversário do cachorro.

Celebrar o aniversário do cachorro fala muito mais sobre os tutores do que sobre os cachorros. Afinal, os nossos melhores amigos não fazem ideia do que sejam aniversários, comemorações, nem mesmo calendários. De qualquer forma, as festas são sempre bem-vindas.

Mesmo sem saber o que está acontecendo, os cachorros ficam felizes e excitados quando percebem uma celebração em família. Alguns chegam a perceber que toda a movimentação está acontecendo por causa deles.

Ideias para celebrar o aniversário do cachorro

Eduardo Dusek já pediu para que trocássemos “o cachorro por uma criança pobre”. A crítica, irônica e despojada, faz sentido, mas, quando cumprimos as nossas missões sociais, não há nada errado em ter um cachorro em casa e divertir-se com ele, inclusive festejando aniversários – e outras datas.

As ideias para o aniversário do seu cachorro

Nós comemoramos os aniversários há milênios – as festividades já eram conhecidas entre os antigos romanos, na Antiguidade clássica. Nada melhor do que envolver os nossos melhores amigos nas festas e brincadeiras.

Quando se trata de aniversário de cachorro, deve-se ter em mente quem é o astro principal do evento e procurar, da melhor maneira possível, tornar a experiência excitante para o peludo. Ninguém conhece melhor os pets do que os tutores; desta forma, é possível selecionar alguns pré-requisitos para a festa.

Se o cachorro, por exemplo, não gosta de sons altos, a música do ambiente deve ser tranquila> nem mesmo o “Parabéns a Você” pode ser “sonoro demais”. O peludo também pode não suportar nada preso ao corpo. Por isso, por mais sedutora que seja a ideia, os chapéus e adereços de festa precisam ser reservados apenas para os convidados.

Também não faz sentido convidar para a festa pessoas desconhecidas dos cachorros, ou, pior ainda, aquelas de quem eles desconfiam, ficam com o pé atrás. O ideal é ter poucos amigos conhecidos: os cachorros preferem situações previsíveis, que não fujam da rotina.

A festa pode ser muito divertida, mesmo que não atenda aos nossos interesses e desejos – mais uma vez, é preciso pensar primeiro no aniversariante. Alguns cuidados não podem ser esquecidos nem negligenciados. Confira a seguir.

01. O local da festa

Escolha um lugar seguro e confortável, com saída próxima para o banheiro. A festa pode ser realizada em ambientes internos ou externos, mas é preciso garantir que o aniversariante e os convidados de quatro patas não fiquem assustados, para evitar fugas e acidentes.

Se a festa for realizada em ambiente externo, dê preferência ao começo da manhã (antes das 10h) ou ao fim da tarde (depois das 16h). desta maneira, os cachorros não precisarão ficar expostos à radiação ultravioleta excessiva, nem ao sol muito forte.

Tudo depende, é claro, do temperamento do cachorro. Se ele costuma dedicar as manhãs às sonecas, a festa deve ser marcada para a tarde. Mas, se ele se mostra mais ativo ao acordar de manhã, uma festa matinal é a melhor opção para ele.

02. Os convidados

Por mais que consideremos os nossos cachorros como verdadeiros anjos de candura, na realidade eles podem ser bastante diferentes da nossa avaliação (que, convenhamos, quase nunca é objetiva).

A festa de aniversário só deve ter convidados se o cachorro for sociável. Alguns peludos ficam agressivos na presença de estranhos, ou mesmo de uma aglomeração de pessoas conhecidas. Outros ficam amedrontados, ansiosos ou irritadiços.

Ideias para celebrar o aniversário do cachorro

A maioria dos cachorros costuma ficar à vontade apenas com a família e poucas outras caras conhecidas. Além disso, muitas vezes, uma pessoa conhecida é fortemente odiada pelo peludo, sempre por motivos pessoais.

É o caso de cachorros ciumentos, que não toleram a presença de alguns vizinhos muito solícitos, que insistem em abraçar os tutores (ou apenas tocá-los). Estes vizinhos são considerados invasores pelos pets, que, estressados ou incomodados, podem provocar brigas e agressões.

03. A música

Nem todos os cachorros gostam de música. A maioria prefere melodias mais tranquilas, mas eles também podem associar um rock pesado (ou uma sinfonia de Tchaikovsky) ao momento de brincadeiras intensas.

De qualquer maneira, durante a festa de aniversário, há muitos estímulos sonoros. Pessoas conversando, passos, ruídos estridentes de copos e pratos, etc. Vale lembrar que a audição canina é muito mais apurada do que a nossa e, quando todos estes sons se misturam, pode ser uma verdadeira agonia para os peludos.

Para compor o ambiente, os tutores podem optar por uma trilha sonora muzak – aquela música instrumental suave, executada em arranjos simplificados, muito usada em elevadores e salas de espera.

Qualquer outro tipo de música só pode ser tocado em volume muito baixo – na verdade, de forma quase imperceptível para os nossos ouvidos. Se houver alguém disponível para tocar um instrumento musical, o ideal é que seja piano, violão ou violino. Os sopros e a percussão podem irritar e afugentar os cachorros.

04. O cardápio

Muitos humanos consideram que uma boa festa precisa de bebidas. Esta regra vale também para os cachorros. A água deve estar disponível em abundância, em diversos cantos do espaço do evento, tanto para o aniversariante, quanto para os convidados de quatro patas.

O motivo é óbvio: todos os cachorros da festa estarão ansiosos, seja por causa das brincadeiras, seja porque não entendem o que foram fazer ali. A maioria permanecerá ofegante, com a língua para fora, e a água fresca ajuda a controlar a respiração e retomar a frequência cardíaca adequada.

Ideias para celebrar o aniversário do cachorro

Com relação aos “comes” da festa, dependendo do número (e da diversidade) da festa, deve haver dois cardápios: um para os humanos, outro para os cachorros. Os tutores podem providenciar um bolo especial, feito sem açúcar, chocolate, corantes, farinha refinada e uma infinidade de ingredientes que figuram nos bolos humanos.

Se o número de convidados de quatro patas for grande, o ideal é optar por bolinhos pequenos (como cupcakes), servidos individualmente. O tutor deve receber o petisco e oferecê-lo para o cachorro. Desta forma, evitam-se brigas e os peludos menos vorazes conseguem garantir a sua porção.

No caso dos alimentos humanos, é preciso mantê-los a uma distância segura dos cachorros, para impedir o acesso. Além dos doces, muitos salgadinhos podem prejudicar a saúde dos cachorros – quando contêm alho, cebola, excesso de gorduras, etc.

É um pouco complicado controlar o acesso dos cachorros às guloseimas proibidas. Por isso, o melhor a fazer é servir apenas os convidados peludos. Os humanos podem esperar para matar a fome quando voltarem para casa.

Em tempo: com tantas novidades a explorar, é muito comum que os cachorros comecem a investigar o salão de festas. Por isso, é preciso ter muito cuidado não só com bandejas e copos, mas também com as lixeiras. Se elas não forem hermeticamente fechadas, devem ficar em local sem acesso para os peludos.

05. A decoração

Os enfeites da festa devem ser neutros. Boas dicas são placas com dizeres de “Feliz aniversário” colados nas paredes e balões presos próximo ao teto. Os cachorros não devem ter acesso à decoração.

Além de poderem estragar os enfeites com uma facilidade imensa, os cachorros também podem engolir alguma coisa por engano. Tudo é feito com muito brilho e cor, mas pode prejudicar a saúde dos peludos.

Ideias para celebrar o aniversário do cachorro

No tocante às cores, os organizadores da festa de aniversário não precisam se preocupar muito. Os cachorros não conseguem diferenciar tons de vermelho ou laranja, mas podem ficar incomodados com os azuis e verdes brilhantes.

Caixetas de doces, papéis de embalagem e enfeites laminados são contraindicados e desnecessários, porque, em uma boa festa de aniversário para cachorro, não são servidos docinhos. Se os tutores quiserem usar algum tipo de embalagem, ele deve ser comestível.

Os balões precisam ficar longe do acesso dos cães. O movimento pode atraí-los irresistivelmente e, se forem alcançados, os estouros serão inevitáveis. Alguns cachorros não se incomodam, mas outros morrem de medo dos estrondos. Além disso, eles podem engolir alguns pedaços e o material, alojado na garganta, causa asfixias que podem ser fatais.

06. Brincadeiras

Chapéus de aniversário são uma boa forma de compor o ambiente festivo. A maioria dos cães gosta dos acessórios e, mesmo que eles os derrubem, um pouco de bagunça é necessário para uma festa de criança – ou de cachorro.

O único cuidado é evitar presilhas, inclusive fios elásticos, que podem causar acidentes. Os chapéus também não devem ter muitos elementos, que os tornam mais pesados, mas principalmente muito mais chamativos – e os cachorros certamente irão querer “inspecioná-los” com muito mais atenção.

Os presentes podem se tornar uma atração especial da festa. Nos convites, os anfitriões podem indicar os brinquedos prediletos: bolas, bastões, cabos, pelúcias, etc. Abrir os pacotes pode ser o ponto alto do evento, com muitas caixas destruídas e muitos brinquedos perseguidos por toda a parte.

Se os enfeites de papel não são muito bem-vindos em uma festa de aniversário de cachorro, o ambiente pode ser decorado com outros itens, como embalagens comestíveis recheadas com ração ou biscoitos. Os adornos podem ser feitos em forma de ossos, carinhas de cachorro, carrinhos, bolinhas, etc.

Os cachorros também podem se divertir com sorvetes, especialmente nos dias quentes. A sugestão, aqui, não é oferecer picolés fabricados para humanos. Basta fazer alguns cubos de gelo recheados com iguarias caninas, como carne (cozida sem sal nem temperos), frutas sem sementes, biscoitos, talos de legumes. A distribuição pode ficar um pouco caótica, mas a diversão está garantida.

Lembre-se: a festa é para celebrar o aniversário do cachorro, mesmo que ele não saiba que está ficando mais velho. Quem quer fazer uma festa para impressionar convidados humanos pode contratar um serviço específico e obter o destaque desejado.

Quem quer fazer um cachorro feliz precisa “pensar como cachorro”. Eles gostam de brincadeiras, petiscos, afagos, a companhia de pessoas queridas. Pompa e circunstância não funcionam com os peludos: eles querem apenas se divertir.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas