Conheça Oso, o american bully gigante

Ele era parecido com um bicho de pelúcia, mas cresceu demais. Conheça Oso, o american bully.

Oso sempre pareceu grande demais, mesmo para um american bully gigante. Mas, em lugar de despertar medo, ele diverte as pessoas com o seu jeito bonachão e pacato. Quando foi adotado, ele era parecido com um bicho de pelúcia; daí, a escolha do nome: Oso significa urso em espanhol.

Mas Oso parece ter recebido alguma fórmula especial no canil em que nasceu, porque ele cresceu muito além do esperado. Aos dez meses, já era difícil carregar o cãozinho no colo. Ele também é muito diferente dos pais adotivos.

oso-o-american-bully-gigante

A vida de Oso

O american bully gigante chegou ao novo lar quando o filho humano dos pais adotivos começou a frequentar a escola de educação infantil. Rapidamente, Oso se tornou o novo bebê da família.

Sempre muito mimado, ele realmente se parecia com um brinquedo, mas a tutora acreditou que, ao crescer, ele perderia o aspecto desprotegido e frágil. Efetivamente, ele se desenvolveu de forma rápida, mas manteve a aparência de um grande bebê.

oso-o-american-bully-gigante

Os tutores costumam chamá-lo de “baked potato” (batata assada). Oso foi se transformando em um animal gigante, mas ele parece não ter noção do porte: até hoje, continua pedindo colo e cafunés, sempre se encostando para receber carinho.

Enquanto os tutores passam boa parte do dia desenvolvendo atividades físicas – o casal é adepto do fitness –, Oso prefere as sonecas e um dolce far niente. Ainda filhote, ele ganhou uma irmã, Koa. No início, a relação não foi muito boa.

Koa era curiosa como todos os cãezinhos pequenos. Naturalmente, ela resolveu seguir o irmão mais velho por todos os cantos da casa, interessada em descobrir o mundo. Mas Oso continuava preferindo os cochilos.

oso-o-american-bully-gigante

A cachorra também é da raça american bully e acabou desenvolvendo hábitos parecidos com os do irmão. Os pais de Koa e Oso apreciam atividades ao ar livre, mas os dois cães gigantes sempre dão sinais de que gostam mesmo é de sombra e água fresca.

Oso e Koa finalmente cresceram e se tornaram adultos. Para mostrar que não são bichos de pelúcia, mas cachorros de verdade, eles se tornaram um casal. Da ninhada, os tutores resolveram manter um dos filhotes em casa.

Assim, a família de Oso e Koa ficou completa com a chegada de Bambam. A família canina tornou-se conhecida quando a tutora postou vídeos do american bully gigante. Milhares de internautas interagiram com as publicações.

Atualmente, Oso, Koa e Bambam têm páginas exclusivas nas redes sociais. Eles são muito ativos no Facebook, Instagram, Tik Tok e Youtube. O vídeo original, em que os american bullies foram apresentados, já recebeu mais de 88 mil curtidas.

O american bully

A raça ainda não é internacionalmente reconhecida. A Federação Cinológica Internacional (FCI) mantém um padrão do american bully em seu site, mas na seção de raças que ainda esperam aprovação. A Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), por outro lado, publicou o padrão em 2013 e emite certificados de procedência para estes cães.

Nos EUA, os dois principais clubes de cinofilia (UKC – United Kennel Club e AKC – American Kennel Club) reconhecem a raça desde 2004. Todos os american bullies são apresentados em um mesmo padrão, com tamanhos que variam de 33 cm a 50 cm de altura e peso entre 20 kg e 60 kg.

O american bully já foi descrito como “o fisiculturista do mundo canino”. A aparência destes cachorros, de cabeça grande e corpo robusto, no entanto, escondem uma personalidade totalmente diferente: os cães da raça são mansos, amorosos e extremamente simpáticos.

A raça surgiu apenas na década de 1990 e o padrão explicita que se trata de cães muito fortes, rústicos e poderosos, sempre prontos para defender a família. Como se pode ver, Oso e Koa são exceções.

Estes cachorros foram desenvolvidos a partir de cruzamentos entre pitbulls e buldogues ingleses – estes, por sua vez, descendem dos old buldogges, raça ancestral inglesa já extinta. Estes animais já foram empregados para caça, guarda e luta – inclusive com feras, como touros, ursos e lobos.

Bully, em inglês, significa valentão. Mas a raça se desenvolveu especialmente para fazer companhia. O american bully é muito companheiro, está sempre interessado nas atividades da família e é muito dócil. Nem todos atingem o tamanho de Oso, mas os criadores estão tentando diferenciar os portes: miniatura, standard e gigante, também chamado de monster.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas