Um bebê javali que pensa que um labrador retriever é seu pai

Este javali foi abandonado em um jardim. Agora, ele vive feliz com o seu pai, um cachorro.

Dora Ngai é uma blogueira chinesa que mora com o namorado em Kandy, uma pequena cidade a 115 km de Colombo, a antiga capital e maior cidade do Sri Lanka. Há menos de dois anos, a jovem, que já dividia a casa com quatro cachorros, encontrou uma surpresa deixada no jardim da casa: um filhote de javali. Desde então, o pequeno suídeo tornou-se inseparável de um dos filhos de quatro patas: ela acha que o cachorro é seu pai.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

Vivendo desde as primeiras horas de vida ao lado de cachorros, o javali adquiriu hábitos caninos. Isto não é tão incomum quanto parece: os porcos, parentes muito próximos dos javalis, quando tratados como animais de estimação, comportam-se naturalmente como pets.

Os javalis

O javali (o nome científico é Sus scrofa) é nativo. da Eurásia, inclusive das ilhas ao sul do continente, como Sri Lanka. Ele pertence à mesma espécie do porco comum, ao qual foi acrescido um “domesticus” no nome.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

A espécie foi introduzida na América e na Oceania pelos colonizadores europeus, com objetivos de abate. Sem inimigos naturais nesses continentes, no entanto, o javali fugiu das fazendas e acabou se tornando um “invasor” que causa alguns prejuízos às lavouras, especialmente no norte da Argentina, Uruguai e sul do país.

O javali de Dora

O animal chegou à vida de Dora em 2020, no começo dos isolamentos causados pela pandemia de Covid-19. A blogueira estava trancada em casa, bastante entediada, quando o homem que cuidava do seu jardim se deparou com uma caixa de papelão.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

Na caixa, estava Yezhu, um javali fêmea que parecia ter poucas horas de vida. Dora já vivia no Sri Lanka há quatro anos, mas nunca tinha se deparado com um animal selvagem. De qualquer forma, ela sentiu que precisava fazer alguma coisa, porque se tratava de um filhote frágil, que certamente morreria se fosse deixado sozinho.

Por algum motivo que nunca foi esclarecido, o bebê javali foi separado da mãe e deixado no jardim da casa de Dora. Yezhu estava faminta e com frio. A blogueira resolveu alimentá-la e aquecê-la, enquanto procurava recursos para devolver o animal à natureza.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

Infelizmente, o Sri Lanka não conta com serviços de defesa e proteção de animais selvagens. Yezhu estava por sua conta e risco. Dora começou a amamentar o filhote de javali com leite de vaca, mas o bebê ficou doente, com diarreia e cólicas, logo no terceiro dia de vida.

Javalis não se referenciam pela visão: os animais da espécie se orientam principalmente pelo fato e a audição. Como vivem em bandos, eles simplesmente passam por cima dos obstáculos. E, para tornar a situação ainda mais difícil, Dora percebeu que Yezhu estava cega de um olho.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

Sem nenhuma referência para cuidar do javali, Dora comprou fórmulas especiais para filhotes e Yezhu aceitou melhor o leite enriquecido para cachorrinhos. Por causa do isolamento, Dora e o namorado estavam isolados em casa; por isso, eles se revezaram, dormindo na sala para que o javali tivesse sempre alguém por perto.

Yezhu é uma palavra chinesa que significa simplesmente “javali”. Mas a escolha do nome também foi determinada porque o termo significa igualmente “proprietário”, “dono”. O bebê javali parecia ter muita consciência de que merecia ser bem tratado por todos.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

E não foram apenas os tutores improvisados que passaram a se dedicar a Yezhu. Um dos cachorros de Dora, Biu-Biu, também se mostrou muito interessado pelo javali, que rapidamente se acostumou ao novo pai.

Um fato interessante é que, assim que viu Biu-Biu, Yezhu se atirou na boca dele. Ela repetiu o gesto diversas vezes, até que Dora entendeu ser um comportamento natural entre os javalis filhotes, muito frágeis nos primeiros meses de vida.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

Para a sorte de Yezhu, Biu-Biu é um cachorro muito tolerante. Apesar de nunca ter visto um javali na vida, ele se acostumou com o filhote, passou a dormir ao lado dele e a protegê-lo inclusive dos irmãos, cujos instintos de caça foram despertados com a presença do pequeno suídeo.

Dora não conseguiu contatar nenhum serviço de resgate no país. Ela resolveu se aconselhar com uma veterinária, que deu as primeiras dicas para tratar do filhote. Aparentemente, contudo, Biu-Biu já sabia muito bem o que fazer.

O cachorro – um retriever do Labrador que tinha três anos na época da adoção – introduziu Yezhu na matilha doméstica, incentivando o javali a imitar os seus gestos e comportamentos. Comportando-se como um cachorro, o filhote passou a ser aceito pelos outros cachorros da casa.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

Javalis, no entanto, são animais de grande porte. Quando vivem em regiões com alimentação farta, eles podem atingir mais de 150 kg e até 1,20 metro de altura na cernelha. Além disso, eles foram dotados com boas técnicas de ataque e defesa: conseguem saltar até mais de um metro de altura e os dentes caninos costumam desestimular os predadores mais corajosos: as presas inferiores chegam a medir 12 cm na parte que fica fora da boca.

Nas primeiras semanas, no entanto, Yezhu se comportava como um verdadeiro bebê: ela queria companhia constante e sempre chorava quando acordava – a qualquer hora do dia – sem ter alguém da “família” por perto.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

Yezhu finalmente foi desmamada e passou a receber uma dieta elaborada com base em pesquisas na internet. Os javalis são onívoros, com preferência para vegetais de raízes tuberosas (como batata e mandioca).

Mas o javali de estimação de Dora também aprendeu a comer frutas, brotos e castanhas, além de alguns caracóis, lesmas e minhocas que conseguia encontrar no jardim da casa. Onde quer que ela fosse, no entanto, lá estava Biu-Biu, vigiando os seus passos.

O mais curioso desta história é que, quando Yezhu foi apresentada aos cachorros da casa, dois deles – Benjamin e Ginger – aceitaram a javali quase imediatamente. Ficaram curiosos, mas provavelmente entenderam que se tratava de mais um membro diferente da família.

um-javali-que-pensa-ser-cachorro-desde-filhote

Biu-BIu, nas primeiras horas de convivência, ficou um pouco desconfiado. Para Yezhu, no entanto, foi amor à primeira vista. Por alguma razão desconhecida, o javali sentiu que podia confiar no retriever do Labrador e rapidamente se aproximou.

Definitivamente, Biu-Biu e Yezhu criaram uma forte conexão. Desde o primeiro encontro, eles comem, brincam e dormem juntos. O cachorro tem forte instinto de proteção – ele age como se fosse o pai, guardião e defensor do javali, desde quando ela ainda era filhote.

Yezhu cresceu bastante nos últimos meses. Dora e o namorado construíram uma casa para o javali no jardim, com direito a um pequeno tanque – ela adora mergulhar nas tardes quentes do Sri Lanka. Por um acaso da natureza, Biu-Biu também é um excelente nadador: mais um ponto em comum entre “pai e filha”.

Postagens Relacionadas