Cachorro perdido por meses chora ao reencontrar o tutor

Durante três meses, o tutor viveu um pesadelo. O reencontro com o cachorro é emocionante.

Rustico Samson Jr. vive nas Filipinas com Coco, um simpático cachorro. Certo dia, Coco desapareceu de casa, para desespero de Rustico e da família. Eles procuraram por toda a parte, sem encontrar sinais do peludo.

Coco não estava em lugar algum. Durante três longos meses, a vida da família Samson resumiu-se praticamente a procurar o cachorro, que parecia ter evaporado no ar. O reencontro foi emocionante. Nas imagens, o cachorro parece chorar ao rever o tutor.

A perda de Coco

Rustico vive com a família na periferia de Manila, capital das Filipinas, em uma casa modesta. Não há portões nem grades, mas Coco nunca havia se afastado. O desaparecimento do cachorro era um mistério.

Os tutores de Coco empreenderam buscas pela vizinhança, conversaram com moradores, postaram mensagens nas redes sociais com fotos do cachorro, na tentativa de reencontrá-lo. Mas ninguém conseguia dar notícias do paradeiro do peludo.

cachorro-perdido-por-meses-chora-ao-reencontrar-o-tutor

Rustico e os irmãos saíam pelas ruas da cidade, procurando o cachorro extraviado. No entanto, Manila é uma cidade imensa, com quase dois milhões de habitantes espalhados por Luzón, uma ilha de 110 mil quilômetros quadrados.

A área de busca era imensa e as chances de recuperar Coco, mínimas. Passaram-se semanas e meses, mas, mesmo sem resultados, a família de Coco nunca desistiu de reencontrar o cachorro. A procura continuava firme.

O jovem tutor contou à reportagem da CNN Philippines: “Eu chorei. Havia tanta tristeza, tanta dor. Coco é mais do que um animal de estimação, ele é da família. Eu o procurei em todos os cantos, eu até chorei enquanto procurava”.

A rotina da família mudou. Todos os dias, pela manhã, algum membro percorria as ruas do bairro em busca de informações. Por três meses, não foram recebidas notícias, mas a persistência de Rustico e dos irmãos foi finalmente recompensada.

Rustico contou com a ajuda de amigos, vizinhos e pessoas que conheceu durante a procura por Coco. Ele caminhava com fotos do cachorro e mostrava a todos que passavam, pedindo que observassem os arredores com atenção.

O reencontro

Finalmente, surgiu uma boa notícia: um cachorro parecido com a descrição de Coco tinha sido avistado dormindo na entrada de uma garagem, perto da casa da família. Rustico largou tudo que estava fazendo e correu para o local indicado.

No momento em que viu o cachorro deitado na garagem, algumas dezenas de metros à distância, Rustico teve certeza de que era Coco. À reportagem, o jovem desabafou: “Eu sabia que era ele! Tinha mil vezes a certeza de que era o Coco!”.

A ansiedade costuma enganar, fazendo-nos ver coisas irreais, mas Rustico estava certo. Lá estava Coco, adormecido. O cachorro estava magro, sujo e maltratado, mas era o mesmo grande companheiro de sempre.

Rustico não conseguiu conter a emoção. Ele abraçou o cachorro, que despertou rapidamente e parecia não se conter de alegria. O jovem tutor chorou e, pelas imagens, é possível observar que o peludo também foi às lágrimas.

cachorro-perdido-por-meses-chora-ao-reencontrar-o-tutor

“Fiquei impressionado, fiquei tão feliz. Acho que o Coco sentiu o mesmo naquele momento, porque dava para ouvi-lo chorar como um bebê” – esta foi a forma encontrada pelo tutor para descrever o momento de alegria.

Foram mais de 90 dias de busca. De angústia, tristeza, decepção e sofrimento. Enquanto a família cobria toda a área de Manila, percorrendo cada palmo de chão, Coco se desesperava, tentando encontrar, sem sucesso, o caminho de volta para casa.

Em apenas um instante, toda a dor desapareceu. O sofrimento deu lugar ao alívio e à felicidade, os corações se curaram em um passe de mágica. Era um novo recomeço e quem acompanhou as buscas sabe que a família Samson mereceu o reencontro.

Coco foi encontrado magro, sujo e infestado por parasitas. O longo tempo que ele viveu nas ruas, lutando pela sobrevivência, cobrou um preço alto. Mas o cachorro estava saudável, foi alimentado, lavado e asseado.

Os traumas do cachorro e da família humana foram rapidamente superados, com boas doses de amor e de humor. Ter Coco de volta em casa forneceu todo o necessário para curar as feridas do afastamento. Rustico explicou: “A casa está cheia de aura positiva novamente. As boas vibrações estão de volta”.

Quando alguém da sua família se perde, você nunca desiste. Coco ficou perdido por três meses, em que foi incessantemente procurado pelos Samson. Eles continuariam buscando o cachorro por mais três meses ou três anos. O importante era reunir todos. A felicidade voltou.

Veja o vídeo:

Postagens Relacionadas