InícioHistórias FelizesCachorro usa a caixa de correio para cumprimentar os vizinhos

Cachorro usa a caixa de correio para cumprimentar os vizinhos

A caixa de correio se tornou uma janela para este cachorro observar o movimento e os vizinhos.

Uma caixa de correio embutida ao lado da porta de entrada pode ter mais de uma utilidade. O casal Poole recebe a correspondência diretamente no hall e Rigby, o cachorro da família, pode observar o movimento da rua e cumprimentar os vizinhos que passam.

Rigby é um perfeito “fofoqueiro de janela”. Ele passa boa parte do dia com a cabeça enfiada na abertura da caixa de correio, verificando quem chega e quem sai. Ele sabe de tudo sobre a vizinhança, graças à “escotilha” que encontrou bem ao lado da porta.

Por causa dos invernos rigorosos, muitas casas americanas possuem um hall fechado, para que o ar frio não invada a casa sempre que alguém entra ou sai. Rigby e a família moram em um subúrbio de Chicago, em Illinois (nos Grandes Lagos, EUA), onde as massas de ar frio chegam com muita força.

Cachorro usa a caixa de correio para cumprimentar os vizinhos
COURTNEY POOLE

A caixa de correio do casal Poole fica acoplada à parede da fachada da casa e as encomendas caem diretamente no hall fechado , sem necessidade de que alguém tenha de sair para receber a correspondência.

Rigby encontrou a “passagem secreta” poucos dias depois de ter sido adotado pelo casal Poole – ele ainda não tinha completado dois meses de vida. Ainda sem a vacinação completa, o cachorro não podia sair para passear, mas descobriu um jeito ideal para bisbilhotar a rua e o movimento, enquanto era mantido “preso” em casa.

Vigilância e cortesia

Como todo cachorro, Rigby é um excelente guardião. Não importa que não haja nenhum perigo rondando a casa: para ele, prevenir sempre será melhor do que remediar. Ele passa o tempo conferindo o movimento e, com isso, se distrai e nunca fica entediado.

O cachorro acaba de completar um ano, mas já passou dos 30 kg. Quando era menorzinho, ele saía para a entrada de casa através da caixa de correio. Agora, ele não consegue mais passar, mas a abertura fica na altura perfeita para ele bisbilhotar o que acontece no jardim e na rua.

Cachorro usa a caixa de correio para cumprimentar os vizinhos
COURTNEY POOLE

Como todo filhote, Rigby é hiperativo, curioso e muitas vezes se mete em encrencas. Meses atrás, quando tentava sair pela abertura, ele ficou preso várias vezes, exigindo o socorro imediato dos tutores. Felizmente, agora apenas a cabeça do cachorro consegue passar pela caixa de correio.

Ele costuma cumprimentar todos os vizinhos que passam na calçada, mas tem predileção por saudar os cachorros que saem para passear – ele fica muito excitado ao ver os colegas. As pessoas param para vê-lo com a cabeça para fora, o que o deixa ainda mais animado.

O cachorro não pode sair de casa, mas encontrou uma forma de dar um “alô” para os amigos. Toda a vizinhança já conhece os hábitos do cachorro e muitos transeuntes desviam o caminho apenas para ver a cara curiosa de Rigby na caixa de correio.

Courtney e Evan Poole, os tutores de Rigby, já se acostumaram com a rotina do cachorro. O hall da casa fica aberto apenas quando os pais do peludo estão em casa, geralmente a partir do final da tarde. Por isso, nunca ocorreram acidentes com carteiros.

cachorro-usa-a-caixa-de-correio-para-cumprimentar-os-vizinhos
COURTNEY POOLE

Certa vez, no entanto, a entrega da correspondência se atrasou e o carteiro ficou naturalmente desconfiado ao ver uma cabeça de cachorro na caixa de correio. Alguns segundos bastante tensos se passaram e foi preciso que Evan afastasse Rigby, para que o homem pudesse fazer as entregas.

Seja como for, Rigby entendeu que a abertura também é útil para passar “encomendas”. Às vezes, quando ele observa alguns cachorros da vizinhança passando, rapidamente ele passa um brinquedo pela caixa de correio.

Com certeza, trata-se de um cachorro muito amigável. Ele até mesmo fez amizade com o carteiro, depois do pequeno acidente em que ele enfiou a cabeça no momento em que o homem estava depositando a encomenda. Os tutores apenas precisam ficar atentos, para o caso de haver substituições e outra pessoa chegar para entregar correspondência.

De qualquer forma, cachorros e portas devem ficar, de preferência, distantes uns dos outros. Rigby nunca sofreu nenhum acidente sério, mas ele poderia ficar preso na abertura, ou até mesmo escapar por ela e se perder na rua.

Mesmo os cachorros mais bem comportados gostam de dar umas escapadinhas, especialmente quando passam muito tempo sem passear nas ruas. Os tutores precisam ficar atentos aos movimentos dos peludos, para evitar situações desagradáveis e perigosas.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações