17 Coisas que o seu cachorro diria para você se ele pudesse falar

Por

“Só falta falar”, é o que dizemos. Mas será que gostaríamos de ouvir o que os cães diriam se pudessem falar?

Depois de algumas dezenas de milênios convivendo, podemos dizer que a nossa comunicação – entre humanos e caninos – é satisfatória. No entanto, provavelmente eles estão, sem sucesso, querendo nos dizer muitas coisas. O que o seu cachorro diria para você se ele pudesse falar? Nós temos alguns palpites. Confira:

Coisas que o seu cão diria para você se ele pudesse falar

01. Sorria mais!

Você está sempre sério, carrancudo. Às vezes, acho que esse mau humor tem a ver comigo. Bote um sorriso nessa cara, homem! Eu sei que você tem um monte de coisas para fazer na rua (na verdade, não sei; só sei que você demora demais quando passa por aquela porta), mas precisa arranjar um tempinho para rir. Ria comigo, ria de mim, ria de você. Sou seu melhor amigo, lembra?

02. Você pode trocar o seu perfume pelo meu aroma pessoal?

Eu sei que às vezes (só às vezes) você fica incomodado com o meu cheirinho pessoal. De vez em quando, até me afasta, para que o aroma não impregne nas roupas novas. Mas, fazer o quê? Eu preciso transmitir o meu cheiro para você: é assim que fazemos na matilha. Desta forma, todos nos reconhecemos. Ah, você usa os olhos? Eu uso o focinho…

03. Eu tenho ciúme de pessoas com quem você passa muito tempo…

Não pretendo ser exclusividade na sua vida. Sei que você conhece outras pessoas e precisa passar um tempo com elas. Não é que você goste, mas é preciso fazer uma social de vez em quando. Está me ouvindo? Quer soltar essa figura aí do lado? Afasta, afasta!

04. Eu também tenho ciúme de outros pets que você agrada.

Eu sei que existem outros animais de estimação, mas, sinceramente, eu preferiria que você fosse socializar com outros bichos lá no Zoológico, com cercas e muros para garantir a distância. Tudo bem fazer um agrado em outro cachorro durante o nosso passeio, mas aprenda que quem merece carinho sou eu. O resto é o resto. Egoísta, eu? Eu sou um poço de generosidade…

05. Eu sou melhor do que todos os seus amigos humanos.

Não é que eu queira me gabar, mas entre mim e os seus amigos humanos, não há comparação possível. Eles abanam o rabo quando você chega? Lambem as suas mãos para demonstrar afeto? Vão buscar os chinelos quando você chega cansado? Ok, eu também não faço isso, mas muitos dos meus colegas fazem e eu posso aprender a qualquer momento. Quer companhia melhor?

Coisas que o seu cão diria para você se ele pudesse falar

06. Eu também gosto de ficar com o traseiro limpo!

Você tem chuveirinho, bidê, papel higiênico, tudo à mão. Eu não tenho nada disto e, mesmo que tivesse, não poderia usá-los, porque não tenho esse dedo oposto esquisito que você exibe nas mãos. Por isto, depois das necessidades , eu me viro como posso: com a língua – ou no seu tapete. Não é sempre para limpar, às vezes é só para dar uma coçadinha, mesmo.

07. Quando eu suspiro, é porque estou me sentindo bem.

Existe uma música inglesa que diz “sigh no more”. Isto significa “não suspire mais”, humano burro. Mas nós somos diferentes. Eu suspiro quando estou contente, satisfeito, bem humorado. Sabe aqueles momentos que antecedem a soneca da tarde? Também são boas oportunidades de suspirar…

08. Se você está doente, eu faço tudo para curá-lo!

Ok, vamos dizer que eu exagerei um pouco. Não faço tudo, mas faço quase tudo. Para ser sincero, faço a parte principal. Remédios, injeções, avaliações médicas e essas coisas todas são importantes. Mas eu sei que você sofre, porque o veterinário faz a mesma coisa comigo quando eu vou à clínica. Mas eu fico aos seus pés, faço companhia, esquento o seu corpo e até bafejo o seu rosto para animá-lo. O quê! Está dizendo que o meu bafo é fedido? Ah, humanos, humanos…

09. Se o meu rabo está apontando para baixo, mantenha distância!

Depois de um tempinho convivendo comigo, você já entende um pouco de linguagem corporal. Meu rabo é muito importante na linha comunicação. Eu, quando estou feliz, abano o rabo (ao contrário dos felinos, que fazem isto quando estão estressados; deve ser por isto que quase nunca nos damos bem). Mas se o meu rabo estiver apontando para baixo, saiba que é hora da defesa: defender a família e o patrimônio. E não adianta me dizer que eu não preciso defender ninguém do entregador, do pintor de parede, da vendedora de perfumes: eles são um perigo!

10. Eu sei quando você bebe demais!

Às vezes, eu acho que você é um verdadeiro ator. Percebo isto quando conversa com a vizinha chata, é gentil e educado quando está falando ao telefone com pessoas “nada a ver”, quando recebe visitas inesperadas. Mas quando você bebe demais, que decepção! Parece que perde todo o senso de medida. Não é só bafo, não. Não adianta tentar disfarçar com balas. É a voz enrolada, as pernas bambeando… Um verdadeiro desastre. Se não quer passar vergonha, beba menos, mas, se beber demais, assuma o mal feito e não invente histórias, ora essa!

11. Pare de tentar falar comigo pelo smartphone!

Não entendo nada de inovações tecnológicas. Não sei se você percebeu, mas eu ainda não entrei nesta fase, nem pedra lascada eu uso ainda. Está certo que faço os meus truques para abrir uma porta, mas daí a entender o que são tablets e smartphones vai uma grande distância. Eu não vejo você naquela telinha! Você é grande, o boneco que aparece é menor do que a minha boca!

12. Converse comigo como se eu fosse um bebê…

Se eu não sei nada de tecnologia, sei tudo da linguagem universal: a linguagem das mães. Não vem com essa que você é marmanjo. Na minha espécie, não isto existe: machos e fêmeas são iguais. Mas a linguagem das mães é parecida com a dos deuses. Por isto, sempre que der, fale comigo naquela língua tatibitate, trocando algumas letras. É bom a qualquer momento, principalmente na hora da soneca…

13. Beijos humanos são um pouco estranhos, mas, se você gosta, tudo bem para mim.

Humano, juro para você que antes de conhecê-los, a minha espécie não tinha ideia do que é um beijo. Lambidas, sim: neste quesito, somos especialistas. Mas, beijo, sinceramente, eu não conhecia. Confesso que não gosto muito, mas vá em frente, eu deixo. Ah, o que eu não faço por você…

14. Vamos passear mais!

Não entendo nada de agenda, mas você vive dizendo que está com a agenda cheia. Deve ser por isso que você anda sempre correndo, ofegando, com cara de bravo. Dá até medo. Mas, mesmo que esteja faltando horas no seu dia, você precisa relaxar. Por que não sai para passear um pouco mais? Que tal explorar uns lugares diferentes, só pelo prazer de encontrar coisas novas? Você sabe, eu sou o parceiro ideal para caminhadas. Aliás, não só para caminhadas: para corridas, brincadeiras, escavar o canteiro que você acabou de plantar… Ops, esqueça isto. Apague! Não foi isso que eu quis dizer!

15. Eu sei quando você está me enganando…

Você pode achar divertido fingir que joga a bolinha, só para me ver correndo feito bobo, procurando uma cosia que continua escondida na sua mão, enquanto você ri a não mais poder. He, he, he. Francamente, não é divertido. Eu percebo quando você não atira a bola. Só finjo que corro atrás para agradá-lo. Mas qualquer dia, numa hora em que eu estiver de poucos amigos, não irei atrás de bola nenhuma. Você jogou? Então vá buscá-la. Quero ver quem ri por último…

16. Por que eu ando em círculos antes de me deitar? Meus avós já faziam isto há milênios!

Você já dormiu no chão? É duro, sabia? Ah, você está dizendo que a almofada é macia, não tem perigo. Vou contar mais uma coisa: além de afofarem o chão antes de deitar, os meus ancestrais estão sempre alerta. Então, vai que a almofada desaparece (ou o gato surrupia): é melhor afofar sempre.

17. Pensando em como você me faz feliz…

Com todos os seus defeitos, humano, eu continuo gostando de você. Na verdade, eu te amo de paixão. Toda vez que eu te vejo, esta paixão de renova. Eu quero muito te fazer feliz e, quando faço algo errado, é sem querer. Eu faço só para te agradar. Amo você, meu humano favorito. Agora, que tal um daqueles biscoitos que você esconde no alto do armário da cozinha? Hein? Hein?

E então? Algumas destas frases se parecem com coisas que o seu cão diria para você se ele pudesse falar? Então preste mais atenção. Nossos pets podem não saber falar (ainda). Mas eles são sábios e querem o nosso bem. Que tal ouvi-los com mais atenção?