Como tirar carrapatos do cachorro

Confira a maneira correta de tirar os carrapatos dos pelos dos cachorros com toda a segurança para eles.

Existe uma maneira correta de tirar os carrapatos dos pelos dos cachorros, além de algumas receitas caseiras que ajudam a eliminar estes aracnídeos desagradáveis – e até mesmo perigosos, em alguns casos.

Os carrapatos são vetores de diversas doenças que afetam os cachorros, que podem inclusive ser fatais. No Brasil, as mais comuns são babebiose, erliquiose e anaplasmose. Além disso, trata-se de insetos hematófagos (que sugam sangue). As picadas são dolorosas e incômodas.

Existem produtos farmacêuticos que impedem a fixação dos carrapatos na pele dos cachorros. Eles estão disponíveis em sprays, pós e coleiras. A ação é efetiva, desde que o produto seja aplicado da forma indicada pelo fabricante.

Os parasitas

Algumas espécies de carrapatos são muito comuns no Brasil, e não apenas em zonas rurais. Os sintomas da infestação são difusos: coçadelas constantes, mordidas nas patas e no rabo, inquietação e desconforto.

como-tirar-carrapatos-de-cachorro

De acordo com a gravidade da infestação, as picadas também provocam vermelhidão na pele, erupções e inchaços, principalmente na região do pescoço, olhos, orelhas e entre os dedos. Sempre que houver suspeitas ou casos confirmados da presença de carrapatos na região, os tutores precisam inspecionar os cachorros na volta dos passeios diários,

O problema é que os carrapatos, assim como outros parasitas que sugam sangue, secretam uma substância analgésica, que anestesia a região da picada. Quando isso acontece, o cachorro não percebe mais a presença dos aracnídeos.

Diferentemente das pulgas, os carrapatos não saltam: eles caminham pela superfície da pele dos cachorros e agarram-se aos pelos dos cachorros, entre outros hospedeiros.

Os métodos para tirar os carrapatos

Os carrapatos no cachorro podem ser retirados diretamente pelos tutores, que devem ir dividindo os pelos do cachorro infestado em mechas e verificando toda a extensão da pele. Existem instrumentos específicos para a retirada, mas é possível obter bons resultados com uma pinça de sobrancelha (que obviamente precisa ser reservada exclusivamente para esta finalidade).

É importante atentar para que os aracnídeos sejam totalmente retirados. Os carrapatos são dotados de garras e uma espécie de tromba, que penetra na pele. Se algumas partes do corpo permanecerem no cachorro, elas continuarão provocando desconforto e podem facilitar o desenvolvimento de inflamações e infecções.

Mas algumas receitas mais simples ajudam a eliminar os carrapatos – as espécies mais comuns no Brasil são o carrapato-marrom e o carrapato-estrela, também conhecido como carrapato-de-cavalo. As duas espécies podem transmitir doenças.

Uma vez identificada a presença dos parasitas, não adianta tentar apenas arrancar os aracnídeos dos pelos. Alguns são muito pequenos e, de qualquer forma, restarão os ovos que eclodirão em poucas horas. É preciso recorrer a tratamentos mais abrangentes.

01. Óleos essenciais

Misture partes iguais de óleos essenciais de limão, canela, rícino e sésamo. Estes produtos são encontrados em perfumarias e lojas de artigos naturais. Acrescente 500 ml de água morna.

como-tirar-carrapatos-de-cachorro

Aplique a mistura diretamente na pele do cachorro, com um pedaço de pano limpo, com cuidado para não encharcar os pelos. Deixe agir por dez minutos e enxágue com água em abundância.

O cachorro não pode se lamber enquanto estiver com a mistura na pele. O rícino é tóxico e pode prejudicar seriamente a saúde dos animais de estimação, especialmente os de pequeno porte.

Os óleos podem ser substituídos por essências de lavanda, limão, cedro e manjericão, que também apresentam efeito antiparasitário, sem necessidade de diluição em água. Esta mistura, no entanto, é indicada apenas para infestações leves ou como preventivo (no caso de uma viagem para o campo, por exemplo).

02. Vinagre de maçã

Dilua 250 ml do ingrediente culinário em um litro de água morna. Acrescente 30 ml de azeite e duas colheres (sopa) de xampu. Se preferir e houver disponibilidade, substitua o azeite e o xampu costumeiro por sabonete de Castela, que é formulado com óleo de oliva.

Agite a solução até espumar, aplique em todo o corpo do cachorro e deixe agir por dez minutos (é necessário vigiar o cão nesse período, para que ele não se lamba nem se esfregue em móveis e paredes).

como-tirar-carrapatos-de-cachorro

É preciso tomar cuidado para a solução não entrar em contato com os olhos do cachorro. O tutor deve usar luvas e mangas compridas, para evitar que os carrapatos subam pelos braços (eles rapidamente tentarão se afastar do vinagre).

Passados os dez minutos, penteie o peludo com pente fino, para eliminar os aracnídeos restantes. Enxágue o corpo do cachorro com água morna e seque normalmente, mas sem friccionar demais os pelos.

03. Bicarbonato de sódio

Todo tutor deve ter bicarbonato de sódio em casa. Ele é útil para, entre outras coisas, uniformizar a pelagem, eliminar o frisado, tratar inflamações de pele e ressecamentos, limpar olhos e narinas.

Nas infestações, o bicarbonato de sódio age como antiparasitário. Misture 100 ml de vinagre de maçã, 100 ml de água morna, meia colher (chá) de bicarbonato de sódio e meia colher (chá) de sal de cozinha.

como-tirar-carrapatos-de-cachorro

Com um borrifador, aplique a mistura em todo o corpo do cachorro, sem encharcar a pelagem. Aproveite para brincar um pouco com ele, enquanto o remédio vai secando. O sal de cozinha é eliminado naturalmente.

04. Camomila

Prepare um chá normalmente. O ideal é usar flores de camomila (elas podem ser encontradas em lojas de artigos naturais), mas o produto em sachês, vendidos em supermercados, também proporciona bons efeitos.

Use duas colheres rasas (sopa) de camomila para 250 ml de água. Embeba uma mecha de algodão com o chá e passe em todo o corpo do cachorro, especialmente nas áreas mais afetadas, que podem estar avermelhadas ou até feridas.

Os carrapatos começam a se desprender quase imediatamente. Retire os parasitas ainda presentes com um pente fino. Não é necessário enxaguar o pelo e o cachorro pode se lamber depois do término do tratamento.

05. Óleo de amêndoas

Esta receita não tem contraindicações, mas não deve ser usada com muita frequência em cães com pelos sedosos e finos. Misture 20 ml de óleo de amêndoas e uma cápsula de vitamina E – os dois ingredientes são encontrados em farmácias e drogarias.

como-tirar-carrapatos-de-cachorro

Coloque a mistura em um frasco conta-gotas e aplique em todo o corpo do cachorro, inclusive em áreas sensíveis, como os genitais e a região dos olhos e focinho. Massageie a pele e deixe agir naturalmente. Não é necessário enxaguar o peludo.

06. Amêndoas e essenciais

Em casos de infestações severas, podem ser combinados os óleos essenciais e de amêndoas. Misture dez gotas de óleo essencial de alecrim, sete de canela, três de cedro e duas colheres (sopa) de óleo de amêndoas doces.

Adicione 100 ml de água morna, apenas para facilitar a mistura. Coloque em um borrifador e aplique, com a abertura máxima, em todas as regiões do corpo do cachorro, com cuidado para não encharcar a pelagem.

Não é necessário enxaguar a pele e o cachorro pode lamber o corpo e brincar dez minutos depois da aplicação.

07. Óleo de Neem

Este é um inseticida orgânico, produzido a partir da prensagem de uma espécie de amêndoas indiana (Azadirachta indica). O óleo de Neem é composto por pelo menos nove bioativos com ação antiparasitária comprovada.

As fórmulas encontradas em pet shops já estão diluídas na proporção correta para aplicação em cachorros (e gatos também). É possível encontrar o produto também em lojas de fertilizantes e defensivos agrícolas. Nesse caso, deve-se diluir duas gotas do óleo em 500 ml de água.

O óleo de Neem é biodegradável, não se acumula na pelagem. O produto não prejudica o meio ambiente, nem a saúde de cachorros e tutores. Pode-se aplicar com um pano limpo no final do dia e deixar agir durante a noite.

08. Frutas cítricas

Todas as frutas cítricas são repelentes naturais de insetos e aracnídeos. Quanto maior a concentração de ácido cítrico, melhores os resultados. Por isso, o ideal é utilizar limão, laranja ou tangerina.

como-tirar-carrapatos-de-cachorro

Corte duas ou três frutas em rodelas (sem retirar a casca) e prepare uma infusão com 500 ml de água. Deixe ferver por um minuto depois que a mistura entrar em ebulição.

Espere esfriar e coloque a mistura em um borrifador. Aplique em toda a extensão do corpo, com cuidado para não atingir os olhos. O chá de frutas cítricas também pode ser pulverizado nos ambientes em que o cachorro circula, para desinfetá-los.

Algumas dicas

Os cachorros podem apresentar reações alérgicas a alguns dos ingredientes acima mencionados. Caso o peludo tenha um histórico de alergias e irritações de pele, o tutor precisa fazer um teste, aplicando o remédio escolhido em uma área pequena do corpo e deixando agir por cinco a dez minutos, para identificar possíveis efeitos colaterais.

Em áreas afetadas pela presença dos carrapatos, o pelo dos cachorros deve ser inspecionado diariamente, sempre depois da caminhada pelas ruas. O tutor deve verificar especialmente as patas (região entre os dedos), o dorso, as orelhas e o focinho.

Os animais de pelos médios ou longos devem ser tosados nos meses mais quentes do ano, para reduzir o risco de infestações. Vale lembrar que os carrapatos proliferam com mais intensidade na primavera e verão.

Os remédios caseiros apresentados apenas eliminam os aracnídeos. Eles não têm nenhum efeito caso os parasitas transmitam doenças para os cachorros. Por isso, em casos de suspeitas, um veterinário deve ser consultado o quanto antes.

Postagens Relacionadas