As 15 raças de cães que mais gostam de abraçar

Por: em

Alguns são independentes, mas a maioria gosta de carinho. Veja os cães que mais gostam de abraçar.

Sempre que se pensa em adotar um cão, fica a dúvida: quais são as raças mais carinhosas? Quais são os cães que mais gostam de abraçar? Apesar de serem auxiliares muito eficientes em diversas atividades, a melhor parte do relacionamento entre humanos e caninos é o carinho, o aconchego. 

Seguir Cães Online no Facebook

Poucos tutores escolhem uma raça canina em função da agressividade, do instinto de defesa ou das habilidades para a caça – os atributos mais procurados pelos nossos ancestrais. A grande maioria dos peludos é escolhida para companhia: os mais populares são justamente os mais dóceis e amigáveis.

Seja como for, nenhum cão deixa os instintos para trás. Eles são dotados de profundo senso de atenção, obediência e dedicação. São extremamente leais e adoram nos agradar. Mas também são seres gregários, que não desprezam os bons momentos da convivência.

Quem está procurando um companheiro fiel, companheiro e cheio de carinho para dar pode escolher sem medo entre os indicados a seguir. De qualquer forma, é importante lembrar que os cães dão o que recebem: eles também merecem alegria, diversão e afeto.

01. Retriever do Labrador

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-retriever-do-labrador

Começamos por um “grande abraço”. O retriever do Labrador é um cão de grande porte, desenvolvido para resgatar presas abatidas que caiam na água. É um animal forte, resistente, decidido e corajoso, mas, nem por isso, ele deixa de ser carinhoso.

Os cães da raça são brincalhões e bagunceiros, apesar de sempre manterem o senso de dever. Eles não são agressivos e conseguem responder muito bem aos treinamentos – na verdade, eles querem agradar os tutores.

Extremamente pacientes e tolerantes, os retrievers do Labrador são bons companheiros para idosos e crianças, inclusive as pequenas. São muito empregados como cães-guia para portadores de deficiências físicas e mentais e terapeutas em diversas instituições.

02. Golden retriever

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-golden-retriever

Outro “grande abraço”, também desenvolvido para ajudar na caça. O golden retriever também se adaptou a atividades modernas mais nobres, como a guia de deficientes e o acompanhamento de pessoas com distúrbios emocionais.

Ele é bonito, elegante, charmoso e inteligente. É difícil a presença de um golden retriever passar despercebida em qualquer ambiente: afinal, ele parece flutuar no ar enquanto caminha. Os cães da raça não são bons guardiães, principalmente quando se trata de vigiar propriedades.

Eles gostam mesmo é de interagir com humanos. Muitos golden retrievers são empregados em atividades policiais – mas, para eles, farejar drogas, mercadorias ilegais ou infratores é apenas uma grande brincadeira. Estes cães brincam com a família, com visitantes e até com estranhos. Eles são realmente maravilhosos.

03. Pug

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-pug

Por alguma razão indecifrável hoje em dia, a humanidade adora cães de cara achatada. Eles surgiram em diferentes pontos da Europa e da Ásia. Talvez a aparência carente e desprotegida do pug desperte em nós os melhores instintos de defesa e proteção.

O pug é curioso, brincalhão, arteiro, inteligente e muito afetuoso. Ele pode ficar no colo dos tutores por horas seguidas, sem reclamar. Nanico e atarracado, ele passa a impressão de estar sempre carente, sempre precisando se esconder nos braços de alguém.

Como regra geral, o pug é equilibrado, calmo, dócil, charmoso e sempre pronto para as brincadeiras. O focinho achatado, no entanto, restringe a capacidade respiratória e impede os exercícios e jogos mais intensos. Ele é mestre em pegar bolinhas e, entre um objeto e outro, não dispensa um agradinho.

04. Buldogue inglês

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-buldogue-ingles

Nos desenhos animados, ele é sinônimo de cachorro feroz. Enquanto o pug denota fragilidade, o buldogue inglês é um símbolo de força e coragem. Afinal, ele foi desenvolvido para lutar com animais muito maiores, como touros e até ursos.

As brigas, no entanto, ficaram para trás há muito tempo. Os buldogues ingleses atuais são pacatos, tranquilos, até um pouco mal-humorados quando se trata de fazer um grande esforço. Eles gostam de ficar ao lado dos tutores, esperando o tempo passar.

Se houver crianças em casa, o buldogue inglês se transforma no melhor parceiro das brincadeiras. Pelo menos, por períodos curtos, porque ele precisa de pausas para recuperar o fôlego: o focinho achatado também atrapalha a respiração dos cães da raça. De um jeito ou de outro, porém, ele consegue estar presente em todas as atividades da família.

05. Poodle

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-poodle

Ele é um sinônimo de elegância. Durante muito tempo, ter um poodle bem cuidado foi sinal de status, provavelmente em função da tosa bem trabalhada e das fitas usadas para adorná-lo (em competições oficiais, é uma das poucas raças em que adereços são permitidos).

Mas engana-se quem pensa que o poodle é um esnobe. Ele é um atleta: a tosa permitia que a pelagem protegesse áreas críticas quando ele mergulhava em águas frias em busca das presas abatidas pelos donos. As fitas coloridas garantiam que os tutores identificassem os animais ao longe, no meio das lagoas.

Mesmo assim, o poodle é sempre amoroso e está sempre disposto a brincadeiras, independente do porte (a raça se divide entre cães standard, médios, anões e toys). É muito difícil encontrar um cão da raça irritado ou entediado. Eles adoram abraços, mas costumam preferir o chão ao colo.

06. Lhasa apso

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-lhasa-apso

Os ancestrais da raça vigiavam e defendiam mosteiros budistas no alto do Himalaia. Os cães da raça lhasa apso atuais mantêm o instinto de defesa, mas também gostam muito de carinho. Eles podem ser um pouco desconfiados com pessoas estranhas, mas, em família, é tudo um mar de rosas.

Estes cães são pequenos e aparentam ser frágeis, mas as aparências enganam. Eles adoram colo, mas são bons guardiães e, entre um afago e outro, não é incomum que eles decidam fazer uma ronda pela casa, para garantir que está tudo em ordem.

Para quem não aprecia as expressões de afeto muito exageradas, o lhasa apso continua sendo uma excelente opção. Ele se acostuma facilmente ao estilo dos tutores: na ausência de abraços, o cãozinho se satisfaz somente em estar ao lado da família.

07. Shih tzu

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-shih-tzu

Conta a lenda que o shih tzu nasceu quando, num período de paz entre chineses e tibetanos, um casamento reuniu o príncipe e a princesa desses dois países. Cada noivo levou, para a vida em comum, os próprios cachorros: pequineses da China e lhasa apso do Tibete. O shih tzu nasceu dos cruzamentos desses cães.

Portanto, ele é “da paz”. O shih tzu efetivamente nunca se envolve em brigas. Para compensar, ele está presente em todas as brincadeiras. Entre uma atividade e outra, o colo e o carinho dos tutores são sempre muito bem-vindos.

O shih tzu é dócil e paciente. Ele se relaciona bem com todos os membros da família, mas quase sempre escolhe um parente para ser seu objeto de adoração, a quem é extremamente devotado. O “escolhido” precisa se responsabilizar por educar e treinar o peludo, para que ele se desenvolva de maneira adequada.

08. Beagle

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-beagle

Caçador por natureza, o beagle consegue ser ainda mais companheiro que os demais cães. O motivo principal é que, por muito tempo, ele era empregado em matilhas, como auxiliar nas caçadas. Os cães da raça são barulhentos, alegres, cheios de vida, sem tempo nem espaço para o mau humor.

Talvez esta não seja uma boa escolha para pessoas mais tímidas e introvertidas, porque um beagle faz amizades por qualquer lugar em que passe. Por outro lado, ele ajuda bastante os portadores de transtornos como depressão, ansiedade e síndrome do pânico.

O beagle é um amigo incondicional. Ele permanece à disposição 24 horas por dia, sete dias por semana. Se alguém na casa se levantar durante a madrugada, lá estará o beagle, pronto para fazer companhia, ganhar um lanchinho ou aproveitar para pular na cama quando o tutor voltar a se deitar. Quem vive com um cão da raça não troca por nada no mundo.

09. Dachshund

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-dachshund

A raça também é chamada como teckel, mas é mais conhecida como salsicha. Quem não convive com um dachshund pode acreditar que ele seja agressivo e mal-humorado: é que ele não gosta de estranhos, principalmente quando esses estranhos querem interagir com a família.

O dachshund pode se revelar dominante e territorialista. Ele é muito inteligente e deve ser adestrado desde filhote, para não desenvolver comportamentos inadequados. Este é um cachorro ciumento, mas acostuma-se rapidamente a dividir o espaço e os carinhos com pessoas e outros pets.

Os cães desta raça se destacam também porque são extremamente fiéis. Eles gostam de conviver com crianças, idosos e, se alguém em casa estiver doente, o dachshund se transforma rapidamente em acompanhante terapêutico. A simpatia dos salsichas é um segredo partilhado apenas com os membros da família.

10. Maltês

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-maltes

a história da raça se perde na noite dos tempos. Alguns estudiosos acreditam que o maltês seja descendente de cães asiáticos, levados à Ilha de Malta por marinheiros fenícios, há quase três mil anos. Ele chegou a ser usado como moeda de troca e ter um destes cães a bordo era considerado um fator de sorte.

Centenas de anos depois, no século 16, a raça se tornou a preferida de Maria Stuart, rainha da Escócia. Como membro da realeza, o maltês rapidamente se acostumou ao colo e à boa vida. Apesar disso, é um cão que requer exercícios diários de intensidade moderada a intensa (respeitando-se o porte do animal, ele pode ser submetido a treinos de agility e tracking).

A tosa clássica divide a pelagem do maltês ao meio, que cai nas laterais. Mas ele pode manter a aparência natural, com pelos encaracolados. Com aparência nobre ou mais moleque, o maltês é sempre inteligente, brincalhão, dócil, pronto para um carinho e um cafuné.

11. Old english sheepdog

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-old-english-sheepdog

Mais um bravo defensor de cabras e ovelhas. O “velho cão pastor inglês” garantia a segurança dos rebanhos contra os ataques de ursos e lobos. Na época, a cauda era amputada, porque era vista pelos criadores como um ponto fraco da raça.

Mas o sheepdog deixou os campos, colinas e pradarias há muito tempo. Os cães atuais podem ser descritos como preguiçosos, um pouco medrosos, mas muito curiosos. Não são bons cães de guarda, mas são excelentes companheiros.

Quem quiser um parceiro para brincadeiras ficará muito satisfeito com a companhia de um sheepdog. Para quem gosta de afagos e abraços, viver com um sheepdog equivale a ter ao lado um imenso bicho de pelúcia que interage o tempo todo com a família, dos avós aos netinhos.

12. Cavalier king charles

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-cavalier-king-charles

A raça está começando a se tornar popular no país. Trata-se de um spaniel, nome genérico de cães de caça espanhóis levados para a Inglaterra. Um cavalier king charles vive em função da família: ele é um verdadeiro chicletinho, chegando a seguir os passos dos parentes com o focinho encostado nas pernas.

Hoje em dia, o cavalier king charles não é mais usado nas caçadas, nem é o mais indicado para servir como cão de guarda. Ele é indicado para quem busca um amigo fiel e totalmente dedicado. Ele gosta de fazer tudo em família – ou não fazer nada, desde que seja no colo, ao lado ou aos pés das pessoas em que confia.

13. Boxer

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-boxer

Esta é uma boa opção para quem não gosta de cães nanicos e tem bastante espaço em casa. O boxer é um pouco medroso – dizem as más línguas que, se um estranho chegar ao portão, ele dá um passo à frente, mas se o estranho abrir o portão, ele dá dois passos para trás.

A cara de mau do boxer, contudo, garante que ele afugente pelo menos parte dos mal-intencionados. De qualquer forma, trata-se de um cão que deve ser adotado principalmente para companhia. Ele é um bom parceiro para toda a família, da brincadeira das crianças aos cochilos dos adultos.

Um boxer sempre está onde o tutor está. Chamado de sombra, este cão “persegue” gentilmente os membros da família. Provavelmente, ele quer apenas se certificar de que está tudo bem – e não custa nada estar ao alcance, caso haja necessidade de um abraço ou de um carinho.

14. Dogue alemão

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-dogue-alemao

Também chamado de grande dinamarquês, o dogue alemão não sabe o tamanho que tem. Ele é gigante, mas acredita ser capaz de pular no colo dos tutores, para ganhar carinho e atenção. Ele não é nem um pouco agressivo, mesmo com pessoas estranhas. Na Alemanha, ele é conhecido como “o gigante gentil”.

Nem precisa ser. Um macho adulto pode atingir até 84 centímetros de altura na cernelha. É um cão forte, ágil, elegante e imponente. É difícil imaginar alguém tentando confrontar um dogue alemão. Não seria impunemente. Ele nem precisa fazer força.

Mas, quando se trata de brincar e agradar, o dogue alemão é um dos campeões caninos. Sempre disposto, ele participa de todas as atividades da família. Os cães desta raça sabem dosar a força, podendo interagir com crianças e até bebês, sempre com a supervisão de um adulto.

15. Pitbull

racas-de-caes-que-mais-gostam-de-abracar-pitbull

A lista não estaria completa deixando de fora o temido american pit bull terrier. Também criado para luta, ele infelizmente goza da má fama de agressivo e violento. Mas, na verdade, trata-se de um animal companheiro, brincalhão e até mesmo um pouco pateta.

Lutas entre animais são proibidas no Brasil. Mesmo assim, alguns criadores insistem em fazer destacar as características violentas dos pitbulls. Bem adestrados, no entanto, eles se tornam ajustados, equilibrados, parceiros e extremamente amorosos.

Não há diferença determinada pela cor do focinho: tanto os red, como os black nose, podem se revelar excelentes parceiros de brincadeiras. E, como são extremamente fortes e resistentes, podem ser treinados para competições de agility e tracking, por exemplo. Os exercícios ajudam a gastar energia.

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News