Argentina faz seu primeiro clone de cão

O método de clonagem é bem caro, mas foi a saída para família suprir a falta de seu cão.

Para muitas pessoas, a perda de um bichinho de estimação pode ser tão dolorosa quanto a perda de um ente querido. Que o diga uma família da Argentina que, anonimamente, procurou a empresa BioCAN, localizada na Argentina e que representa o laboratório coreano que já realizou mais de 1000 clonagens.

Procurados, os especialistas da empresa declararam que o processo é caro, variando entre R$ 60.000 a 100.000 dólares. E não pense que a clonagem fica pronta rápido. Leva em torno de um ano. Os responsáveis pela clonagem explicam que o animal clonado viverá o mesmo tempo que os demais cães.

O procedimento remove a remoção do núcleo de uma célula somática e que é transferido para o ovo que suprimirá o material genético. O embrião será introduzido em uma fêmea para se desenvolver.

O diretor da BioCAN, Daniel Jacoby, salienta que não há qualquer interferência no ciclo da vida. Para ser bem claro, o cão que morreu não voltará à vida. O trabalho da empresa é realizar um processo genético onde o cão que nascerá terá as mesmas características físicas que o outro.

O cãozinho já está com sua nova família desde o final de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *