InícioHistórias FelizesCachorro leal invade ambulância para acompanhar seu humano até o hospital

Cachorro leal invade ambulância para acompanhar seu humano até o hospital

Um cachorro fiel não deixou o tutor sozinho. Ele invadiu a ambulância e também foi para o hospital.

Cachorros são praticamente sinônimos de lealdade e dedicação. Este peludo não deixou o tutor sozinho nem mesmo quando ele perdeu os sentidos e precisou ir para o hospital. O cãozinho permaneceu ao lado do amigo humano durante o atendimento inicial e, quando o homem teve de ser transferido, ele “invadiu” a ambulância, para garantir a integridade e segurança.

Em uma madrugada fria de inverno, um homem identificado nas reportagens apenas como Frank sentiu-se mal e ficou inconsciente por alguns momentos, no calçadão no centro de Uruguaiana (RS), cidade que fica na divisa entre Brasil, Uruguai e Argentina. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) foi acionada e os primeiros socorros foram prestados ali mesmo, no chão da esplanada.

cachorro-invade-ambulancia-para-acompanhar-o-tutor

O socorro médico

As primeiras imagens do atendimento foram captadas pelo morador Alexandre Fechner Sahi, que passava no local, fotografou e postou imagens da equipe do SAMU, o tutor e o cachorrinho, com a seguinte legenda: “Ele queria ir na ambulância com o dono… e conseguiu”.

A cena do cachorro invadindo a ambulância para ficar com o tutor foi acessada por centenas de pessoas. Alguns jornais nacionais e estrangeiros entraram em contato com Anderson, em busca de mais informações.

Cachorro leal invade ambulância para acompanhar seu humano até o hospital

O gaúcho postou ainda: “O amor que este cachorro tem pelo seu dono é algo muito especial”. A mensagem de Anderson deu algumas voltas ao mundo. Enquanto isso, parece que a equipe do SAMU entendeu a dedicação, porque os paramédicos abriram a porta da ambulância e permitiram que o cachorrinho ficasse ao lado do tutor.

Mas a demonstração de amor e dedicação não termina aí. Outra moradora da cidade, Amal Saker, estava no Pronto-Socorro da Santa Casa de Misericórdia de Uruguaiana quando a ambulância chegou com Frank.

Amal flagrou o momento em que o paciente foi levado e o cachorro, pacientemente, ficou esperando junto à entrada do hospital. Mais uma vez, as imagens foram postadas no Facebook e se espalharam entre centenas de internautas.

cachorro-invade-ambulancia-para-acompanhar-o-tutor

O reencontro

Uma resgatadora de animais de Uruguaiana tomou conhecimento do episódio. Maria Lúcia Muniz mora perto do hospital e decidiu conferir a situação in loco. O cachorro, um simpático vira-lata preto e branco vestido com uma camiseta vermelha, estava em vigília na porta do pronto-socorro.

Maria Lúcia prontificou-se a tomar conta do peludo enquanto o tutor permanecia internado, mas isso não foi necessário. Felizmente para o cachorro, a espera não foi muito longa: Frank ficou no hospital por apenas 45 minutos. A família foi avisada e correu para acompanhá-lo.

O homem havia saído para passear com o cachorro um pouco antes do amanhecer, como a dupla costuma fazer todos os dias. No trajeto, Frank sentiu-se mal e desmaiou. Ele ainda tentou se apoiar, mas acabou perdendo os sentidos.

Quando o SAMU chegou para atender a ocorrência, o cachorro dava sinais de que estava ansioso e não pretendia se afastar do amigo. De alguma forma, ele sabia que alguma coisa estava errada e queria reanimar o tutor de qualquer jeito.

Ele corria em volta do tutor enquanto os primeiros socorros eram prestados e, quando Frank foi colocado na maca e conduzido para a ambulância, o peludo deixou claro que não abandonaria o amigo.

Felizmente, a equipe de paramédicos teve sensibilidade e permitiu que o cachorro fosse transportado juntamente com o tutor para o hospital. O peludo, que já estava na porta, “invadiu” rapidamente a ambulância e seguiu ao lado do amigo.

Na porta do hospital, por questões de higiene e segurança, o vira-lata foi deixado para fora, mas esperou resignado até receber notícias. Ele se tranquilizou apenas quando alguns membros da família, avisados pela equipe do pronto-socorro, chegaram ao local para atender o parente.

Para garantir a privacidade do paciente, o hospital não deu informações sobre o estado de saúde para os repórteres. A situação de Frank não parece ter sido grave, porque ele foi dispensado menos de uma hora depois de ter dado entrada no pronto-socorro.

Provavelmente, o homem sofreu um mal súbito passageiro, e conseguiu recuperar-se rapidamente. Seja como for, Frank tem um amigo para todas as horas e, enquanto este peludo preto e branco estiver por perto, o tutor não corre nenhum perigo.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações