InícioHistórias FelizesCachorro salva homem enterrado na neve e momento emocionante é registrado

Cachorro salva homem enterrado na neve e momento emocionante é registrado

O cachorro mostrou heroísmo ao salvar um homem soterrado na neve.

O border collie é considerado a raça canina mais inteligente, de acordo com o ranking elaborado por Stanley Cohen, um dos especialistas no assunto mais respeitados no mundo. Flo faz jus a esta classificação. Recentemente, em um gesto de puro heroísmo, ela salvou um homem soterrado na neve.

Tratava-se apenas de um treinamento, uma simulação de acidente em região montanhosa e coberta de neve. Flo é uma das alunas do Mountain Rescue Search Dogs da Inglaterra, escola de adestramento britânica sediada no Peak District, em Hope Valley. A estudante, que treina há quatro anos, foi aprovada no teste prático e está pronta para participar de resgates reais.

Flo é uma cadela merle (com o pelo predominantemente branco, salpicado por pequenas manchas pretas) que se destaca pelas orelhas escuras sempre em posição de alerta – as orelhas lhe renderam o apelido de “a cadela das orelhas infames”. Ela adora brincar com kubba kong, objeto usado para treinamentos de “pegar e puxar”.

cachorro-salva-homem-soterrado-na-neve

As atividades de resgate

Muitos humanos generosos e responsáveis resgatam cães nas ruas e em abrigos, mas o inverno também é verdadeiro. Algumas raças caninas inclusive foram desenvolvidas para resgatar humanos, como é o caso do São Bernardo.

Os cachorros são usados em situações de emergência, como inundações, incêndios (inclusive florestais), avalanches, terremotos, maremotos, etc. No Brasil, por exemplo, a ação destes animais foi fundamental para atenuar os efeitos de tragédias, como a ocorrida em Brumadinho, em 2019, depois do colapso de uma barragem da Vale, que soterrou parte da cidade.

As raças mais empregadas são o São Bernardo, pastores alemães e belgas, retriever do Labrador, bloodhound, basset hound  e border collie. Os animais selecionados participam de atividades de busca e salvamento. As características desejadas são a inteligência, a obediência, o faro apurado, a vitalidade e a agilidade.

O vídeo de Glencoe

O Mountain Rescue Search Dogs (MRSD) da Inglaterra publicou em seu site um vídeo de treinamento da cadela border collie Flo. As imagens viralizaram rapidamente e foram compartilhadas nas redes sociais por milhares de internautas.

Cachorro salva homem enterrado na neve e momento emocionante é registrado

A cachorra foi estimulada a encontrar pistas de uma vítima de avalanche, que havia sido soterrada na neve. A simulação de uma situação de emergência foi realizada no Hope Valley, em Derbyshire (Midlands).

O vídeo mostra Flo farejando, identificando pistas, atingindo o local do acidente, latindo para alertar os companheiros de buscas e finalmente escavando a neve para salvar o homem soterrado. A equipe do MRSD finaliza as imagens com uma pergunta: “Você já imaginou como seria ficar enterrado na neve e ser encontrado por um dos nossos cães de busca e resgate?”.

Cachorro salva homem enterrado na neve e momento emocionante é registrado

O site do MRSD descreve a border collie da seguinte forma: “Flo é uma jovem cadela extremamente inteligente e confiante, com notável ética de trabalho e determinação”. Flo pode, efetivamente, fazer a diferença em uma situação de emergência.

O treinamento

Embora as imagens do vídeo não mostrem um salvamento real, elas mostram como acontece de fato um resgate nas montanhas, em condições reais. Depois de um período de treinamento “teórico” na sede do MRSD, os cães passam a vivenciar situações concretas de alto risco.

Os cachorros são usados nessas operações por serem classificados como “farejadores não discriminatórios”. Isto significa que eles não procuram traços de uma pessoa em particular, mas qualquer cheiro humano que esteja no ar.

A cada minuto, os seres humanos perdem cerca de 40 mil micropartículas de pele, que ficam suspensas na atmosfera. Os cachorros, depois de encontrarem uma trilha para seguir, passam a ser “discriminatórios”; eles começam a procurar exatamente a pessoa que perdeu as partículas – que são diferentes inclusive para gêmeos idênticos.

Durante a simulação no Hope Valley, Flo não fazia ideia de que aquela situação não era real. Ela se mostrou ansiosa e extremamente atenta a todos os sinais, obedecendo a todos os comandos do treinador.

Ao identificar a localização positiva da vítima, ela pôs-se a escavar a neve incansavelmente, certa de que havia encontrado um homem soterrado e que o resgate urgente era absolutamente necessário.

A equipe do MRSD usa voluntários durante esses exercícios, que não fazem parte do dia a dia dos cães. A simulação reproduz condições idênticas às encontradas por escaladores perdidos nas montanhas. Estes acidentes são relativamente comuns na Inglaterra, especialmente na primavera, quando a neve começa a derreter e os deslizamentos são mais frequentes.

O treinamento de cães para resgate de vítimas é uma atividade fundamental de corporações como as polícias e os corpos de bombeiros. Os cachorros enfrentam riscos potenciais sem medo e são extremamente leais. Flo é um belo exemplo desta determinação.

Veja o vídeo:

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações