Cachorro se coloca de castigo para não deixar menino passar por isso sozinho

Para o melhor amigo não ficar sozinho no castigo, cachorro se coloca no “cantinho da reflexão”.

Este cachorro provavelmente concluiu que o melhor amigo – um menino que, na época, ainda não tinha completado seis anos – precisava de uma ajudinha. Ele foi posto de castigo e o fiel escudeiro não titubeou em fazer companhia, seguindo corajosamente para o “cantinho da reflexão”.

Em qualquer situação, os cachorros são os melhores amigos do mundo. Até parece um casamento: na saúde e na doença, na alegria e na tristeza. Por nenhuma razão no mundo, Dash deixaria Peyton enfrentar sozinho a solidão do castigo.

Peyton é um garoto de seis anos, que mora com os pais, Jillian Marie e Cheyenne Smith, e a irmã, Beatrice, de outo anos. A família reside em Fayette, no Estado de Ohio (centro-leste dos EUA). Recentemente, a família foi ampliada com a chegada de Dash.

cachorro-se-coloca-de-castigo
JILLIAN MARIE SMITH

Peyton e Dash

Esse menino e o seu cachorro são especialistas em diversão: onde um está, o outro está também, ou fica aflito para se juntar ao parceiro. Isto vale para situações de prazer, lazer e aconchego, mas vale igualmente para aquelas situações menos agradáveis da vida.

O vínculo entre Peyton e Dash parece se fortalecer a cada dia. Desde que Jillian, a mãe do menino, trouxe o cachorro para casa, ela logo percebeu que tinha formado uma dupla inseparável. A presença de Dash levou a alegria e o conforto para um nível muito mais elevado.

Mas, nem tudo são flores – como diria Machado de Assis. Como todas as crianças saudáveis, Peyton está sempre experimentando os limites e, em algumas ocasiões, chega a ultrapassá-los. Para garantir a segurança, o bem-estar e a hierarquia em casa, Jillian às vezes recorre ao cantinho da reflexão.

Trata-se de um canto da sala em que o menino deve permanecer por alguns minutos, para “refletir” sobre as suas atitudes. Dash nunca tinha presenciado um castigo antes: com a chegada do cachorro, a tranquilidade e a paz reinaram por algumas semanas consecutivas.

O castigo

Como não poderia deixar de acontecer, porém, Peyton voltou a “ultrapassar o sinal” e foi colocado de castigo pela mãe. O cachorro não conseguiu entender muito bem o que estava acontecendo, mas, solidário, posicionou-se ao lado do amigo e ali ficou por todos aqueles intermináveis minutos.

O motivo do castigo foi corriqueiro: Peyton brigou com a irmã e tentou excluí-la da brincadeira. Os pais, naturalmente, reprovaram a atitude, explicaram os motivos por que não se deve deixar a irmã de lado e determinaram a “reflexão”, para que o garoto entendesse a importância de ser cordial e amável com todos, especialmente os parentes mais próximos.

cachorro-se-coloca-de-castigo
JILLIAN MARIE SMITH

O castigo não tem nada de excessivo e é inclusive recomendado por especialistas em educação, para que a criança se desenvolva de forma saudável e adequada, respeitando os direitos e vontades dos outros. Mas Dash deve ter considerado que o isolamento era uma medida muito drástica.

Mesmo que a solidão tenha sido cumprida na própria sala da casa da família, o cachorro não concordou em deixar Peyton sozinho. Dash pensou: “Se ele vai ficar de castigo, eu vou ficar junto”. E não se afastou do irmão humano durante todo o tempo que durou a “sentença”.

A atitude do cachorro desarmou Jillian. Nas redes sociais, ela postou fotos de Peyton e Dash *no castigo” e legendou: “Eu não poderia ficar brava por muito tempo, porque a cena com que me deparei foi muito fofa”. A mãe do menino é fotógrafa profissional.

A repreensão naturalmente durou apenas alguns minutos, mas Dash se manteve em atitude de sentinela, solidário ao amigo humano, durante todo o tempo do castigo.

cachorro-se-coloca-de-castigo
JILLIAN MARIE SMITH

É muito provável que, nesse dia, Peyton tenha aprendido duas lições: a primeira é que não se deve brigar com os irmãos. A segunda, mais importante, foi proporcionada por Dash: a amizade sincera possui um valor inestimável e deve ser preservada por todas as formas possíveis.

Certamente, não é a última vez que Peyton é flagrado fazendo travessuras ou em uma atitude inadequada para a idade e para a convivência familiar e social. O menino está crescendo e ainda tem muitas lições para aprender.

Por sorte, nesse aprendizado, o menino terá ao lado um companheiro que “não solta a mão de ninguém”. Dash demonstrou sem palavras que é preciso ficar com os amigos até o fim, independente das consequências.

O exemplo de Dash cativou não apenas a família Smith, mas também os milhares de internautas que visualizaram as imagens do castigo e a atitude do grande companheiro que este cachorro mostrou ser. Uma amizade para a vida inteira.

Via: Thedodo

Postagens Relacionadas