Cachorro usado em brigas se emociona ao ser adotado

Usado em brigas, este cachorro não conhecia o lado bom da vida. Ele se emocionou quando foi adotado e ganhou sua própria cama.

A agressividade natural deste cachorro foi transformada em diversão – e apostas – e ele foi parar em brigas. Só muito tempo depois, ele foi adotado e descobriu o lado bom da vida. Ele se emocionou quando ganhou uma caminha só para ele.

O cachorro não poderia ter um nome mais adequado: Manchas, um animal meigo, carinhoso, brincalhão e divertido. Mas não foi isso que os antigos tutores viram nele. Durante muito tempo, ele lutou com outros animais em rinhas e, quando não estava “a serviço”, vivia em péssimas condições.

A adoção

Há pouco mais de um ano, Manchas foi adotado por Abigail Castro, uma jovem de 24 anos que vive em Salamanca, na região central do México. Ele havia sido resgatado e encaminhado a um abrigo na Villa Petrolera da cidade.

De acordo com os veterinários, Manchas tinha cerca de dois anos de idade quando chegou ao abrigo. Ele estava com o corpo recoberto por ferimentos e cicatrizes – sinais evidentes de que havia sido utilizado em brigas de cães.

cachorro-usado-em-brigas-se-emociona-ao-ser-adotado

Abigail recebeu Manchas provisoriamente, até que ele recuperasse a saúde e tivesse condições de ser adotado de forma definitiva. A tutora levou o cachorro a um consultório veterinário e não recebeu boas notícias.

Ao conhecer Abigail, o cachorro estava desgrenhado e exibia um olhar triste. A tutora acreditou que isso era devido a uma história de abusos e maus tratos, mas o problema era ainda maior. Manchas foi diagnosticado com câncer de pele e precisava de tratamento urgente.

Além disso, o animal estava desnutrido e diversas feridas pelo corpo estavam infeccionadas. Manchas estava com um processo inflamatório agudo, que poderia rapidamente evoluir para uma sepse – e a morte certa, em decorrência.

Abigail ainda tentou encontrar os tutores antigos, imaginando que ele poderia ter fugido de casa e se perdido – talvez, pensou ela, os ferimentos fossem resultantes de brigas nas ruas. A tutora postou fotos nas redes sociais e um perfil anônimo acabou confirmando uma história triste.

O internauta informou que era vizinho dos antigos tutores de Manchas e que o animal era empregado em rinhas de cães desde que completou o desenvolvimento físico, poucos meses antes. Doente e fragilizado, o cachorro simplesmente foi descartado, como um objeto sem serventia.

No México, assim como no Brasil, as brigas entre animais domésticos ou silvestres são proibidas pela legislação. Lutas entre cães, cachorros e até passarinhos são consideradas crimes. As redes de apostas, no entanto, continuam alimentando as práticas ilegais.

cachorro-usado-em-brigas-se-emociona-ao-ser-adotado

O internauta também contou que o cachorro, enquanto foi usado em brigas, era mantido acorrentado no quintal da casa, sem nenhum tipo de proteção. Manchas ficava exposto ao frio, ao sol e à chuva e alimentava-se de restos.

Ninguém revelou interesse em responsabilizar-se por Manchas. Os antigos tutores, identificados, nem sequer responderam às postagens e tentativas de contato efetivadas por Abigail. Por isso, a jovem resolveu adotar o cachorro definitivamente.

Vida nova

Abigail começou a providenciar as instalações para Manchas. Em paralelo ao tratamento veterinário, o cachorro precisaria de um espaço para viver.

Como se trata de um animal de porte médio – e também porque a tutora não dispõe de um quintal amplo o suficiente para instalar uma casinha de cachorro – a jovem resolveu instalar uma caminha na sala.

Ao ser apresentado à caminha, a primeira reação de Manchas foi de desconfiança. Incentivado a se aproximar, ele cheirou o local, ainda sem acreditar que todo aquele conforto era para ele. Por fim, o peludo deitou-se chorando emocionado.

Uma caminha quente, macia e limpa era muito mais do que Manchas tinha vislumbrado na vida. Ele ainda passou alguns dias sem entender que poderia deitar-se e levantar-se a qualquer momento, sem que nada o impedisse. O cachorro também ganhava alimento, água fresca e muito carinho: ele não fazia ideia de que isso era possível.

Depois de muito tempo dormindo no chão, com uma corrente machucando o pescoço, exposto ao frio e aos insetos, Manchas tinha uma família amorosa e responsável, uma companheira de brincadeiras e uma caminha exclusiva.

Atualmente, Manchas está muito feliz e já nem se lembra mais dos dias de rinhas. Ajustado e comportado, ele está sempre ao lado da família, pronto para a defesa, caso surja algum perigo. O cachorro superou o câncer de pele e está muito saudável.

Abigail mantém as fotos de quando recebeu Manchas em casa, ainda uma casa provisória. Foi uma longa trajetória, mas agora o peludo está feliz, recebe carinho e conforto, brinca com as crianças da vizinhança e pode viver com dignidade.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas