Estranhos formam corrente humana para salvar cachorro

Ele estava se afogando, quando estranhos se uniram para salvar o cachorro.

As imagens do vídeo são realmente impressionantes: um grupo de estranhos, que passava ao lado de um riacho, se organizou para uma operação de salvamento. Os desconhecidos formaram uma corrente humana para socorrer um cachorro preso na margem.

O resgate ocorreu em Antália, uma cidade do sul da Turquia famosa pelas praias repletas de iates e pelas ruínas de construções monumentais anteriores à dominação romana, no século I AEC. O cachorro foi resgatado muito assustado, mas sem ferimentos físicos.

estranhos-formam-corrente-humana-para-salvar-cachorro

Risco de afogamento

Murat Tokmak estava caminhando ao lado de um canal na cidade, quando pôde observar um cachorro em apuros. Ele havia descido até a margem – talvez movido pela fome ou apenas curioso – e não conseguia vencer a rampa íngreme, para voltar à segurança da rua.

O animal ficou preso entre as águas e a rampa concretada. A situação era urgente, porque Antália fica às margens do mar Mediterrâneo e o rio tende a subir com a maré alta. O cachorro insistia em tentar escalar a rampa, mas escorregava em todas as tentativas.

Murat reuniu outras pessoas que circulavam pelo local e conseguiu convencê-las a formar uma corrente humana para resgatar o cachorro, que estava muito aflito, apesar de não compreender totalmente a gravidade da enrascada em que tinha se metido.

estranhos-formam-corrente-humana-para-salvar-cachorro

Dando as mãos uns aos outros, os homens desconhecidos – e mais alguns que se aproximaram depois – conseguiram alcançar a margem do riacho, na qual o cachorro poderia escorregar a qualquer momento, mergulhando na água, talvez para uma morte certeira.

Havia ainda um desafio a ser vencido: convencer o cachorro de que o grupo era amigo e estava tentando fazer o melhor. Cães de rua são naturalmente desconfiados com a presença de humanos, mas o cachorro parece ter entendido que os desconhecidos estavam ali para ajudar. Mas, para dificultar um pouco mais, os salvadores precisavam agarrar o cachorro sem nenhum equipamento, como cordas e correntes.

estranhos-formam-corrente-humana-para-salvar-cachorro

Com muito esforço e resistência física, quatro homens desconhecidos interromperam as suas atividades, planejaram o salvamento, colocaram o plano em prática e finalmente conseguiram puxar o cachorro para a rua.

Havia um risco extra na operação de resgate. A rampa que canaliza o riacho é muito íngreme e estava molhada, oferecendo perigo também para os desconhecidos que se dispuseram a recuperar o cachorro. Além disso, obviamente, eles não contavam com nenhum tipo de equipamento especial.

A corrente, formada pelos quatro desconhecidos, pôde contar apenas com a força física para impedir que a vítima e os salvadores acabassem escorregando e mergulhando na água. Enquanto isso, um grande número de transeuntes, atraídos pelo barulho, se concentrou na margem da avenida.

estranhos-formam-corrente-humana-para-salvar-cachorro

Provavelmente, nenhum dos salvadores tinha experiência em resgates de animais. A providência mais adequada, neste caso, teria sido chamar os bombeiros ou policiais da região, mas a vida do cachorro estava em perigo e os heróis do dia sabiam que não tinham tempo a perder.

Depois de várias tentativas frustradas, o grupo finalmente conseguiu arrastar o cachorro de volta para o muro gradeado. Depois de alguns ensaios – o método empregado na operação foi o da tentativa e erro –, os desconhecidos finalmente içaram o cachorro e passaram-no por cima da grade.

O cachorro pulou a altura de cerca de um metro para aventurar-se no rio. Não há testemunhas de como ele venceu um obstáculo tão alto – existe inclusive a possibilidade de que alguém tenha propositalmente jogado o cachorro através do muro.

São e salvo, o cachorro apenas sacudiu o corpo, que estava encharcado com os respingos do riacho. Ele ainda permaneceu alguns minutos na companhia dos heróis. O peludo não sabe, mas deve a vida a este grupo de desconhecidos.

No final da operação, muitas pessoas se reuniram em torno do cachorro, comemorando o sucesso. As imagens logo viralizaram e muita gente celebrou o resgate do peludo, poupando-o de uma morte quase certa.

Apesar da alegria com o salvamento, não se sabe o que aconteceu depois. Provavelmente, o cachorro voltou a perambular pelas ruas, tentando sobreviver. Gestos como o do grupo de resgate merecem aplausos, mas os animais precisam ser recolhidos, encontrar um lar e viver com dignidade, como merece “o melhor amigo do homem”.

Veja o vídeo:

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas