InícioHistórias FelizesCachorra abandonada ganha papel em balé

Cachorra abandonada ganha papel em balé

Ela foi encontrada presa a um poste. A cachorra foi adotada e ganhou papel em “O Quebra-Nozes”.

Luna é uma cachorra mestiça de pitbull que foi abandonada em um parque em Roanoke, cidade de pouco menos de 100 mil habitantes no Estado da Virgínia, no leste dos EUA. Ela foi amarrada em um poste pelo antigo tutor, no final de novembro de 2021.

O episódio tem um início triste. Por isso, é necessário dar um spoiler e contar o final feliz: Luna subiu ao palco com os bailarinos da Southwest Virginia Ballet, a companhia de balé semiprofissional de Roanoke.

Durante três noites, a cachorra ajudou a contar a história do “Quebra-Nozes”, um clássico do compositor russo Piotr Tchaikovski, baseado na versão do escritor Alexandre Dumas para um conto infantil popular na Europa.

cachorra-abandonada-ganha-papel-em-bale
CRÉDITOS: ANGELS OF ASSISI

A história de Luna

Luna permaneceu abandonada no parque apenas por algumas horas. No início da noite, ela foi resgatada. Mesmo assim, ela, que estava em estado fragilizado, foi deixada sem nenhum alimento, num dia frio. A cachorra poderia ter sofrido hipotermia.

Ela estava amarrada ao poste com a própria coleira. O modelo, no entanto, era pequeno demais para o porte de Luna e ela deve ter se esforçado para escapar, o que acabou resultando em alguns ferimentos superficiais no pescoço e no peito.

A cachorra foi capturada pelo serviço de controle de animais da cidade e encaminhada ao abrigo Angels of Assisi (“Anjos de Assis”, a cidade natal de São Francisco, padroeiro dos animais e do meio ambiente).

cachorra-abandonada-ganha-papel-em-bale
CRÉDITOS: ANGELS OF ASSISI

Durante a consulta médica, os veterinários do abrigo diagnosticaram que a peluda estava em “condições horríveis”. A pelagem estava muito danificada e a cachorra se mostrava apática, sem demonstrar reações – nem agressivas, nem amigáveis.

Luna estava desidratada e apresentava um quadro severo de desnutrição. É inacreditável imaginar que alguém possa ter mantido uma cachorra sem nutri-la e, depois, abandonado o animal em condições tão graves quanto as identificadas na cachorra.

Os veterinários também diagnosticaram a doença de Lyme (borreliose canina), uma infecção causada por bactérias transmitidas por carrapatos. Sem tratamento adequado, a doença pode provocar paralisia facial, rigidez no pescoço, dores de cabeça e nas articulações, febre e inchaço nos gânglios linfáticos.

A doença, em estágio avançado, já estava comprometendo os rins de Luna, que começou a ser tratada com antibióticos e soro, para hidratar o organismo e ajudar na função renal. Apesar do prognóstico um tanto sombrio, a cachorra começou a dar sinais de estar se recuperando em poucos dias.

cachorra-abandonada-ganha-papel-em-bale
CRÉDITOS: ANGELS OF ASSISI

O tratamento de Luna foi registrado na página do Angels of Assisi, com atualizações praticamente diárias. A história da cachorra atraiu a atenção de milhares de internautas – entre eles, os responsáveis pelo Southwest Virginia Ballet.

Para ampliar a repercussão sobre a situação de Luna, os coreógrafos da companhia convidaram a cachorra para participar de algumas apresentações do “Quebra-Nozes”, que está sendo encenado no Berglund Center, como parte das comemorações de Natal de Roanoke.

Devidamente caracterizada com um colete natalino vermelho e verde, Luna arrancou aplausos da plateia, que se deliciou com a cachorra circulando entre os bailarinos.  Não há nenhum cachorro na trama original, mas este “detalhe” não fez a menor diferença.

De acordo com a diretora do Angels of Assisi, Luna também foi muito paparicada pelo elenco. Os bailarinos levaram petiscos e encheram a cachorra de agrados e mimos. Isto acabou sendo providencial, porque a peluda está em um regime especial para ganhar peso.

As apresentações de Luna naturalmente atraíram alguns candidatos a se tornarem os seus tutores. Depois do sucesso no palco, a cachorra encontrou uma família amorosa e responsável; Luna já está vivendo na casa nova, esperando as festas de fim de ano.

A cachorra superou a doença de Lyme, mas ainda precisa continuar o tratamento médico e o regime para ganhar peso. Nos próximos meses, de acordo com a avaliação veterinária, ela terá de se submeter a uma cirurgia, para remoção de uma massa sebácea identificada no abdômen.

Trata-se de um quisto benigno, que em condições normais não inspiraria maiores cuidados, mas, por enquanto, Luna ainda está muito debilitada para se submeter a uma anestesia geral. Mesmo assim, como a cachorra demonstrou alta resistência e muita vontade de viver, ela deverá superar mais este obstáculo e seguir em frente, feliz e amada, como todos os cachorros devem ser.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações