Cachorro pode comer batata?

A batata é rica em carboidratos. Cachorro pode comer, mas com moderação e sob supervisão.

A batata mantém presença constante no cardápio dos brasileiros. Nativo dos Andes, o tubérculo se espalhou pelo mundo e hoje é o quarto alimento mais consumido, depois do arroz, trigo e milho. A batata é uma excelente opção nutricional para nós, mas será que cachorro pode comer batata?

A resposta é positiva: cachorro pode comer batata, em pequenas porções, já que nada em exagero faz bem para a saúde e o bem-estar. Até água em excesso pode prejudicar a qualidade de vida – nossa e dos peludos.

De qualquer maneira, cachorros que recebem rações de boa qualidade não precisam de nenhum outro alimento, já que os produtos são formulados com todos os nutrientes necessários para a boa saúde.

Cachorro pode comer batata?

Vale lembrar também que a batata é fonte de carboidratos e proporciona ganho de peso com facilidade. Se o tutor pretende usar o tubérculo na nutrição regular do pet, deve reduzir as calorias das refeições.

Uma batata inglesa fornece 52 calorias a cada 100 gramas e uma batata-doce, 86 calorias na mesma porção. Se você pretende introduzir o vegetal na dieta, é importante conversar previamente com o veterinário do pet.

A batata

O tubérculo cresce naturalmente nas encostas dos Andes, do Chile ao Peru, e é cultivado há pelo menos sete mil anos. A popularidade da batata vem do fato de ser um alimento barato, fácil de encontrar e de preparar. Qualquer pessoa pode citar cinco ou seis receitas sem esforço, mesmo sem ter habilidades culinárias.

Cachorro pode comer batata?

O tubérculo fornece boa quantidade de água, algumas vitaminas (B6 e C), potássio, cálcio, cobre, magnésio, manganês, ferro, zinco e outros minerais. As variedades mais consumidas são a batata inglesa, baroa (também conhecida como mandioquinha) e doce. Mas existem cerca de três mil espécies em todo o mundo.

Como consumir

Evidentemente, os cachorros não podem comer batatas fritas – nem qualquer outra fritura. A degradação dos óleos vegetais, quando submetidos a altas temperaturas, provoca danos à pele e ao sistema digestório. Os cães podem sofrer com enjoos, vômitos e diarreias.

Cachorros também não devem comer nenhum alimento com sal. O sal de cozinha é fundamental para nós, uma vez que o sódio presente regula o equilíbrio hídrico do nosso organismo. Mas o sódio presente nas rações balanceadas é suficiente para os cães.

De qualquer maneira, alimentos muito salgados são impalatáveis para os peludos. A maioria dos cachorros nem chega perto, mas, caso ingiram qualquer coisa com muito sal, rapidamente reagirão com vômitos fortes, para expulsar a substância.

A batata crua também não deve ser oferecida para os cachorros. A batata faz parte da família das solanáceas (assim como o tomate). Estas plantas, em todas as suas partes (a raiz comestível, talos e folhas) são ricas em solanina, substância extremamente tóxica para os cães. A solanina é neutralizada com a cocção.

Há riscos de envenenamento no consumo de batatas cruas. Os cachorros podem inclusive morrer. O teor de solanina é maior em batatas ainda verdes e quando os tubérculos começam a brotar novamente. Muitas pessoas usam a batata como planta decorativa, já que ela forma ramas bonitas em pouco tempo, mas os vasos devem ser mantidos longe dos peludos.

A melhor maneira de oferecer é a batata cozida apenas em água, sem sal nem temperos. Ela pode ser misturada à ração ou usada para dar liga na comida caseira dos cachorros, junto com uma fonte de proteínas e outros vegetais.

É igualmente possível oferecer batatas em rodelas ou palitos assados no forno. Elas ficam com a consistência das batatas fritas, sem os malefícios das frituras. Esses formatos podem ser usados como prêmios no adestramento, ou apenas como petiscos em momentos especiais.

Os benefícios da batata pra os cachorros

Melhora as funções nervosas – os altos teores de cobre, ferro, vitaminas B6 e C oferecidos pela batata melhoram a atividade do cérebro e do encéfalo. Os centros nervosos reagem aos ácidos graxos e aminoácidos de maneira positiva.

Fornece energia – a batata apresenta altos teores de açúcares complexos, que são sintetizados lentamente pelo organismo e funcionam como um estoque de glicose, nutriente que, combinado com o gás oxigênio, forma o “combustível” para as células. Aumentos pontuais de glicose podem melhorar a memória e o aprendizado; portanto, a batata é útil também durante a fase de adestramento.

Aumenta o calibre dos vasos sanguíneos – o potássio estimula o alargamento das artérias e veias, melhorando a circulação sanguínea e garantindo transporte mais eficaz de oxigênio e nutrientes (inclusive para o cérebro). O ferro presente na batata é imprescindível para a formação de hemoglobina, a substância que dá a cor vermelha ao sangue e transporta o oxigênio.

Reduz a pressão arterial – o potássio também contribui para reduzir a pressão arterial, uma vez que facilita a passagem do sangue pelas veias e artérias. O coração passa a bater em frequência mais equilibrada, evitando a formação de trombos e coágulos, que podem causar infartos e acidentes vasculares cerebrais (sim, cachorros também podem sofrer AVC).

Reduz o estresse – a batata é rica em ácido gama-aminobutírico, conhecido pela sigla inglesa GABA. Trata-se de um neurotransmissor que age inibindo o sistema nervoso central dos mamíferos, proporcionando relaxamento. O GABA é diretamente responsável pela regulação do tônus muscular.

Fortalece o esqueleto – o cálcio, fósforo, potássio, zinco, manganês e magnésio da batata contribuem para a formação e conservação dos ossos e previne a osteopenia (perda óssea).

Estes sais minerais são importantes especialmente para os cães de grande porte. O elevado teor de colágeno fortalece as cartilagens e garante maior sustentação para o esqueleto canino.

Protege o coração – a batata é rica em potássio, mineral que desempenha papel importante na regulação do ritmo cardíaco; as vitaminas B6 e C agem como antioxidantes, prevenindo inclusive doenças cardíacas. As fibras ajudam a reduzir o mau colesterol (LDL).

Regulariza o intestino – as fibras também regulam o trânsito intestinal, retardando a digestão e contribuindo para a formação de fezes mais consistentes e úmidas. O trânsito mais lento também prolonga a saciedade, tornando os cães menos vorazes e gulosos.

Tem ação antioxidante – a batata fornece flavonoides, carotenoides e ácidos fenólicos, que atuam como antioxidantes, protegem as células, impedem o envelhecimento precoce e inibem a multiplicação de células cancerosas, especialmente no fígado e intestino grosso.

Fortalece a pele – o consumo regular de batatas regulariza a produção de sebo, fundamental para a oleosidade natural da pele. O tubérculo inibe algumas alergias e irritações, inclusive causadas por insetos. A batata não substitui os produtos antipulgas, mas colabora para reduzir a irritação.

Há estudos ainda não concluídos indicando que o consumo de batata também reduz inflamações, aumenta a resposta do sistema imunológico e prolonga a saciedade.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas