Cachorro se esconde na mala para viajar com seus humanos

Por: em

Antes de embarcar, um casal percebeu um peso extra na mala: era o cachorro da família.

Ao fazer o check-in no aeroporto, Kristi e Jared Owens foram informados do sobrepeso – eles teriam de pagar uma taxa extra. A bagagem estava alguns quilos acima do peso permitido para embarque no avião. Ao abrirem a mala, eles encontraram o cachorro da família escondido.

Seguir Cães Online no Facebook

O casal Owens estava embarcando em um voo do Lubbock, no Texas, para Las Vegas, em Nevada (EUA), quando foram informados no balcão da Southwest Airlines de que a bagagem de mão estava acima do peso permitido. O caso ocorreu no final de setembro de 2021.

Cachorro escondido

Ao contrário de muitos passageiros que tentam burlar as regras dos voos, os Owens não estavam tentando embarcar com mais bagagens do que o permitido. Ao serem informados do excesso, eles apenas imaginaram o que poderia estar provocando o excesso.

cachorro-se-esconde-na-mala-para-viajar-com-os-tutores

Sem pensar muito no que poderia estar acontecendo, Jared pensou que precisaria reorganizar a mala e, talvez, descartar algum objeto supérfluo. Quando abriram o zíper da mala, no entanto, os Owens foram surpreendidos: o chihuahua da família estava escondido dentro de um sapato do tutor.

O casal não fazia ideia de como o cachorro poderia ter entrado no sapato sem que eles percebessem durante a arrumação da mala. O certo é que Icky – o chihuahua em questão – não queria se separar dos tutores e encontrou uma forma de viajar com eles.

Felizmente, Icky (o nome pode ser traduzido para “antipático” – perfeito para chihuahuas, que são deliciosamente esnobes e atrevidos) estava são e salvo.

Ele não sofreu nenhuma lesão enquanto ficou escondido na mala. Mas ainda restava decidir o que fazer com o cãozinho.

cachorro-se-esconde-na-mala-para-viajar-com-os-tutores

Se os Owens voltassem para casa para deixar o cachorro, eles perderiam o voo. Por outro lado, embarcar com o cãozinho era impossível no momento – e não estava nos planos de viagem dos Owens.

Felizmente, uma funcionária da empresa aérea se prontificou para tomar conta de Icky enquanto os tutores curtiam as férias. Cathy Cook, do atendimento ao cliente da Southwest Airlines, aceitou tomar conta do chihuahua até a volta dos tutores para casa.

Jared Owens ficou surpreso com a atitude da funcionária. O tutor afirmou para a KCBD, uma emissora digital do Texas, afiliada à NBC:

“Eles têm uma excelente funcionária. Ela providenciou tudo que era necessário e em nenhum momento nos fez sentir desconfortáveis, como se estivéssemos ‘traficando’ um cachorro para Vegas ou algo parecido”.

No Facebook, Kristi e Jared fizeram questão de postar, ainda no aeroporto:

“Você sabe que terá uma viagem inesquecível para Las Vegas quando chega ao aeroporto e, na hora de embarcar as malas, descobre que há um excesso de quase três quilos. Na hora de verificar a bagagem, encontramos o nosso chihuahua dentro do sapato! Muitas surpresas nos esperam nesta viagem: que comecem as aventuras”.

Na postagem, foram incluídas fotos do cachorrinho comodamente instalado no calçado do tutor. Aparentemente, ele estava achando tudo uma brincadeira e não fazia ideia dos perigos a que se expôs nesse esconde-esconde.

cachorro-se-esconde-na-mala-para-viajar-com-os-tutores

De acordo com o casal, o chihuahua tem o hábito de se ocultar nos mais diversos objetos. Ele sempre se esconde e fica quietinho, esperando que alguém o encontre. Ele foi descrito pelos tutores como um “burrower”, que pode ser traduzido como “escavador”, alguém gosta de abrir tocas e buracos. A brincadeira, no entanto, poderia ter tido um final complicado para Icky, caso o excesso de bagagem não tivesse sido constatado no check-in.

Cães clandestinos

Icky não é o primeiro cachorro a se aventurar em uma viagem clandestina. Em 2018, por exemplo, um cachorro australiano entrou sem querer em um caminhão e viajou 1.800 km, de Queensland até Adelaide: ele atravessou o país de norte a sul.

Nem todos os cães se dão bem, no entanto. O chihuahua teve sorte. No Brasil, existe legislação específica para o transporte de animais em ônibus e aviões. Mesmo assim, a experiência pode ser traumática e estressante, quando os pets não têm autorização para viajar ao lado dos tutores e são confinados no bagageiro.

Felizmente, tudo correu bem e Icky teve um final de semana prolongado com a funcionária da companhia aérea, enquanto os tutores se divertiam perdendo dinheiro nos cassinos de Las Vegas. Foram férias diferentes para o casal e também para o chihuahua.

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News