16 raças de cachorros pequenos e adoráveis

Certas raças de cachorros permanecem sempre pequenas e adoráveis. Confira as mais populares.

Conheça algumas raças de cachorros pequenos. Ter a companhia de um cachorro é um grande prazer para a maioria das pessoas. Muitos tutores, no entanto, preocupam-se em não ter espaço disponível para criar um peludo. Para eles, e também para quem gosta de animais fofinhos e sempre pequenos, existem dezenas de raças caninas de pequeno porte.

Evidentemente, mesmo os nanicos perdem o charme da infância. Quando atingem de 12 a 18 meses de vida, mesmo os minúsculos se tornam adultos, com todas as características dos seus ancestrais: eles são cães de fato e de direito.

Boa parte deles, por outro lado, continua podendo ser carregada no colo – e isto pode ser um bônus para alguns humanos. Eles também podem se aconchegar no sofá ou na cama com os tutores, sem provocar mudanças drásticas na casa.

O único cuidado é não tratá-los como bebês durante a vida inteira. Os cachorros pequenos continuam sendo fofos e agradáveis, mas, a partir de certa idade, eles têm outras necessidades e infantilizá-los pode prejudicar a saúde física e emocional.

As raças de cachorros pequenos

Quando se adota um cachorro sem raça definida, pode ser difícil saber qual tamanho ele terá quando for adulto. Se tanto o pai quanto a mãe forem de pequeno porte, ele provavelmente também será pequeno, mas os mestiços são sempre caixinhas de surpresa.

Mesmo assim, é possível escolher entre os menores da ninhada. O menor cão do mundo, aliás, de acordo com o Guinness Book of Records, é um mestiço de chihuahua com yorkshire terrier, nascido na Inglaterra, em 2012, com apenas 40 gramas. Ele tinha apenas um terço do tamanho dos irmãos.

Muitas pessoas preferem escolher cachorros de raça – e alguns são realmente minúsculos. Antes de escolher um filhote, no entanto, é preciso considerar que não existe “numeração de cachorro”, apenas variedades maiores e menores.

É quase certo que um filhote muito pequeno tenha sido gerado no final do cio da cadela. Por isso, ele é alguns dias mais novo do que os irmãos de ninhada. Como a gestação dura em média 63 dias, uma semana a menos pode fazer grande diferença.

O menor cachorro do mundo é o pequeno cão russo, que foi desenvolvido entre os anos 1920 e 1950, mas ele é quase desconhecido fora do país natal.

No Brasil, as raças caninas de pequeno porte mais populares são as seguintes:

01. Pug

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Ele é pequeno, com aparência frágil, focinho achatado e cauda enrolada. A raça surgiu na China e já circula pelo planeta há alguns milênios, mas somente quando foi levado para a Europa, no século 17, o pug se tornou popular.

A raça era a predileta da imperatriz Josefina, mulher de Napoleão Bonaparte. O pug é classificado como um “toy” ou cão de companhia. Ele atinge 25 cm de altura na cernelha e pesa de 6,5 kg a 8,5 kg.

O pug é um animal calmo, dócil, que não late à toa. Ele adora ficar no colo dos tutores. Bem educado, ele se revela um cão bem disposto, equilibrado e alegre. Apesar do pequeno porte, ele é bastante obstinado, mas raramente se mostra agressivo.

02. Lulu da Pomerânia

raças de cachorros pequenos e adoráveis

No país de origem, o nome oficial é zwergspitz, ou spitz alemão anão. O lulu da Pomerânia (região que engloba alguns territórios alemães e poloneses) está classificado entre os cães primitivos, aqueles que mantêm mais características dos lobos.

A raça se tornou famosa quando a rainha Victoria, da Inglaterra, adotou um lulu da Pomerânia especialmente pequeno. Naquela época, a monarca governava o império “onde o Sol nunca se põe”, tamanha a extensão dos domínios britânicos. O spitz anão se tornou conhecido no mundo inteiro.

O lulu da Pomerânia pesa de 2 kg a 3,5 kg e mede apenas 18 cm a 22 cm de altura. Ele chama a atenção pela pelagem lisa, densa, abundante, suave e espetada, que pode ser preta, branca, laranja, bronze ou cinza prateado.

03. Yorkshire terrier

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Apesar de ser um terrier (caçador em terrenos secos e planos), este cãozinho ficou famoso quando se especializou em caçar ratos nas minas de carvão da região de Yorkshire, na Inglaterra, em plena Revolução Industrial.

O yorkshire terrier é um cãozinho pequeno e dócil. Ele pesa de 2,5 kg e 3,5 kg e mede no máximo 24 cm de altura. A pelagem é impressionante: de comprimento médio a longo, fina e muito lisa, podendo atingir o chão. Ele requer muitas escovações.

Os cães da raça também precisam de exercícios e brincadeiras. Apesar do porte pequeno, o yorkshire tende a ser muito ativo e brincalhão. O yorkie é barulhento e expansivo, mas adapta-se a qualquer cantinho e alguns minutos diários de atividade com os tutores são suficientes para mantê-lo equilibrado e saudável.

04. Boston terrier

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Descendente de terriers europeus, o boston terrier se desenvolveu quando os seus ancestrais foram levados para os EUA. Os cachorrinhos surgiram no nordeste do país e são um dos símbolos do “american way of life”.

O boston terrier é ativo, vivaz, amigável e muito inteligente. Ele mede de 38 cm a 43 cm de altura e pode pesar até 11 kg, apesar de a média ser de 8 kg. Apesar de equilibrado e forte, ele passa impressão de fragilidade, que cativa a maior parte dos humanos.

Mas, mesmo com a aparência de desprotegido, ele descende de cães lutadores, como os antigos buldogues ingleses (raça já extinta). O boston terrier é um bom cão de companhia, mas apresenta resistência a treinamentos de obediência. Ele é, na verdade, um cãozinho bastante teimoso.

05. Maltês

raças de cachorros pequenos e adoráveis

É uma das raças caninas mais antigas de que se tem notícia. Levados por marinheiros fenícios, há mais de três mil anos, os ancestrais do maltês foram deixados na Ilha de Malta, no mar Mediterrâneo. Isolados, eles mantiveram as características durante séculos, até que foram levados para o continente.

O maltês pesa de 3 kg a 4 kg e atinge de 20 cm a 25 cm de altura. A pelagem, sempre branca, não apresenta subpelo. É densa, de textura sedosa, brilhante e requer muitos cuidados. Ela tende a se dividir na linha superior do tronco. A pele é bem pigmentada, com manchas vermelhas e pretas, que podem surpreender os tutores.

A raça foi desenvolvida para servir como acompanhante: o maltês é um cãozinho de colo, mas gosta muito de exercícios e até mesmo de alguns desafios, como subir degraus. Ele também é muito curioso, late pouco e é considerado hipoalergênico, já que solta poucos pelos nos ambientes.

06. Shih tzu

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Ele surgiu no Tibete e, de acordo com a tradição, foi desenvolvido a partir de cruzamentos entre cães chineses e mongóis, tendo reunido as características e qualidades dos pequineses e dos lhasa apsos, por exemplo.

O shih tzu pode pesar de 4,5 kg e 7,5 kg. Ele pode ser considerado “pesado”, já que a altura não ultrapassa os 27 cm. Dotado de pelagem espessa e lisa, que pode alcançar o chão, há variedades unicolores, bicolores e tricolores, sempre tendo o branco como fundo.

Os cães da raça são bons companheiros para as crianças. Sem características dominantes, eles também se adaptam com facilidade a casa com outros cães e gatos. O nome da raça significa “pequeno leão”, mas o shih tzu é extremamente amoroso e nada feroz. Ele gosta muito de apenas observar a paisagem, mas pode dar alguns botes certeiros nos brinquedos.

07. Poodle toy

raças de cachorros pequenos e adoráveis

A diferença entre as demais variedades de poodles (miniatura, standard e gigante) é apenas o tamanho: o toy pesa de 2,5 kg a 3 kg e mede de 20 cm a 25 cm, mas esta medida é diferente, tomada da ponta do focinho à raiz da cauda.

Com a pelagem crespa e densa, além do tamanho diminuto, o poodle toy pode fazer as pessoas se apaixonarem rapidamente por ele, mas é preciso saber que se trata de um cão muito ativo, ágil e extremamente inteligente. Entre outras qualidades, ele é um excelente nadador, por exemplo.

Os cãezinhos da raça aprendem truques com uma facilidade incrível. Eles gostam de explorar ambientes, brincar e passear. Por causa do pequeno porte, todos os esforços devem ser proporcionais, mas um poodle toy pode transformar a sala de estar em uma verdadeira academia canina.

08. Buldogue francês

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Eles já foram desprezados. O buldogue francês descende de cães descartados para as lutas com outros animais, um “esporte” comum na Inglaterra do século 19. Pequenos e frágeis, eles eram negligenciados – a maioria dos buldogues muito pequenos acabava morrendo por falta de cuidados.

Um grupo de comerciantes franceses resolveu levar alguns desses “cãezinhos fracos” para o continente. Em Paris, eles se tornaram famosos. Inicialmente, foram adotados para caçar ratos, mas o sucesso chegou quando elas aparecem em obras de pintores como Edgar Degas e Toulouse-Lautrec.

O pelo curto, em diversos tons de creme (do castanho ao bege), é mais um atrativo para a adoção destes cãezinhos, já que ele dá menos trabalho para ficar bonito e atraente. O buldogue francês é considerado um “cão molossoide de pequeno porte”. Ele atinge até 14 kg.

09. Dachshund

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Pequeno, baixinho, comprido, curioso e um pouco encrenqueiro, o popular “salsicha” atrai milhares de sedutores por causa da beleza, do pelo brilhante, curto e rente ao corpo (fácil de manter). Há também uma variedade do dachshund de pelo longo, mas é menos popular no país. Há variedades de pelagem castanha (em diversas tonalidades) e “black and tan” (preto e bronze).

Apesar do porte pequeno, o dachshund (também conhecido como teckel) pode se revelar territorialista e agressivo. Esta raça é indicada para tutores experientes, que conhecem as técnicas para ensinar os comandos simples. Do contrário, o salsichinha pode se revelar um pequeno tirano.

Apesar das pernas curtas, o teckel é considerado um bom sabujo, capaz de perseguir presas por períodos longos, porque ele é um cachorro leve. Os cães da raça precisam de muito exercício físico e não podem ganhar muitos quilos extras, inclusive para prevenir problemas ortopédicos.

10. Lhasa apso

raças de cachorros pequenos e adoráveis

A raça está se tornando cada vez mais popular: o lhasa apso já é o terceiro colocado em números de registros na CBKC. Nativo do Himalaia, ele apresenta pelo denso e longo, que pode ser sólido, bicolor ou tricolor.

O nome vem de Lhasa, a capital do Tibete. A palavra também significa “ovelha” (uma referência à pelagem lanosa) e “sentinela” (por causa dos sentidos apurados destes cães, que estão sempre atentos à movimentação).

O lhasa apso pesa de 5 kg a 9 kg e mede de 25 cm a 29 cm de altura. Sempre confundido com o shih tzu, ele se diferencia do primo asiático pelo focinho mais alongado e pelo porte um pouco maior, apesar de também ser achatado. Ele também é mais dominante, tornando-se guardião com facilidade. Sem uma educação firme, este cãozinho pode facilmente ficar ciumento e controlador.

11. Bichon frisé

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Ele provavelmente é descendente do maltês e do barret, o cão que deu origem também aos poodles. No século 16, na corte do rei Henrique III, estes cães eram muito enfeitados: o verbo francês bichonner (enfeitar, adornar) surgiu a partir desta raça canina.

O bichon frisé mede de 23 cm a 30 cm e pesa entre 3 kg e 6 kg. Ele pode parecer um pouco maior, por causa da pelagem armada e densa, apesar de fina e sedosa. Os pelos do bichon frisé são totalmente brancos.

Entre os cães pequenos, o bichon frisé é um dos mais fáceis de treinar: ele adora aprender novos truques. Também é muito curioso, sempre envolvido em aventuras e descobertas. Ele é muito carinhoso e brincalhão, o parceiro ideal para todos os membros da família.

12. Terrier escocês

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Branco, preto ou azul (cinza), com pelo liso ou de arame, este pequeno cãozinho é um grande caçador, especializado em tirar as presas das tocas e induzi-las na direção dos tutores. Apesar do porte (de 25 cm a 28 cm e de 8 kg a 10 kg), o terrier escocês é corajoso e incansável.

A raça é descendente dos antigos terriers britânicos, mas foi desenvolvida especialmente depois do século 16, com a proibição da posse de cães muito grandes pelos camponeses na Escócia: apenas os nobres podiam caçar com cães de maior porte.

Os cães da raça são muito territorialistas. Em casa, isso pode se traduzir em ciúme dos tutores e dificuldades na convivência com outros pets. Eles são muito inteligentes e apresentam-se sempre alertas: são bons cães de guarda.

13. West highland white terrier

raças de cachorros pequenos e adoráveis

É mais um representante escocês entre os cães de pequeno porte. Com a pelagem totalmente branca, o “terrier das terras altas ocidentais”, a raça foi desenvolvida por um nobre britânico, que tinha se confundido e matado um cão de caça champagne, por tê-lo confundido com um coelho.

Desde então, sir Edward de Poltalloch dedicou-se a criar apenas cães brancos. O west highland se tornou especialista em caça miúda, como texugos. Ele mede até 28 cm de altura e não é tão leve: pode chegar aos 9 kg.

Os cães da raça são tranquilos e relativamente independentes, podendo passar algumas horas diárias sozinhos, sem a companhia dos tutores. Mas quando eles estão por perto, o west highland faz questão de brincadeiras e carinhos.

14. Beagle

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Este é um cão de porte pequeno para médio, mas foi selecionado por ser uma excelente opção para apartamentos e casas pequenas. Excelente caçador, o beagle já esteve entre os preferidos para dar combate às primas raposas.

O beagle pesa por volta de 10 kg e atinge 41 cm de altura (as fêmeas são um pouco menores). Ativo, agitado, bagunceiro e barulhento, ele é ideal para acompanhar pessoas de todas as idades, desde que estejam dispostas a brincar – e a dar muito carinho.

Os cães da raça apresentam poucos problemas de saúde hereditários – uma raridade entre os animais de raça. Brincalhões e despojados, eles podem viver em famílias numerosas ou apenas ao lado de um tutor. Também podem passar parte do dia sozinho, mas exigem “compensações” quanto o humano está presente.

15. Pinscher miniatura

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Ele é um cão do tipo pinscher, assim como o doberman. É um caçador nato: ativo, curioso e incansável. Acredita-se que a raça foi obtida a partir de cruzamentos entre o dachshund e o galguinho italiano.

O pinscher miniatura apresenta duas variedades na pelagem: vermelho corça e black and tan. Com 30 cm de altura e muito esguio, ele está entre os menores cães do planeta. Isto faz com que muitos tutores tratem estes animais como brinquedos ou enfeites.

O resultado é uma série de distúrbios emocionais. O pinscher miniatura já foi descrito como “50% tremedeira, 50% ódio”. Ele realmente treme bastante (é uma estratégia para aquecer o corpo”. Quanto ao ódio, quase sempre é derivado da falta de atividades físicas. Quem vive com um cãozinho destes deve fazer um esforço para esquecer o tamanho e pensar nele como um verdadeiro lobo.

16. Chihuahua

raças de cachorros pequenos e adoráveis

Também apresenta pelagem curta ou longa, mas os animais de pelo curto são mais comuns no Brasil. Ele é o menor cão da América: os maiores chihuahuas atingem apenas 23 cm de altura e pesam no máximo 3 kg – a maioria, no entanto, pesa entre 1,5 kg e 2 kg.

Apesar de pequeno e naturalmente frágil, o chihuahua é muito leal e sempre se coloca como guardião da família. Ele é atrevido e brincalhão, cheio de energia e vitalidade. Mesmo assim, os tutores precisam respeitar o tamanho diminuto e não o expor a brincadeiras muito brutas e intensas.

A expectativa de vida é elevada: os chihuahuas alcançam 18 ou 20 anos de idade com relativa facilidade. Eles costumam ser medrosos, quase sempre usando a técnica de “latir e esconder-se”. São bons amigos dos tutores, mas apenas toleram outros pets.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas