[VÍDEO] Cachorro embarca em ônibus e passeia pela cidade sentado como um passageiro

O motorista do ônibus permitiu o embarque do cachorro, como se fosse um passageiro regular.

O transporte público é um direito dos cidadãos e, ao que tudo indica, este peludo acredita que os cachorros também têm este direito. Ele esperou no ponto do ônibus, embarcou (o motorista permitiu) e passeou pela cidade, enquanto descansava as patas cansadas.

O episódio aconteceu em Santiago, a capital do Chile. Os cachorros são curiosos e este personagem devia querer muito entender o que as pessoas faziam no ônibus. Depois de entrar, ele pulou em um banco e seguiu o trajeto, às vezes dormindo, às vezes admirando as ruas da cidade pela janela.

cachorro-embarca-em-onibus-e-passeia-pela-cidade

Na verdade, o motorista acreditou que o cachorro pertencesse a um passageiro que embarcou logo antes do animal. Pouco depois, ele percebeu que o peludo estava sozinho e havia resolvido pegar uma carona no ônibus.

Transporte coletivo

Christian Lizama Fuentes é um motorista de ônibus em Santiago, que ganha a vida transportando passageiros nas linhas urbanas da capital chilena. Nos vários anos de profissão, Christian já trafegou por diversos trajetos e muitas vezes teve de enfrentar situações inusitadas e curiosas in loco.

O motorista já se deparou com assaltos, desmaios e ataques cardíacos, pessoas tentando sair sem pagar a tarifa, passageiros embriagados, crianças mal comportadas, grupos tocando música nos coletivos.

Mas uma experiência ultrapassou, pelo ineditismo da situação. Christian cumpria mais um dia de trabalho em uma manhã agradável, quando, em uma das paradas, um cachorro entrou no ônibus. O motorista contou que o peludo agiu como qualquer passageiro: esperou a sua vez e, quando teve oportunidade, subiu no coletivo.

O cachorro se comportou normalmente. Ele caminhou pelo corredor, escolheu um banco vazio e sentou-se tranquilamente. O peludo escolheu o assento ao lado da janela, talvez para apreciar a vista.

Foi o próprio motorista quem resolveu gravar a situação inédita. Christian pegou o celular, capturou um vídeo e postou nas redes sociais. O mais interessante é que, em nenhum momento, o condutor tentou expulsar o cachorro do ônibus.

cachorro-embarca-em-onibus-e-passeia-pela-cidade

Na verdade, o passageiro peludo não estava incomodando ninguém. Provavelmente, ele estava com frio – mesmo no verão, as temperaturas são baixas nas manhãs em Santiago – e decidiu encontrar um lugar para se abrigar e aquecer.

O motorista explicou, no vídeo publicado, que não queria tirar o cachorro do ônibus. “Ele devia estar com frio agora está dormindo”, diz o locutor improvisado em off. O peludo não causou nenhum tipo de problema para o motorista, bem para os passageiros humanos do ônibus.

O depoimento de Christian foi mais além, transformando-se em um libelo em favor dos direitos dos animais. Para o motorista, o argumento de pessoas, de que o cachorro irá sujar o ônibus, não convence:

“Tem gente que entra no ônibus, em todos os itinerários da cidade, e suja tudo, coloca os pés nos bancos, joga papéis no chão. Em vez de fazer isso, o cachorro está apenas aproveitando a vista e descansando”.

A decisão do motorista foi aprovada com entusiasmo pelos internautas. O vídeo de Christian foi visualizado por milhares de pessoas, a maioria apoiando a decisão de deixar o cachorro se aquecer no ônibus.

A favor de Christian, conta também o fato de que, como cidadão consciente, ele deveria levar o cachorro até um centro de controle de animais – e o mais próximo ficava a alguns quilômetros do ponto em que o peludo embarcou.

Ele poderia ter deixado o cachorro no ponto de ônibus, com frio, ou acolhido ou animal – e resolveu optar pela segunda ação. Mas o peludo não foi levado ao centro de controle: quando ele resolveu que estava na hora de descer, simplesmente encaminhou-se até a porta, desceu os degraus e ganhou a rua novamente.

Cachorro pode andar de ônibus?

O cachorro chileno desta história entrou por conta e risco no ônibus – ele não perguntou para ninguém se era permitido o embarque de animais no transporte público. Por sorte, ele contou com a boa vontade de um motorista amigável.

Aqui no Brasil, a maioria das cidades permite o transporte de cães e gatos no ônibus, metrô e trens metropolitanos. Mas esse transporte não pode ser feito de qualquer maneira. Com exceção dos cães guia e terapeuta, que precisam apenas da guia e coleira para embarcar, os demais precisam seguir algumas regras.

cachorro-embarca-em-onibus-e-passeia-pela-cidade

As regras estão relacionadas à segurança dos pets e dos passageiros. Na maioria das cidades, o embarque é permitido apenas em gaiolas de transporte, que precisam estar limpas e em perfeitas condições. Algumas empresas cobram passagem dos cães e gatos.

Desta forma, os animais maiores estão impedidos de entrar nos transportes coletivos, mas podem andar normalmente em táxis e serviços de compartilhamento (com informe prévio do passageiro).

Nas viagens interurbanas, valem as mesmas regras. Os tutores precisam pagar uma passagem especial e, no caso de voos, o aluguel de uma gaiola das empresas, caso viajem no compartimento de carga (cães com mais de 10 kg não podem viajar nas cabines dos aviões).

Em ônibus intermunicipais e no transporte aéreo e aquaviário, há um limite de animais que podem embarcar em cada viagem. Quem pretende viajar com os pets deve se informar no momento da aquisição das passagens.

Nos trajetos urbanos, algumas empresas reduzem o horário em que os cães e gatos podem embarcar. Quem pretende passear com os animais de estimação precisa conhecer a legislação local.

Veja o vídeo:

Postagens Relacionadas