InícioHistórias FelizesCãozinho abandonado se emociona e chora ao ser alimentado por pedestre

Cãozinho abandonado se emociona e chora ao ser alimentado por pedestre

Um vídeo viral registrou o momento em que uma mulher alimenta um cãozinho de rua.

Em um dos vídeos mais emocionantes que está circulando nas redes sociais, um cachorro de rua é alimentado por uma pedestre que passava casualmente e fica muito emocionado. Nas imagens, parece que ele está prestes a cair no choro.

Estranhos podem fazer a diferença na vida dos necessitados. Em um gesto quase banal, uma mulher apenas se aproximou do cachorro e ofereceu algo que parecia ser uma salsicha. O peludo demonstrou muita gratidão e esta pode ter sido a única refeição do dia.

O cachorro sem-teto chinês aprendeu alguns truques para driblar a fome e consegue atrair os passantes com os seus gestos súplices. Desta vez, a estratégia deu certo e ele obteve um lanche e, quem sabe, um dia a mais de vida.

O vídeo

Uma mulher estava caminhando com amigos por um parque de Jinzhong, cidade de 1,2 milhão de habitantes da Província de Shanxi, região centro-oriental da China, quando avistou um cachorro de pequeno porte. Ela separou parte do alimento que estava carregando e ofereceu para o animal de rua.

Na verdade, o que chamou a atenção da benfeitora é que o cachorro, para atrair os passantes, permanecia de pé sobre as patas traseiras, fazendo gestos com as mãos e com o rabo abanando sem parar. Ele parecia estar implorando um bocado de comida.

cachorro-de-rua-se-emociona-ao-ser-alimentado-por-pedestre
Créditos: Douyin/xiaoxiangchenbao

Ao receber as salsichas (ou talvez linguiças), o cachorro parece não acreditar na oferta. Ela choraminga e os olhos realmente parecem se encher de lágrimas. Bem alimentado, o cachorro de Jinzhong demonstra ainda mais gratidão.

As imagens foram compartilhadas nas redes sociais e atraíram a atenção da imprensa – além de milhares de internautas. As primeiras notícias foram publicadas pelo Xiaoxiang Morning Post, jornal da Província de Hunan com circulação nacional. O britânico Daily Star reproduziu as informações.

A benfeitora, que pediu para não ter o nome divulgado, disse que voltou ao parque no dia seguinte à publicação do vídeo e reencontrou o cachorro. De acordo com a mulher, ele a reconheceu imediatamente, correndo em sua direção e abanando o rabo.

Tentativa de adoção

O segundo encontro também foi gravado e postado na internet – no Douyin – o nome chinês do Tik Tok. A mulher voltou a oferecer alimento, fez um pouco de carinho e decidiu que poderia levá-lo para casa – pelo menos provisoriamente, até encontrar alguém a adotá-lo.

No final da tarde, a mulher e um grupo de amigas voltou à praça. Ela estava decidida a acolher o cachorro. O peludo recebeu o grupo com a mesma euforia e gentileza, mas, quando tentaram fazê-lo embarcar no carro, ele se assustou, deu um pulo e fugiu apavorado.

É possível que o cachorro de Jinzhong já conhecesse as estratégias dos sequestradores de cães da China. Muitos ladrões conseguem atrair animais de rua com comida, obrigam-nos a embarcar em carros (geralmente vans) e depois os vendem.

O fato é relativamente comum na China e os habitantes do país sabem disso. Nos comentários aos vídeos postados no Douyin, vários internautas pediram que ninguém machuque os cães famintos. Outros dizem torcer para que o belo cachorrinho tenha encontrado um lugar seguro, muito longe dos ladrões.

O consumo de carne de cachorro não é permitido na China central, mas é um hábito comum no sul do país, apesar de estar sendo desestimulado pelo governo (recentemente, cães e gatos deixaram de ser classificados como “gado” no país).

Mesmo assim, diversos abatedouros clandestinos compram animais, capturados nas ruas, tenham eles famílias ou não. Os tutores na China evitam brincar de atirar objetos para os cachorros buscarem, para evitar possíveis sequestros.

Nos dias seguintes aos vídeos que se tornaram virais, a mulher retornou ao parque, tentando encontrar o cachorro, mas não encontrou nenhum sinal dele. Se ele tiver associado a doadora de alimento a uma possível agressora, será difícil que ele se apresente a ela novamente.

Mesmo assim, a benfeitora ainda não desistiu. Ela afirmou à imprensa estar conversando com os trabalhadores da limpeza pública, em busca de informações do peludo. Afinal, um cachorro que pede comida em pé e agradece com lágrimas de alegria nos olhos merece uma chance de ter um lar para chamar de seu.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações