Depois do salvamento, bombeira exausta adormece ao lado do cãozinho

Depois de salvar um cãozinho das chamas, exausta, esta bombeira adormeceu ao lado do peludo.

Ser bombeiro é o sonho de muitas crianças. Enfrentar riscos como alagamentos e incêndios faz parte da “vida de heróis” no imaginário popular. Mas a profissão é muito estressante. Prova disso é que esta bombeira, depois de salvar um cãozinho das chamas, relaxou e acabou adormecendo ao lado da vítima.

A tragédia aconteceu em El Bolsón, uma pequena cidade do centro-sul da Argentina, aos pés da cordilheira dos Andes. Ivana Catalán é um dos membros da Associação dos Bombeiros Voluntários da região.

Ela colaborou ativamente para debelar um incêndio florestal, que destruiu milhares de hectares de mata nativa e matou um número não determinado de animais. A bombeira, contudo, teve a satisfação de salvar um cãozinho preso em uma casa em chamas.

O incêndio exigiu o esforço de bombeiros e voluntários na contenção do fogo, que ardeu durante vários dias. Ivana demonstrou técnica e bravura. Em um intervalo para recompor as energias, no entanto, ela se abraçou a uma das vítimas resgatadas – justamente o cãozinho apavorado – e adormeceu com ele.

depois-do-salvamento-bombeira-adormece-ao-lado-do-caozinho

O incêndio

Acredita-se que o fogo tenha sido ateado de forma criminosa. Em pouco tempo, grande parte da zona rural de El Bolsón ardia em chamas. Foi necessário o deslocamento de batalhões de bombeiros de diversas partes da Argentina.

Mesmo assim, o resultado final foi catastrófico. El Bolsón situa-se a 420 metros do nível do mar, na região da Patagônia. A cidade foi erguida ao pé do Cerro Piltriquitón (que, em mapuche, significa “grudado nas nuvens”) e o fogo não teve obstáculos para alastrar-se pela encosta.

depois-do-salvamento-bombeira-adormece-ao-lado-do-caozinho

O trabalho foi extenuante, uma vez que, debelado um foco, outro se acendia a poucos metros de distância. Diversas casas do subúrbio foram evacuadas, mas, em uma delas, um cãozinho ficou para trás.

Era necessário combater o incêndio e coube a Ivana recolher o animalzinho assustado, chorando aflito com o rabo entre as pernas. Felizmente, a bombeira teve êxito na operação. Ao levar o animal para um local mais seguro, o fogo deu uma trégua.

Depois de horas entre o trabalho árduo, envolvida no calor do incêndio, Ivana e os demais bombeiros tiveram uma trégua. A jovem exausta simplesmente sentou-se no chão, tentando relaxar e recompor as energias.

depois-do-salvamento-bombeira-adormece-ao-lado-do-caozinho

Em situações de urgência, o organismo reage aumentando a produção de alguns hormônios, como a adrenalina, que aumentam temporariamente a força e a resistência. Depois que o perigo desaparece ou é atenuado, o corpo naturalmente relaxa.

Foi o que aconteceu com Ivana. Podendo desfrutar de alguns instantes menos tensos, ela se deitou no chão e adormeceu. Ao seu lado – talvez para vigiar o repouso da salvadora – o cãozinho aconchegou-se e dormiu com a nova amiga.

A cena comovente durou apenas alguns minutos. Rapidamente, a bombeira se recompôs e já estava disposta a combater mais uma vez o fogo. Algumas pessoas que presenciaram a ação dos bombeiros fotografaram o descanso do cachorro e de sua heroína e a imagem de Ivana dormindo com o cãozinho ao lado rapidamente se espalharam nas redes sociais.

depois-do-salvamento-bombeira-adormece-ao-lado-do-caozinho

Ivana Catalán se tornou bombeira voluntária há oito anos, mas nunca tinha passado por uma situação com as proporções do incêndio de El Bolsón, cidade em que nasceu e vive até hoje. Ela também é defensora dos animais, recolhendo cães e gatos nas ruas e dedicando parte do tempo para entretê-los, enquanto eles esperam a oportunidade de uma adoção.

A jovem bombeira havia chegado à região pouco antes de encontrar o cãozinho. O incêndio, que parecia debelado, voltou a mostrar novos focos. Ivana trabalhou sem descanso entre meia-noite e 9h.

Na hora do descanso absolutamente necessário, Ivana não estava sozinha. A vítima que ela ajudou a resgatar e colocou novamente em segurança permaneceu ao seu lado. O cãozinho, nas imagens, parece velar pelo sono da salvadora.

Dias depois, Ivana contou à reportagem local: “Eu não sabia o impacto que a foto teria. Aquela não era a melhor situação por que poderíamos estar passando, mas a imagem dá uma ideia perfeita do trabalho árduo da brigada de incêndio”.

Depois de cuidar por alguns momentos da salvadora, o cãozinho foi levado em segurança para um canil. Os tutores, que haviam sido afastados de casa e aconselhados a não retornarem, estavam aflitos em busca do peludo. Agora, a família está reunida, procurando um novo começo.

Postagens Relacionadas