InícioHistórias FelizesEste cachorro cego salvou uma garota de afogamento

Este cachorro cego salvou uma garota de afogamento

A lealdade canina deve ser celebrada. Cego, este cachorro salvou uma garota que estava se afogando.

Norman é um belo cachorro da raça retriever do Labrador, que foi abandonado e encaminhado a um abrigo nos EUA. Ele estava destinado a salvar uma garota de afogamento, mas ninguém ainda sabia disso.

O cachorro foi abandonado nas ruas e recolhido posteriormente por uma equipe de resgate, que o deixou em um abrigo. Algumas semanas se passaram, mas ninguém se interessou por este retriever do Labrador amarelo.

De acordo com a legislação local, os animais recolhidos, depois de um prazo predeterminado, caso não encontrem candidatos à adoção, podem ser sacrificados, mesmo que não portem doenças incapacitantes. Norman escapou por pouco da eutanásia.

cachorro-cego-salvou-uma-garota-de-afogamento

A adoção

Um casal de Seaside, uma pequena cidade no Oregon (noroeste dos EUA), visitou o abrigo que havia acolhido Norman. Annette e Steve MacDonald ficaram impressionados com a beleza e a docilidade do retriever do Labrador.

Annette conta que sabia que queria levar Norman para casa logo que o viu pela primeira vez. O cachorro começou a latir amigavelmente para o casal MacDonald e, durante toda a visita ao abrigo, ele não se afastou.

A decisão foi rápida: Norman estava feliz com Steve e Annette e o casal tinha encontrado o peludo perfeito para a família. Resolvidos os problemas da documentação, o retriever do Labrador embarcou no carro dos MacDonald, com destino ao Oregon.

Em poucos dias, Norman estava em sua nova casa. O clima na cidade é temperado, mas o retriever do Labrador adorou passear nas praias de Seaside, banhadas pelo oceano Pacífico. Annette e Steve estavam muito felizes com a escolha.

Na primeira visita ao veterinário, no entanto, Annette recebeu o diagnóstico de atrofia da retina. Trata-se de uma doença progressiva e ainda sem cura, que leva à degeneração dos receptores de luz localizados nos olhos e, posteriormente, à cegueira.

cachorro-cego-salvou-uma-garota-de-afogamento

A doença é genética e quase imperceptível nos primeiros meses de manifestação. Mesmo em casos em que a cegueira noturna se instala, alguns tutores não percebem a extensão do dano. Norman ficou totalmente cego poucos meses depois da visita ao veterinário.

Mas, apesar da deficiência visual, Norman não deixou de ser um cachorro divertido, carinhoso e muito dedicado. Da mesma forma como conquistou o coração de Annette e Steve na visita ao abrigo, ao caminhar ao lado do casal, o retriever do Labrador continuava demonstrando lealdade e muito afeto.

O salvamento

Norman manteve a rotina normal, apesar da cegueira. A saúde do cachorro estava em dia e não havia nada que o impedisse de continuar brincando e divertindo a família, que programou um dos passeios favoritos do retriever do Labrador: um piquenique à margem do Necanicum.

Trata-se de um riacho estreito e curto (34 quilômetros), mas é bastante famoso porque por ele passaram as barcaças que transportavam madeira da cordilheira da Costa Norte até o oceano, em Seaside.

Annette levou Norman em um dia ensolarado, depois de receber a notícia de que não precisaria ir ao escritório. Com a folga, ela decidiu que poderia ter alguns momentos relaxantes com o cachorro junto ao rio e ao mar.

cachorro-cego-salvou-uma-garota-de-afogamento

Norman comportou-se normalmente no trajeto. Mas a conduta do cachorro modificou-se totalmente quando eles chegaram à margem do rio: ele ficou ansioso no carro e, assim que Annette estacionou, ele pulou e correu para longe.

A tutora ficou preocupada e correu atrás do cachorro. Sem enxergar nada, ele poderia facilmente se meter em encrencas. Mas, como se fizesse isso todos os dias, Norman saltou decididamente na correnteza do Necanicum. Annette não sabia o que pensar ou fazer, até que começou a ouvir gritos.

Lisa Nibley, uma garota de 15 anos que morava na região, estava em apuros. Ela estava acostumada a nadar no rio, mas, naquele dia, a correnteza mais forte a estava arrastando em direção à foz.

Sem enxergar, Norman se orientou pelos gritos de Lisa. Ele enfrentou a água sem medo e apenas parava de nadar para resolver a direção que deveria seguir. Ele parecia se mover como um exímio salva-vidas.

cachorro-cego-salvou-uma-garota-de-afogamento

Retrievers do Labrador são famosos pelas suas qualidades de natação e mergulho. No século 19, quando a raça foi desenvolvida no Canadá (na península do Labrador), estes cães auxiliavam os pescadores na lida com as embarcações e recuperavam as presas abatidas que caíam na água.

Norman certamente evocou todas as habilidades dos seus ancestrais para salvar Lisa. Enquanto a correnteza arrastava a garota na direção do mar, o cachorro lançou-se bravamente  no rio, raciocinou de forma rápida e eficiente e seguiu em direção à vítima.

Na margem, Annette orientava Lisa a continuar gritando, para orientar Norman. Finalmente, o cachorro conseguiu chegar até a garota, que se agarrou firmemente à coleira. Ouvindo a voz da tutora, o retriever do Labrador nadou de volta à margem do rio, trazendo Lisa em segurança.

A história do salvamento de Lisa foi dramatizada em um episódio do programa de TV “Unsolved Mysteries”, produzido pela rede americana CBS, atualmente disponível em streaming. No documentário, a ênfase é sobre os motivos misteriosos que levaram Norman a saltar na correnteza para salvar Lisa.

Quem convive com cachorros, no entanto, sabe que não há mistério nenhum. Os cachorros são leais, fiéis e extremamente corajosos. Se havia alguém em perigo na água, é para a água que Norman deveria ir.

Mesmo sem enxergar, Norman arriscou a própria vida para salvar a de uma desconhecida. Ele subiu para a margem como se nada tivesse acontecido: com certeza, Norman não se considera um herói, mas apenas alguém que estava passando no lugar certo, na hora exata.

Cães Online
Cães Online tem por objetivo trazer informações confiáveis sobre os melhores amigos dos humanos. Nosso contato: [email protected]
RELACIONADOS

Últimas Publicações