Cachorra abandonada em estrada é salva por atleta

Esta cachorra abandonada se esforçou para chamar a atenção. Ela foi salva por um atleta.

O vídeo de uma cachorra abandonada está fazendo sucesso no Youtube. Ela foi encontrada por um atleta, que treina na região todas as manhãs. O homem não identificado brincou um pouco com a peluda, mas ela queria mais. Ele acabou salvando o animal.

Não seria fácil deixar uma cachorra sozinha na estrada, correndo todos os perigos das ruas, depois de tê-la vista correndo ao lado, brincando e, por fim, oferecendo a barriga para ganhar um pouco de carinho. O atleta fez o que a maioria das pessoas faria: salvou a cachorra, que ganhou uma nova chance.

cachorra-abandonada-em-estrada-e-salva-por-atleta

O encontro

O herói deste vídeo não imaginou, quando saiu de casa pela manhã, que encontraria um ser frágil, precisando de ajuda para sobreviver. Ao encontrar a cachorra, no entanto, ele não titubeou. Inicialmente, o homem apenas fez um pouco de festa para a peluda.

A cachorra deve ter percebido que ali estava a sua chance para escapar da fome, do frio e da insegurança nas ruas. Ela demonstrou todas as qualidades caninas: lealdade, persistência, alegria e obediência.

O homem interrompeu o treino diário para providenciar um pouco de comida e água fresca para a nova amiga, que continuou revelando as boas qualidades que apenas os cachorros podem oferecer. O atleta compreendeu que não poderia deixar a cachorra sozinha, ao deus-dará.

cachorra-abandonada-em-estrada-e-salva-por-atleta

Ele não poderia levar a cachorra para casa, talvez em função dos compromissos diários, talvez porque já tivesse a companhia de um animal. Por isso, o homem pegou o animal no colo e levou-o até um abrigo próximo, onde a peluda obteve a assistência necessária.

A cachorra foi acolhida, abrigada, tratada e preparada para a adoção. Em pouco tempo, ela conheceu tutores responsáveis e amigos, que a levaram para casa. Um final feliz, obtido com um mínimo de esforço por parte do atleta, mas que mudou os rumos da vida para o animal abandonado.

Para entender a história toda, desde o primeiro encontro até o encaminhamento para o abrigo, foi necessário acompanhar as reações e interações dos internautas sobre o vídeo, postado das redes sociais.

Só assim nós conseguimos descobrir toda a sequência deste caso: as brincadeiras, um pouco de carinho, a busca por alimento e água, o encaminhamento para o abrigo e, por fim, a alocação em um lar definitivo.

O que fazer para ajudar

Infelizmente, muitos tutores negligentes abandonam cães e gatos nas ruas de todas as cidades do planeta. Alegando os mais diversos motivos – falta de espaço, chegada de um bebê, comportamento agressivo, insuficiência de recursos financeiros, etc. – muitos humanos “jogam fora” os pets, como se fossem trastes imprestáveis.

No Brasil, o IBGE calcula que vivem 52,2 milhões de cachorros e 22,1 milhões de gatos. A maioria – cerca de 70% – é composta por semidomiciliados: animais que contam com o apoio de indivíduos ou comunidades, mas passam parte do dia totalmente sozinhos. Outros 10% vivem nas ruas, lutando, muitas vezes sem sucesso, pela sobrevivência.

A atitude ideal é retirar esses animais do abandono, mas isso quase nunca é possível. Ao encontrar um cachorro ou gato nessas condições, é possível ajudá-los contatando uma entidade de defesa dos animais e fornecendo a localização.

Sempre que for possível, é importante retirar os animais de estimação de locais muito movimentados, onde o risco de acidentes é maior, e levá-los para áreas mais seguras, como praças e parques.

Providenciar água e alimento também é um gesto simples, ao alcance da maioria das pessoas. Algumas tigelas, ou mesmo tubos de PVC cheios de água e ração, podem ser instalados em diversos locais, sem atrapalhar em nada o fluxo de pessoas e carros.

Praticamente todas as cidades brasileiras contam com entidades de apoio – em geral, organizações não governamentais. Muitas delas nem sequer possuem um espaço para abrigar os peludos, mas os voluntários se revezam, acolhendo três ou quatro em casa, de cada vez, até encontrar um lar definitivo.

Se for totalmente impossível retirar um animal abandonado da rua, humanos de bom coração podem pelo menos fotografá-los e filmá-los com celulares e postarem as imagens nas redes sociais (ou em sites de “achados e perdidos”), com a localização dos peludos, para que eles possam ser recolhidos.

Postagens Relacionadas