Cachorra adora ouvir o irmãozinho no ultrassom

Por: em

Ela acompanhou toda a gravidez da mãe e adorava ouvir o coração do irmãozinho nos exames de imagem. 

Avon é uma cachorra irrequieta e muito ativa, mas o comportamento desta cachorra ficou um pouco mais tranquilo recentemente, quando ela descobriu que sua mãe humana estava grávida. Shea Haugen, a mãe de Avon, percebeu que ela se tornou mais gentil. 

É algo muito difícil de explicar, mas os nossos pets, de alguma forma, sabem quando alguma coisa está para mudar, quando transformações importantes estão acontecendo em nossas vidas. Eles reagem de acordo com as situações e, provavelmente, foi isso que fez Avon se tornar mais afetuosa e cuidadosa. 

Cachorra adora ouvir o irmãozinho no ultrassom
CRÉDITOS: SHEA HAUGEN

A gravidez 

Shea Haugen vive em Gilford (New Hampshire, EUA) e notou as mudanças no comportamento de Avon quando estava completando três meses de gravidez. Ela contou ao The Dodo, uma entidade internacional de proteção aos animais: 

“Eu acho que Avon percebeu que eu estava grávida quando eu tinha de 14 a 15 semanas de gestação. Ela normalmente pulava muito, mas começou a se mostrar mais gentil.” 

Desde a “descoberta”, Avon se tornou superprotetora em relação à mãe. Ela deixou de lado os brinquedos e objetos prediletos para permanecer ao lado de Shea o tempo todo. À medida que a barriga de Shea crescia, a cachorra se mostrava mais dócil e companheira. 

Cachorra adora ouvir o irmãozinho no ultrassom
CRÉDITOS: SHEA HAUGEN

Ela parecia saber que um novo amigo estava prestes a chegar. Um BFF – best friend forever, como dizem os americanos. Durante a gravidez, ela observava atentamente os movimentos da mãe e adotou um novo hábito: encostar a cabeça na barriga da tutora e sentir os movimentos do irmãozinho, crescendo lá dentro. Shea completa: 

“Avon deitava a cabeça na minha barriga e ficava muito animada, especialmente quando o bebê ‘chutava’. Nesses momentos, ela começava a abanar o rabo incontrolavelmente.” 

A atitude da cachorra, obviamente, foi devidamente registrada em vídeos, postados nas redes sociais durante os seis meses seguintes da gestação. 

Cachorra adora ouvir o irmãozinho no ultrassom
CRÉDITOS: SHEA HAUGEN

Com o nascimento, Avon mostrou ser uma excelente irmã mais velha. Até a ida à maternidade, ela manteve o hábito de descansar a cabeça e “conversar” com o bebê em formação. Nos próximos anos, a cachorra certamente se revelará uma “irmã incrível”, uma companheira fiel pelo resto dos seus dias. 

Bebês e cachorros 

Assim como Shea, muitas mães e pais dividem a gravidez e a criação dos bebês com cachorros – afinal, eles já estavam na família antes da concepção do irmãozinho. Mas muitas pessoas se perguntam se é saudável e seguro deixar uma criança pequena com um cachorro. 

Em primeiro lugar, é preciso dizer que, uma vez constatada a gravidez, não é necessário encontrar um novo lar para o cachorro da família – muito menos, abandoná-lo porque a família está aumentando: isto é simplesmente impensável – e abominável. 

Com alguns cuidados, a presença de um peludo junto a um bebê não tem nada de prejudicial. Ao contrário, pode ser um fato bastante positivo. É importante não ignorar nem negligenciar o peludo, para que ele não se sinta enciumado. 

Cachorra adora ouvir o irmãozinho no ultrassom
CRÉDITOS: SHEA HAUGEN

Os cuidados com a limpeza e higiene do cachorro precisam ser redobrados. Não há nada de errado na convivência muito próxima, mas, se os tutores quiserem manter alguma distância, é preciso ensinar o pet desde o momento da descoberta da gravidez. Ele pode não ser autorizado a entrar no quarto do bebê, por exemplo – basta ensiná-lo e ele respeitará as novas regras. 

Cachorros e bebês podem interagir – claro, de acordo com o porte e o temperamento do pet. Treine o cão a não pular nem fazer gestos bruscos. Instintivamente, ele compreenderá que o irmãozinho ainda é frágil e não pode participar de certas brincadeiras. 

Mais que isso, no entanto. Os cachorros são naturalmente guardiães e protetores. Desta forma, além de um grande amigo, o cão da família ajudará a cuidar e defenderá o bebê com todas as forças. Bem adestrados, os cachorros permanecerão sendo os nossos melhores amigos.