Cachorro escapa de canil e faz uma bagunça no abrigo

Ele conseguiu sair do canil e, na escapada, o cachorro fez uma grande bagunça.

Bedford é um pequeno distrito bastante tranquilo na Pensilvânia, Estado na costa atlântica dos EUA. O local tem pouco menos de três mil habitantes e é sede de um abrigo para cães da Humane Society. No final de janeiro de 2022, um cachorro perturbou o sossego: ele conseguiu escapar do canil e fez uma tremenda bagunça com os brinquedos.

Gilligan é um antigo residente do Bedford County Humane Society. O cachorro foi capturado pelo centro de controle local e há alguns anos mora no abrigo. Ele conhece todas as instalações e tem certa liberdade para circular.

A escapada

Joyce Ross é uma funcionária do abrigo. Por conta da “fuga espetacular”, ela foi entrevistada pela WTAJ, emissora de TV afiliada à rede CBS que transmite a partir de Altoona (oeste da Pensilvânia, mesma região de Bedford).

cachorro-escapa-de-canil-e-faz-uma-bagunca-no-abrigo

De acordo com a funcionária, quando ela chegou para o trabalho, pela manhã, deparou-se com um verdadeiro campo de guerra: a recepção do abrigo estava revirada e lotada de brinquedos – que mais se via eram guizos e chocalhos jogados pelo chão.

Parecia uma invasão, mas Jess logo percebeu que os objetos revirados tinham uma coisa em comum: todos eles eram barulhentos. Eram mordedores, bonecos de plástico e chocalhos que emitem sons quando são apertados ou balançados.

A funcionária começou a procurar pistas e rapidamente encontrou o culpado. Gilligan, o residente sênior do abrigo, tem uma predileção especial por brinquedos barulhentos. Na noite anterior, algum funcionário deve ter deixado involuntariamente a porta do canil sem cadeado.

Isso foi suficiente para que Gilligan fizesse uma festa durante a madrugada, espalhando bagunça por diversos ambientes. Ele conseguiu acessar o depósito de brinquedos e, ao que tudo indica, resolveu experimentar todos eles.

À medida que escolhia os prediletos, o cachorros seguia espalhando os objetos pelo abrigo. A recepção do Bedford County Humane Society estava praticamente intransitável: era impossível caminhar sem pisar em um tambor ou um patinho guinchando.

O “culpado” logo se apresentou. Gilligan correu até Jess, excitado e ofegante. Ele parecia ter descoberto uma mina de ouro, de tão feliz que se mostrava. O cachorro parecia querer que a funcionária também participasse da festa, que entrasse na brincadeira.

cachorro-escapa-de-canil-e-faz-uma-bagunca-no-abrigo

Ao se deparar com o cachorro, Jess só conseguiu balbuciar: “Gil, de onde você saiu?”. A bagunça e os ruídos dos brinquedos eram atordoantes. Gilligan fez uma boa seleção: deixou de lado todos os objetos “silenciosos”, mas espalhou os barulhentos por toda a parte.

Durante toda aquela manhã, Jess e alguns outros funcionários do abrigo ganharam uma sessão de ginástica de Gilligan: eles ficaram horas recolhendo brinquedos espalhados pelos corredores e, quando parecia que tudo estava em ordem, mais um ruído soava atrás de um móvel ou embaixo de uma almofada.

A “decoração de festa” proporcionada por Gilligan, bem como o trabalhão para colocar tudo no lugar, foram filmados e postados nas redes sociais. No Tik Tok, alguns dos vídeos publicados foram visualizados por mais de dois milhões de internautas. Um deles conta inclusive com trilha sonora.

A música escolhida não poderia ser mais apropriada: Who let the dogs out?” (quem deixou os cachorros soltos?), da banda Baha Men. Provavelmente, esta pergunta foi repetida milhares de vezes pelos funcionários do abrigo, enquanto eles arrumavam a bagunça “criada, dirigida e produzida” por Gilligan.

O cachorro, no entanto, não foi repreendido por causa do projeto de redecoração dos ambientes. Os vídeos nas redes sociais chamaram muita atenção para o trabalho do abrigo e acabaram se transformando em uma ferramenta de marketing para obtenção de donativos e aproximação de candidatos à adoção.

Gilligan se tornou uma espécie de relações públicas do abrigo. Ele até ganhou o direito de circular pela recepção e pela área de lazer – durante o dia e sempre com supervisão. O cachorro festeiro, no entanto, não está disponível para adoção.

O peludo teve um começo de vida difícil. Recolhido ao Bedford County Humane Society algumas vezes, ele sempre era devolvido com a justificativa de ser um cachorro agressivo, antissocial e muito teimoso.

Com as tentativas frustradas de adoção, a equipe resolveu deixá-lo como uma espécie de mascote oficial do abrigo – e já faz dez anos que ele acompanha os funcionários e os animais que chegam ao abrigo, sejam novatos ou não.

Gilligan é um cachorro muito independente, que faz as coisas de um jeito próprio. Infelizmente, ele não conseguiu se adaptar a casas humanas (ou essas casas não conseguiram se adaptar a ele). Ele continuará no abrigo e, quem sabe, criará novas “noites de bagunça” para divertir as redes sociais.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas