Jovem surdo adota um cachorro surdo e ensina a linguagem de sinais para ele

Um jovem americano encontrou o cão ideal para ele: tanto o tutor quanto o pet são surdos.

“Era para ser”. Foi assim que um jovem surdo descreveu a adoção de um cão também surdo para os repórteres da WABI TV, uma estação de televisão afiliada à rede americana CBS. Nick Abbott adotou Emerson e está ensinando a linguagem de sinais para o peludo.

Emerson teve um começo de vida difícil. Ele foi infectado com parvovirose, uma doença de alta morbidade que afeta principalmente os filhotes e causa transtornos gastrointestinais. O cachorro, que também teve convulsões, nasceu portando a deficiência auditiva.

um-tutor-surdo-para-um-cao-surdo
Imagem: nickandemerson (Instagram)

Nick e Emerson

Todas as quintas-feiras, o programa TV 5 Morning News apresenta um cachorro apresenta um cachorro abrigado no North Florida Animal Rescue of Maine (NFR Maine). Há alguns meses, Emerson foi a estrela do noticiário.

Whitney Sinclair, uma voluntária do NFR Maine apresentou um adorável cachorrinho preto de orelhas caídas e contou um pouco da sua história. Emerson e seus irmãos de ninhada tinham sido entregues em um abrigo na Flórida e posteriormente foram transferidos para o Maine.

Os filhotes pareciam saudáveis, mas Emerson começou a apresentar convulsões. Os voluntários levaram-no rapidamente para o hospital veterinário, onde foi diagnosticado com parvovirose. Os médicos também constataram que Emerson é surdo e apresenta visão limitada. Felizmente, ele é um sobrevivente da parvo.

um-tutor-surdo-para-um-cao-surdo
Imagem: nickandemerson (Instagram)

A ninhada tinha 12 semanas quando foi apresentada na TV. Todos os cães encontraram famílias humanas, menos Emerson. Então, apareceu Nick Abbott. O jovem não acompanhou o programa de TV, mas descobriu o cãozinho na página do NFR Maine no Facebook.

Nick pensou: “Ah, ele é surdo. Eu também nasci surdo. Talvez eu possa ir até o canil dar uma olhada, para ver melhor do que se trata”. Em poucos dias, o jovem visitou o abrigo e conheceu o cãozinho até então desprezado.

A união dos dois parecia premeditada. Nick conta que Emerson correu direto para ele, sentou-se aos seus pés e ficou ali. “Pode-se dizer que ele me escolheu”, contou o tutor sorridente para a reportagem.

Naquele mesmo instante, o jovem surdo soube que a dupla se daria muito bem. Emerson foi para a casa dos Abbott no mesmo dia.

Nick está ensinando Emerson a se comunicar com a linguagem americana de sinais. Ele usa comandos visuais simples e o cachorro aprendeu rapidamente a se sentar (ao observar o sinal da letra “S”) e a se deitar – o comando é a mão deslizando na horizontal.

um-tutor-surdo-para-um-cao-surdo
Imagem: nickandemerson (Instagram)

Em, como o cachorro é chamado pelo tutor, consegue distinguir apenas alguns sons. Mas a surdez não parece ser problema para a dupla, que se comunica muito bem. O cachorro segue Nick aonde quer que ele vá.

“O vínculo que nós desenvolvemos é incrível”, diz o tutor orgulhoso. E completa: “Nós nos entendemos muito bem. Eu gosto de pensar que era para ser. Ele realmente é um cachorro muito especial”.

Nick mantém o site www.nickandemerson.com e a página Nick and Emerson no Instagram (com 30 mil seguidores), em que são apresentadas as aventuras da dupla, sempre acompanhada por Scout, um retriever do Labrador que se uniu aos dois parceiros.

A história foi contada no livro “I Picked Him” (eu o escolhi), de Thomas J. Torrington. Parte dos lucros com as vendas é destinada a abrigos de animais e a institutos de educação para deficientes auditivos.

Emerson atualmente está com três anos e continua acompanhando Nick em todas as situações. O cachorro realmente tem problemas com baixa visão, mas consegue entender tudo que o tutor lhe diz na linguagem de sinais. O filhotinho se tornou um canzarrão: a única coisa que não mudou foi o imenso amor silencioso entre os dois.

A surdez canina

As deficiências auditivas em cães podem ser hereditárias, provocadas por algumas doenças ou apenas decorrentes do avanço da idade. Em qualquer situação, no entanto, os peludos podem viver com muita qualidade e fazer tudo o que os demais cachorros fazem.

Os tutores precisam fazer apenas algumas adaptações, como mudar a forma de comunicação com os cães surdos. Emerson aprendeu a linguagem de sinais americana, mas as duplas podem criar os seus próprios símbolos.

É importante impedir que os cães surdos saiam para passear sem supervisão, para evitar acidentes – eles não conseguem perceber a aproximação de automóveis, por exemplo. Um cão com deficiência auditiva pode ser ainda mais amoroso, pois aprendeu a confiar plenamente no tutor.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas